Guia do Estudante

Cursos online de graça nas melhores universidades do Brasil

Carolina Vellei | 14/05/2014

Para assistir às aulas oferecidas pelas universidades dessa lista, não existe vestibular. Basta se inscrever e começar a ver os vídeos. Confira abaixo os principais cursos oferecidos por instituições de ponta do Brasil, acessíveis a todos:

- Universidade Estadual Paulista (Unesp)

No canal Unesp aberta são disponibilizados cursos nas áreas de Exatas, Humanas e Biológicas. Os cursos são livres, mas não há certificação. Dá para aprender desde Ligações Químicas a Cartografia.

Na plataforma Veduca, a Unesp oferece um curso sobre a história da Música. São mais de 30 aulas sobre esse conteúdo.

- Universidade de São Paulo (USP)

A USP tem o site e-Aulas em que é possível assistir a mais de 887 horas de aulas e conferências dadas para alunos da instituição, que são gravadas para serem exibidas online. É possível pesquisar por tema, disciplina ou nome do professor.

A instituição paulista também oferece cursos no Veduca. São 24 ao todo. Há aulas sobre Ciência Política, Oceanografia, Filosofia, História do Brasil, Física Básica, Engenharia Econômica e muitas outras.

- Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)

No site e-Unicamp dá para encontrar conteúdos digitais gratuitos oferecidos pela universidade. Os vídeos de aulas abordam temas como Língua Portuguesa, Educação Física, História e vários outros. São 36 no total.

Para quem se interessa por áreas como matemática e física, no Veduca a Unicamp oferece cursos de Cálculo I e III , Física Geral I e II, além de um sobre Mudança Climática Global.

- Universidade de Brasília (UnB)

A UnB decidiu disponibilizar online um curso de Bionergética, no Veduca, porque são poucos os cursos online da área de Ciências Biológicas. Essa área é uma das muitas estudadas no curso de Medicina.

- Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

A federal de Santa Catarina é outra instituição que usa a plataforma Veduca. Nela, é possível assistir aulas do curso de Metologia Científica.

- Universidade Federal Fluminense (UFF)

A UFF tem o Portal de Videoaulas com áreas bem diversas, da Administração à Segurança Pública. Dá para assistir aulas de Física e até de Medicina.

- Fundação Getúlio Vargas (FGV)

Para quem curte Economia e assuntos ligados à Administração, a FGV oferece cursos online sem custos. Também há conteúdos em outras áreas, como Educação e História, todos de curta duração (até 40 horas).

Ficou interessado em algum conteúdo? Clique nos links acima e comece a estudar agora mesmo! Se souber de mais alguma outra faculdade do Brasil que tenha um curso online gratuito, escreva nos comentários. :)

Compartilhe

Os melhores cursos de Marketing do Brasil

Amanda Previdelli | 12/05/2014

Captura de Tela 2012-02-27 às 20.54.55

Marketing é o conjunto de conhecimentos aplicados no estímulo à venda de produtos e serviços, detectando e aproveitando as oportunidades de mercado, com o objetivo de satisfazer o cliente e obter retorno para determinada marca, empresa ou pessoa.

O profissional traça e executa estratégias para conquistar do público lealdade à marca, construir e manter a boa imagem do produto e a lucratividade do negócio. Pode atuar em departamentos de marketing de grandes empresas, institutos de pesquisa e órgãos públicos. Está habilitado também para prestar assessoria a pequenos e médios negócios, nos quais sua principal função é promover a marca e o lançamento de produtos, definindo, por exemplo, as estratégias, o público-alvo e o preço a ser estabelecido.

Há oferta de cursos de bacharelado em grande parte do Brasil. Desde o começo do curso, mesclam-se disciplinas gerais com específicas, como psicologia, sociologia, introdução ao marketing e ética profissional.

A partir do terceiro ano, começam matérias amis peculiares do marketing, como comportamento do consumidor, estatística, finanças, economia, além de marketing industrial, de serviços, de varejo, global, corporativo e direto. Estudam-se também produção e leitura de textos e aspectos ligados à gestão em vários segmentos, como gestão de preços, de produtos e de comunicação.

No último ano, deve-se fazer a opção entre gestão de marketing ou pesquisa de mercado. Na conclusão do curso é exigida a apresentação de um trabalho.

Gostou de Marketing? Confira os melhores cursos:

Faculdade

Estrelas

(BA) Salvador – Unifacs

★★★★

(SP) São Paulo – Universidade Anhembi Morumbi

★★★★

(SP) São Paulo – USP

★★★★

(AM) Manaus – Uninorte-AM

★★★

(CE) Fortaleza – FFB

★★★

(ES) Vila Velha – UVV

★★★

(PR) Maringá – Famma

★★★

(RJ) Rio de Janeiro – UniverCidade

★★★

(RS) Caxias do Sul – Facs. Ideau-Caxias do Sul

★★★

* Dados do Guia do Estudante Profissões Vestibular 2014

* Confira como fazemos a avaliação

Compartilhe

Os melhores cursos de Psicologia do Brasil

Amanda Previdelli | 09/05/2014

Psicologia é o estudo dos fenômenos psíquicos e do comportamento do ser humano por intermédio da análise de suas emoções, suas ideias e seus valores.

O psicólogo diagnostica, previne e trata doenças mentais, distúrbios emocionais e de personalidade. Ele observa e analisa as atitudes, os sentimentos e os mecanismos mentais do paciente e procura ajudá-lo a identificar as causas dos problemas e a rever comportamentos inadequados.

Esse profissional atua em consultórios, em hospitais e nas mais variadas instituições de saúde, contribuindo, do ponto de vista psicológico, para a recuperação da saúde das pessoas. Em escolas e instituições, colabora na orientação educacional. É necessário registrar-se no Conselho Regional de Psicologia para exercer a profissão.

O curso aborda as diversas correntes da psicologia e introduz o aluno em vários áreas, como psicologia clínica, social, escolar e organizacional. Há disciplinas obrigatórias, como neurologia, antropologia, teoria psicanalítica e psicologia do desenvolvimento, e optativas, como psicolocia do excepcional e problemas de aprendizagem. Algumas instituições possibilitam aos alunos realizar atendimentos à comunicade em diversas áreas, como clínica e orientação profissional.

Confira os melhores cursos do Brasil:

Faculdade

Estrelas

(DF) Brasília – UnB

★★★★★

(GO) Goiânia (PUC Goiás

★★★★★

(MG) São João del Rei – UFSJ

★★★★★

(RS) Porto Alegre – PUCRS

★★★★★

(RS) Porto Alegre – UFRGS

★★★★★

(SP) São Carlos – UFSCar

★★★★★

(SP) São Paulo – USP

★★★★★

* Dados do Guia do Estudante Profissões Vestibular 2014

* Confira como fazemos a avaliação

Compartilhe

Unicamp é a melhor universidade “jovem” do Brasil

Amanda Previdelli | 05/05/2014

unicamp-2011

A Unicamp é a melhor faculdade jovem do Brasil, de acordo com ranking divulgado pela Times Higher Education. O ranking considera apenas as faculdades com menos de 50 anos. A universidade perdeu nove posições em relação ao ano passado e em 2014 apareceu em 37º lugar.

A melhor faculdade “jovem” do mundo é a Universidade de Ciência e Tecnologia Pohang, que fica na Coreia do Sul. A Unicamp é a única latino-americana na lista das cem melhores.

O ranking é feito com base em cinco critérios: inovação, ensino, influência da pesquisa, volume de pesquisas e impressão no meio acadêmico.

Compartilhe

Cinco estrelas: conheça o curso de Engenharia Civil da UFMG

Carolina Vellei | 04/05/2014

O curso de Engenharia Civil na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) já é centenário. O bacharelado, considerado cinco estrelas pela avaliação do GUIA, foi criado em 1912 e tem duração mínima de cinco anos. São oferecidas 200 vagas – sendo 100 por semestre – no Instituto de Ciências Exatas (ICEx) e na Escola de Engenharia do Campus Pampulha.

- Saiba tudo sobre o curso de Engenharia Civil na Guia de Profissões do GE

engenharia-civil-obras

O aluno do segundo semestre Peterson Neves chegou a pensar em seguir a carreira de Música, mas acabou se decidindo por Engenharia Civil, mesmo curso que seu pai fez. “Escolhi bem cedo, quando eu tinha uns 11 anos e isso foi fácil para mim, porque eu sempre amei matemática e física”, lembra. Preferiu a UFMG por ser perto de casa e por oferecer boas oportunidades para quem estuda lá. “Para mim, foi um bom desafio me propor a entrar em uma universidade tão concorrida”, afirma.

Peterson fez o último vestibular da UFMG antes da adesão da universidade ao Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Na seleção de 2013, Engenharia Civil foi o quinto curso mais concorrido do vestibular, com disputa de quase 17 estudantes por vaga. Agora, a via de entrada na instituição é o Enem. O estudante deve fazer a prova do Exame Nacional para depois pleitear uma vaga na instituição. Caroline Carvalho é uma das estudantes que entrou pelo novo modelo de aprovação. “Pelo fato de o Enem ser a única forma de entrar, a pessoa deve estar preparada para fazer uma prova bem desgastante como essa”, aconselha a jovem, que fez cursinho junto com o Ensino Médio.

Caroline, que cursa o primeiro semestre, descobriu que queria ser engenheira civil aos 13 anos. Ela sempre gostou de exatas, mas a escolha veio depois de começar a assistir o programa “Obras Incríveis”, da National Geographic. “Eu assistia e ficava maravilhada com as obras que o ser humano é capaz de fazer… Cada ponte fantástica, aqueles prédios gigantescos… Optei por Civil pela possibilidade de um dia poder construir alguma coisa que deixasse as pessoas arrepiadas”, revela.

Participação feminina

Na sala de Caroline, ela conta que a proporção é de 40 mulheres para 60 homens, aproximadamente. A diferença entre a quantidade de homens e mulheres, segundo ela, é uma das menores entre os cursos de Engenharia da UFMG. “Sempre achei os brinquedos dos meninos mais legais, aqueles que montam e desmontam, porque desenvolvem a criatividade, mas desde cedo as crianças são influenciadas a meninas gostarem de bonecas e meninos de carrinhos”. Para ela, a menor participação das mulheres nessa área se deve a isso. “A Engenharia sempre foi taxada como uma profissão para homens e isso vai moldando o pensamento da pessoa durante a vida”, acredita Caroline. Ela nunca teve medo de sofrer preconceito pelos colegas e diz que a visão de que Engenharia é uma profissão masculinizada está mudando.

Complexo de prédios das engenharias na UFMG (foto: divulgação)

Complexo de prédios das engenharias na UFMG (foto: divulgação)

Recepção aos calouros

Os calouros são bem recebidos pelos veteranos no dia da matrícula. No semestre anterior, os veteranos realizam reuniões para preparar atividades para recepcionar os novatos. Para Peterson, que participou de perto desse processo, isso faz toda a diferença para quem chega à UFMG. “É importante, ainda mais na UFMG, que recebe muito mais pessoas fora de Belo Horizonte do que daqui”.

Para quem é de fora da cidade, a instituição oferece a moradia universitária em complexos habitacionais em Belo Horizonte. Além disso, os estudantes também contam com refeições gratuitas ou a baixo custo nos Restaurantes Universitários (RUs) e assistência médica e odontológica. Os alunos de baixa renda ainda podem receber apoio financeiro com o objetivo de terem condições de permanecer na UFMG e se dedicar à vida acadêmica.

Além da ajuda material, quem tem dificuldades nas matérias também podem participar de monitorias, oferecidas em diversos horários durante a semana. Nesses encontros, quem teme a matéria de Cálculo, por exemplo, pode tirar suas dúvidas com estudantes mais experientes.

Estrutura do curso

Nos primeiros quatro semestres, os alunos cursam matérias do ciclo básico nas áreas de física, química, computação e matemática, além de disciplinas de Ciências Humanas. A partir do quarto período o estudante é introduzido à formação específica e as disciplinas profissionalizantes são priorizadas. Nesse link da UFMG é possível conferir a grade do curso completa.

A Engenharia Civil compreende seis grandes áreas do conhecimento: estruturas, materiais e construção civil, hidráulica e recursos hídricos, geotecnia, transporte, saneamento e meio ambiente. Além de saber construir prédios e casas, no curso, os alunos também irão aprender a projetar e construir estradas, vias urbanas, estações de tratamento de água e de esgotos, canais, barragens e hidrelétricas.

Para colocar a mão na massa antes de sair da faculdade, participar de uma empresa júnior pode ser bom treino para quem quer ganhar experiência. Na UFMG, desde 2004 existe a Emas Jr., empresa montada pelos próprios estudantes de Engenharia Civil que atua na prestação de serviços de consultoria e projetos voltados para a comunidade em geral.

“Semestre que vem pretendo entrar para empresa júnior e quem sabe futuramente na atlética, gosto muito de esportes e já treino vôlei com o time das engenharias”, planeja Caroline. A instituição também conta com o Centro Esportivo Universitário (CEU), com quadras e espaço para a prática de atividades físicas.

“Uma das principais coisas da UFMG é a infraestrutura. Apesar de termos alguns prédios mais antigos, o ambiente da faculdade é ótimo, o que ajuda a distrair nas semanas de prova”, explica Peterson, que gosta de tocar violão e ficar sentado na grama enquanto espera as próximas aulas.

Palavra dos estudantes:

“Eu me desdobrei em duas para estudar ano passado, mas a UFMG vale a pena porque lá você tem muitas oportunidades de estabelecer contatos e de ganhar experiência. Tem a empresa júnior e outros trabalhos que te põem em contato com empresas reais para resolver problemas, sem contar que o ambiente lá é muito bom. Somos muito bem recebidos pelos veteranos, que são super gente boa e ajudam demais a minha turma. Não sei se foi só em Civil que isso aconteceu, mas eu gostei muito” (Caroline Carvalho)
“Valeu a pena vir para a UFMG pelos amigos que eu fiz, as pessoas que eu conheci, as noites passadas em claro estudando, as coisas que eu aprendi. A melhor coisa do mundo é poder estudar em um lugar que você pode chamar de lar, que te faz ir sorrindo para as aulas todos os dias e que te alimenta por 2,90 [preço da refeição no Restaurante Universitário]. Enfim, não trocaria a minha faculdade por nada. Por isso, sonhe enquanto você dorme, um dia você vai ver que acordado sua vida já é um sonho e esse dia é o dia em que você pode dizer: ‘eu faço Engenharia Civil na UFMG’”. (Peterson Neves)

 

Compartilhe