logo-ge

As notícias internacionais mais importantes da semana de 27/2

Veja os destaques do noticiário para quem vai prestar vestibular. Todas as informações são da Agência Brasil

Donald Trump em Washington

Trump diz que está aberto à discussão de plano para legalizar imigrantes

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, adotou um tom mais brando do que o de costume no primeiro discurso em uma sessão conjunta do Congresso norte-americano. O republicano defendeu a redução da entrada de imigrantes com baixa qualificação profissional e destacou a presença, no plenário, de familiares de vítimas de crimes cometidos por estrangeiros sem documentação. Apesar disso, ele sugeriu que republicanos e democratas busquem um consenso para reformar o sistema de imigração.

Antes de ir ao Capitólio, o presidente conversou reservadamente com jornalistas na Casa Branca e foi mais explícito sobre o tema da imigração. Ele disse, encontro, segundo reportagem publicada pela rede de televisão CNN e pelo jornal The New York Times, que “este é o momento certo para uma projeto de lei de imigração, desde que haja compromisso de ambas as partes”. Leia mais

Conselho de Segurança não aprova sanções à Síria pelo uso de armas químicas

O Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) não aprovou, por 9 votos a favor, 3 contra e 3 abstenções um projeto de resolução que visava impor sanções ao uso e produção de armas químicas na Síria. Apesar da maioria dos votos a favor, a matéria não foi aprovada porque a Rússia e a China votaram contra e, como membros permanentes do Conselho, têm poder de vetar o documento. A Bolívia também votou contra a resolução.

Dos 15 países-membros do Conselho de Segurança, nove foram a favor do projeto (Estados Unidos, França, Reino Unido, Itália, Suécia, Uruguai, Japão, Senegal e Ucrânia) e três (Cazaquistão, Egito e Etiópia) abstiveram-se de votar. A votação ocorreu enquanto uma nova rodada de negociações de paz sobre a Síria está em andamento em Genebra.

Se aprovado no Conselho de Segurança, o projeto de resolução teria imposto o congelamento de ativos e proibições de viagens a indivíduos e entidades associadas ao governo sírio, com base em alegações de ataques de armas químicas feitas por uma investigação conjunta da ONU e da Organização para a Proibição de Armas Químicas. Leia mais

Países mais pobres são os que mais dão refúgio a imigrantes, diz ONU

Um estudo feito pela Agência das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur) diz que o maior número de pessoas que fogem de conflitos e guerras acaba conseguindo abrigo, não nas nações desenvolvidas, mas em países mais pobres. O documento, divulgado no dia 28, mostra que a maioria das 3,2 milhões de pessoas forçadas a fugir de suas casas no ano passado encontrou refúgio em nações de baixa e média rendas. As informações são da ONU News.

Mais da metade dos novos refugiados no mundo no primeiro semestre de 2016 vieram do conflito na Síria. A maioria ficou pela região do Oriente Médio mesmo, dividida entre Turquia, Jordânia, Líbano e Egito. Segundo o relatório do Acnur, outros refugiados fugiram de conflitos no Iraque, Burundi, Sudão do Sul, na República Centro-Africana, República Democrática do Congo, Eritreia e Somália. Leia mais

Estudante na Escola Latinoamericana de Ciências Médicas, em Havana, Cuba

Programa cubano tem bons resultados na luta contra a esclerose múltipla

Um programa cubano para tratar a esclerose múltipla, uma doença que ataca o sistema nervoso, tem tido bons resultados, disseram especialistas na quinta-feira (2). A informação é da Agência Xinhua. O programa utiliza um procedimento único, projetado em Cuba para combater a doença na província central de Sancti Spíritus, e agora será estendido a outros centros de saúde cubanos.

Segundo o portal de notícias Cuba Si, Rodneys Jimenez, o principal pesquisador do projeto, explicou que o tratamento tem como público pacientes em estágios avançados de esclerose múltipla de deterioração adicional. Procura-se abordar o tratamento de forma holística, considerando as funções motoras do paciente, o estado emocional e habilidades manuais para proporcionar melhor qualidade de vida. Leia mais

Exército sírio afirma ter recapturado a histórica cidade de Palmira

O exército sírio anunciou que as forças sírias capturaram a antiga cidade de Palmira, no centro da Síria, na quinta-feira (2), depois de batalhas contra extremistas do grupo terrorista do Estado Islâmico (EI). “Após uma série de operações bem-sucedidas apoiadas por forças aéreas russas e sírias, o exército sírio e os combatentes aliados capturaram a cidade de Palmira e seus arredores”, disse a nota. As informações são da agência de notícias chinesa Xinhua.

A conquista ocorreu depois que as forças sírias infligiram pesadas perdas aos militantes do EI, disse a declaração, acrescentando que esquadrões especiais estão na cidade para desarmar possíveis minas, restos de bombas e explosivos na estrada. Leia mais

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s