logo-ge

As notícias internacionais mais importantes da semana de 10/7

Veja os destaques do noticiário para quem vai prestar vestibular. Todas as informações são da Agência Brasil

ONU pede à Venezuela que pare com violência e assédio a opositores

(John Moore/Getty Images)

O alto comissário de Direitos Humanos das Nações Unidas emitiu um comunicado hoje (14) pedindo à Venezuela que abdique da violência e do assédio a integrantes da oposição ao governo do presidente Nicolás Maduro. No texto, Zeid Al Hussein afirmou que está “profundamente preocupado” com a situação política do país. A informação é da ONU News.

O comunicado cita ainda a consulta popular que deve ocorrer no domingo (16) e está sendo organizada pela Assembleia Nacional venezuelana, liderada pela oposição. Na consulta, que conta com o apoio de vários grupos, indaga-se os planos do presidente Maduro de reescrever a Constituição.

Desde 1º de abril, 92 pessoas já morreram e 1519 ficaram feridas por conta dos protestos na Venezuela, segundo números da Procuradoria-Geral da República. A ONU afirmou que o governo deve tomar medidas para garantir que a Guarda Nacional Bolivariana e a polícia do país não usem de força excessiva contra os manifestantes. Leia mais

Iraquianos comemoram vitória histórica sobre o Estado Islâmico em Mossul

Milhares de iraquianos comemoram nas ruas de Bagdá a vitória histórica sobre os militantes extremistas do Estado Islâmico na cidade de Mosul. Desde segunda-feira (10), após o anúncio oficial da vitória, longas filas de carros de civis decorados com rosas, buzinam e percorrem as principais ruas da capital iraquiana, enquanto centenas de pessoas em grupos levantavam bandeiras do país, dançam e cantam canções de vitória e se cumprimental em muitos bairros de Bagdá, incluindo Tahrir Square Mansour e distritos de Bagdá al-Jadida. Leia mais

Trump defende filho contra acusações de tentar prejudicar campanha de Hillary Clinton

(Pool/Getty Images)

O presidente Donald Trump insiste que em dizer não sabia das conversas entre o filho, o empresário Donald Trump Jr, e a advogada russa para trocar informações e prejudicar a campanha de Hillary Clinton. Na quarta-feira (12) no Twitter ele também defendeu o filho ao dizer que “ele é inocente e que esta é a maior caça às bruxas da história.”

Nos Estados Unidos o assunto é o mais comentado desde domingo (9) quando o jornal The New York Times  publicou a reportagem sobre o encontro entre Trump Jr e a advogada, que segundo a matéria teria ligações com o governo da Rússia. Do mesmo modo que Trump, Moscou negou novamente qualquer interferência na campanha dele para prejudicar a campanha da democrata Hillary Clinton.

Trump Jr divulgou os e-mails trocados em sua conta no Twitter. O fundador da Wikileaks, Julian Assange, postou no Twitter que havia entrado em contato com Trump Jr para que ele publicasse os os correios eletrônicos no site. Duas horas depois segundo Assange, os e-mails foram publicados na própria página de Trump Jr. Leia mais

Governo colombiano concede anistia e indultos a 7.696 ex-guerrilheiros das Farc

O governo colombiano beneficiou 7.696 ex-guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) com anistias e indultos como parte do acordo de paz, informou  o presidente Juan Manuel Santos, que ressaltou o empenho do Judiciário para tal fim. A informação é da agência Télam.

“Até hoje os juízes já concederam 191 indultos através da Lei de Ordem Pública, 413 anistias (por direito), 680 liberdades condicionais e 407 traslados a zonas vizinhas, para um total de 1.691 situações resolvidas judicialmente”, disse Santos no Palácio da Justiça, em Bogotá. Leia mais

Mais da metade da população mundial não tem acesso a saneamento básico, diz ONU

Cerca de 4,5 bilhões de pessoas no mundo – bem mais da metade da população global atual de 7,6 bilhões de habitantes – não têm acesso a saneamento básico seguro, segundo relatório recente divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). Já a quantidade de moradores do planeta com algum saneamento básico é de 2,3 bilhões. A informação é da ONU News.

O documento das Nações Unidas indica ainda que o número de pessoas sem acesso à água potável em casa é de 2,1 bilhões em todo o mundo. Esta é a primeira vez que a OMS e o Unicef fazem um levantamento global sobre água, saneamento básico e higiene. Leia mais

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s