Guia do Estudante

Posts da categoria ‘Artes e Design’

5 Estrelas: conheça o único curso de Estudos de Mídia do Brasil!

Simone Toledo | 29/04/2016

Antes de mais nada é importante você saber do que se trata o curso e no que você pode trabalhar.

Esse profissional domina conhecimentos sobre os diferentes meios de comunicação e a influência desses meios sobre a sociedade.

Estudos de mídia

Istock

Sua atuação pode ser com mídias tradicionais (rádio, TV ou imprensa escrita) ou redes virtuais (internet). Na maioria das empresas pode trabalhar como analista e consultor, identificando problemas relativos aos meios de comunicação. Nas empresas voltadas para a indústria da música define o planejamento de circulação de produtos e campanhas de divulgação, com elaboração de videoclipes ou sites para artistas.

Na área de telefonia celular pode planejar estratégias e a veiculação de notícias pelo celular. No comércio eletrônico determina quais os produtos serão vendidos. Elabora estratégias também para aumentar o consumo pela internet e a interatividade com o público.

As dúvidas em relação a um curso superior são muitas. Quais universidades oferecem o curso de Estudos de Mídia? Onde? Quanto custa? Como faço para ingressar nele?

O Guia do Estudante te ajuda!

Escola UFF – Universidade Federal Fluminense
Cidade Niterói (RJ)
Duração 4 anos
Turno Integral
Mensalidade Gratuita
Titulação Bacharelado
Ingresso Somente via SISU (sistema de seleção unificada)
Alojamento A escola fornece, por seleção pública, alojamento para estudantes de outras cidades
Estrelas recebidas pela avaliação do Guia do Estudante ★★★★★

 

O que diz o coordenador do curso:

“Formamos pessoas que trabalham no setor do audiovisual, no marketing em mídias digitais, na produção de conteúdo para a internet, na crítica cultural, ou têm atuação em ONGS, em instituições públicas ou como pesquisadores acadêmicos.

A formação em Estudos de Mídia se ancora em uma grade de disciplinas com alta carga de matérias optativas, eletivas e atividades complementares. Menos de 1/3 é obrigatória. Assim, a partir do 3º período, o aluno fica livre para escolher se engajar em cursos mais próximos da sua área de interesse. Ele pode montar a própria grade e se tornar um especialista em games, produção audiovisual ou sonoridades”, diz o coordenador do curso, o professor Viktor Chagas.

 

 Palavra de quem é formada nesse curso:

A ex-aluna Priscila Mana Vaz, formada pelo curso de Estudos de Mídia da UFF, fala um pouco de sua experiência profissional e dá dicas importantes para você que tem interesse nessa área:

“Encontrei mercado desde antes de me formar. Comecei a trabalhar como profissional um ano antes da formatura, tendo sido nesse período, inclusive coordenadora de redes sociais, em uma campanha política. ”

“Não tive dificuldades para arrumar estágio, na época de faculdade. Empregos tem diversos.”

Minha dica é a seguinte: “tenha calma em relação ao mercado de trabalho e aproveite tudo que a faculdade tem para oferecer. Me orgulho de ter participado de quase todos os projetos do curso, pois isso fez com que eu tivesse acesso a muitos conhecimentos diferentes, além do contato com pessoas de abordagens diversas. Isso fez toda diferença na minha vida profissional. ”

 

Leia mais:

Conheça a carreira de Multimídia

Conheça o curso de Cinema e Audiovisual

Compartilhe

Artes e Design: Com a inovação em destaque, Anhembi Morumbi é eleita a melhor faculdade privada da área

Mariana Nadai | 15/09/2015

anhembi-morumbi

Inovar sempre. Este é o principal diferencial da Escola de Artes, Arquitetura, Design e Moda da Universidade Anhembi Morumbi, primeira colocada entre as instituições publicas na área de Artes e Design. A começar pelo pioneirismo na criação de novos cursos. A faculdade foi a primeira a oferecer os cursos de Design Digital e Design de Games, por exemplo. A inovação também está na forma de enxergar as necessidades do mercado de trabalho, como quando dividiu o bacharelado de Moda em duas graduações. Uma de Negócios, que prepara estudantes para atuarem na gestão da cadeia têxtil e de confecção, e outra de Design de Moda, ligada exclusivamente à criação, desde o processo de pesquisa e concepção até o consumo.

Outro momento em que a inovação aparece é nos projetos que são desenvolvidos pelos alunos que têm foco em questões relacionadas ao meio ambiente, sustentabilidade e responsabilidade social. Esse diferencial já rendeu prêmios para os graduandos, como no IDEA (International Design Excellence Awards) Brasil, edição nacional do maior prêmio de design americano. Um grupo de alunos da Escola de design foi premiado pelo projeto ID Sonora. Trata-se de pulseira para deficientes auditivos que traduz em texto e vibrações as informações de alto-falantes e áudio de um ambiente. Já os alunos de Design de Games venceram um concurso promovido pela Unicef, em parceria com a Eletronics Arts, ao criarem um jogo divertido e inovador para auxiliar o processo de alfabetização e raciocínio lógico de crianças de 6 a 8 anos com o tema futebol e com conteúdos da Provinha Brasil – avaliação que mede o nível de alfabetização de crianças matriculadas no 2º do ensino fundamental das escolas públicas brasileiras.

O estudo na prática
A grade curricular também é avaliada constantemente para se manter atualizada e de acordo com as demandas do mercado. Para isso, a escola possui o Núcleo Docente Estruturante e um Colegiado de curso. “O primeiro promove e exerce a reflexão e faz propostas ao segundo que delibera a respeito da implantação do projeto pedagógico do curso, zelando pela melhor formação do estudante. Além disso, o coordenador do curso se reúne com profissionais do mercado para acompanhar as necessidades do perfil profissional requerido”, explica Adriana Valese, diretora da Escola de Artes, Arquitetura, Design e Moda da Universidade Anhembi Morumbi.

Para colocar o que aprendem em sala de aula na prática, a escola oferece uma série de laboratórios, estúdios e oficinas, como teatro experimental; estúdio de áudio, vídeo, foto e som; sala de música; teciteca (biblioteca de tecidos); estúdio de dança; oficinas de costura com máquinas industriais; núcleo de pesquisa e documentação em games (gameteca); oficina de modelagem plana e de corte equipadas com mesas para desenho e bustos de modelagem, entre outras. E os graduandos participam de projetos intercursos e outros direcionados à comunidade, como o Todos na Dança, em que os alunos do curso ministram aulas com a orientação de docentes. “A maioria dos cursos também possui em sua matriz curricular o Estágio Supervisionado que tem a finalidade de proporcionar ao estudante a vivência, na prática, do seu aprendizado teórico”, completa a professora Adriana Valese.

*Texto: Silvia Regina Souza

Comentários: nenhuma pessoa comentou

Categoria: Artes e Design

Compartilhe

Artes e Design: UFG se destaca como a melhor instituição pública, em avaliação do Guia do Estudante

Mariana Nadai | 15/09/2015

logo-ufg

Uma boa mistura de sotaques e experiências é uma das características marcantes dos cursos oferecidos pela Faculdade de Artes Visuais (FAV) da Universidade Federal de Goiás, eleita a melhor instituição de ensino pública na área de Artes e Design, segundo o Guia do Estudante. A FAV abriga os cursos de Design de Moda, Arquitetura e Urbanismo e Design. “Pelo menos 60% dos nossos docentes são oriundos de outras regiões do Brasil e a diversidade também cresceu entre os alunos a partir do uso do Enem como entrada na nossa universidade. Essa mescla eleva a qualidade, porque traz experiências novas e formações diversas”, diz Raimundo Martins, diretor da FAV.

Por conta de uma política adotada na UFG de ter em seu quadro apenas doutores – atualmente há cerca de 85% deles no corpo docente de toda a universidade -, a FAV só tem aberto concurso para professores com esse nível de formação. Os docentes já contratados têm se revezado para concluir seu doutorado em instituições pelo Brasil e no exterior. “Temos vários professores estudando na Europa. Na volta, além do grau de doutor, ele sempre voltam com inovações para o curso e ideias produtivas”, afirma o professor. Sempre que possível, as novidades, sejam teóricas ou tecnológicas, são, segundo o professor, incorporadas ao currículo dos cursos para que as disciplinas fiquem em sintonia com as técnicas atuais de produção. Por exemplo, as técnicas de produção de animações e artes visuais.

A integração entre pós-graduação e graduação é outro diferencial dos cursos. Todos os professores visitantes – sejam eles de outras regiões do país ou os estrangeiros – que são convidados para a pós-graduação, têm necessariamente de executar alguma atividade na graduação, seja aula, palestra ou por meio da participação em grupos de pesquisa com alunos de iniciação científica.

Em termos de infraestrutura, os cursos da FAV estão há dois anos em um prédio novo, construído para atender as necessidades da faculdade. Além de salas de aula, há novos laboratórios e ateliês projetados pelos próprios docentes de Arquitetura e Urbanismo do departamento.

*Texto: Renata Costa

Comentários: nenhuma pessoa comentou

Categoria: Artes e Design

Compartilhe

Curso de Design na FAU-USP convida estudantes para conhecer a graduação

Carolina Vellei | 16/06/2015

Você curte a área de Design, mas ainda tem dúvidas se esse é o curso certo para você? Nos próximos dias vai rolar um evento interessante para você. A Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU-USP) organizou uma feira com os trabalhos de conclusão de curso dos alunos do curso de Design e convida estudantes e professores que queiram saber mais sobre a graduação.

– Saiba mais sobre a área de Design

A exposição é uma mostra da diversidade de linguagens e formatos explorados no curso. Lá vai ser possível conhecer técnicas de design e conversar com os estudantes sobre a profissão. A abertura acontece em 17 de junho, às 19h.

11391321_1053412561354486_1881101782025220361_n

– Conheça o curso de Design da USP

Visitação:
17/06 à 07/08
terça à sexta
das 10h às 18h
entrada franca

Foi criado no Facebook um evento com mais informações sobre a exposição. Saiba mais.

Comentários: nenhuma pessoa comentou

Categoria: Artes e Design

Compartilhe

Os cinco melhores cursos de História da Arte

Tati de Assis | 15/06/2015

O Historiador da Arte estuda diferentes correntes e movimentos artísticos (Imagem: Morgue File)

O Historiador da Arte estuda diferentes correntes e movimentos artísticos (Imagem: Morgue File)

 

Você gosta de artes plásticas, mas não tem habilidade ou paciência para desenvolver projetos artísticos? Calma, um possível caminho para sua carreira é o curso de  História da Arte. Este bacharelado capacita especialistas em diferentes correntes, desde as manifestações tradicionais, como: pintura, escultura e gravura, até, cinema e web.

Depois da faculdade, você pode atuar como crítico de arte em jornais e revistas, consultor e gestor em organizações culturais, ou, curador em mostras e exposições. Há também a possibilidade de integrar os núcleos educativos de museus e centros culturais.

>> Saiba mais sobre o curso e a carreira de História da Arte

O curso de História da Arte tem duração, em média, de quatro anos. A grade curricular é composta por disciplinas de Humanas. Desta forma, os estudantes têm contato com filosofia, antropologia, sociologia, jornalismo cultural, língua portuguesa e estrangeira.

No decorrer do curso, matérias específicas vão sendo apresentadas. Dentre elas, estão: curadoria, história do cinema e da fotografia, museologia e montagem de exposições.  Veja abaixo as melhores faculdades para cursar este bacharelado.

 

Faculdade Estrelas
(RJ) Rio de Janeiro – UERJ ★★★★★
(RJ) Rio de Janeiro – UFRJ ★★★★
(SP) Guarulhos – Unifesp ★★★★
(SP) Guarulhos – Unifesp ★★★

Compartilhe