Guia do Estudante

Posts com a tag ‘arquitetura’

Arquiteto: um poeta dos espaços público e privado

Tati de Assis | 27/02/2015

 

800px-Sao_Paulo02_flickr

Visão noturna do MASP, um dos prédios projetados pela arquiteta Lina Bo Bardi

 

Lina Bo Bardi foi uma arquiteta ítalo-brasileira, responsável por projetos importantes, como o prédio do Museu de Arte de São Paulo (MASP) e o Sesc Pompéia que, em sua origem, era uma fábrica de tambores.

Quando perguntada sobre o fazer arquitetônico, Lina disparou: “No fundo, vejo a arquitetura como serviço coletivo e como poesia. Alguma coisa que nada tem a ver com ‘arte’; uma espécie de aliança entre ‘dovere’ [dever] e ‘prática científica’. É um caminho meio duro, mas é o caminho da arquitetura.”

A arquiteta estava certa, a carreira do arquiteto equilibra-se entre a rigidez das plantas e a poesia das formas. O profissional dedicado a este ofício projeta e organiza espaços internos e externos. Seu trabalho é guiado pela estética, conforto e funcionalidade. Ele projeta prédios e casas ou comanda restaurações. Sob sua responsabilidade também esta a determinação dos matérias utilizados.

>> Saiba mais sobre o curso e a carreira de Arquitetura e Urbanismo

O curso tem duração de 5 anos. Nos primeiros semestres, os estudantes se dedicam a disciplinas teóricas. Depois, surgem matérias mais práticas. O estágio e a monografia para conclusão do curso são obrigatórios. A partir destas que os futuros profissionais sinalizam em que locais querem atuar.

Quanto antes o estudante decidir onde trabalhar melhor, porque o mercado de trabalho para o arquiteto é vasto. Você pode seguir pelo segmento da Construção Civil, construindo prédios e mais prédios, ou, trabalhar em projetos do governo. Se preferir algo mais artístico, pode atuar na área da cenografia, construindo plantas para cenários, ou, em exposições, cuidando da forma como as obras serão exibidas.

Ficou interessado? Dá uma olhadinha na lista com as melhores faculdades para fazer o curso de Arquitetura e Urbanismo.

 

Faculdade Estrelas
(BA) Salvador – UFBA ★★★★★
(MG) Belo Horizonte – UFMG ★★★★★
(PE) Recife – UFPE ★★★★★
(RS) Porto Alegre – PUCRS ★★★★★
(RS) Porto Alegre – UFRGS ★★★★★
(SP) Campinas – Unicamp ★★★★★
(SP) São Carlos – USP ★★★★★
(SP) São Paulo- USP ★★★★★

Compartilhe

Curso de Arquitetura e Urbanismo da USP abrange aspectos sociais, tecnológicos e projetuais da profissão

Malú Damázio | 10/02/2015

(Imagem: Thinkstock)

Você já pensou em se tornar arquiteto e urbanista? Esse profissional é responsável por elaborar, projetar e organizar espaços que podem ser, por exemplo, lojas e conjuntos habitacionais ou até mesmo cidades inteiras. Para isso, eles têm como base de seu trabalho noções de usabilidade, engenharia, mobilidade urbana, estética, visão espacial, e – é claro – critérios de desenvolvimento social. A Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU USP) é uma das instituições avaliadas com cinco estrelas pelo Guia do Estudante que oferece anualmente 150 vagas para o curso integral em São Paulo (SP). Para ingressar na graduação da USP, que tem duração mínima de cinco anos, o estudante deve fazer o vestibular da instituição, a Fuvest, e também passar por provas de habilidades específicas que envolvem desenho técnico e geometria.

Karoline Andrade, que está no sétimo semestre de Arquitetura e Urbanismo na USP conta que dedicar-se a um cursinho voltado às habilidades específicas exigidas no processo seletivo da FAU é uma opção de muitos alunos que prestam o vestibular. Entretanto, a estudante lembra que não fez cursos preparatórios e afirma que é possível ir bem em Geometria e Funções realizando alguns exercícios do tema e estudando pelas avaliações anteriores. Além disso, as habilidades de desenho exigidas na prova podem ser aprimoradas por meio de técnicas específicas e treino. “Ninguém precisa ser um superdesenhista”, conta Karoline. E acrescenta: “Ao longo do curso desenhar é sempre útil, mas há quem desenhe muito e há quem desenhe só o necessário”.

Estrutura do curso

Hoje, parte dos cursos de Arquitetura e Urbanismo tem a grade curricular com ênfase no campo das exatas, já o da USP é classificado como parte da área de humanas. No entanto, durante a graduação da FAU, os estudantes estarão em contato com disciplinas de três categorias: humanidades, projetuais e tecnológicas. História da Arte, Fundamentos Sociais da Arquitetura e Urbanismo, Estudos de Urbanização são algumas das temáticas sociais e artísticas vistas ao longo da formação. Criação de identidades visuais, estudo de equipamentos urbanos e de habitações de interesse social, e mapeamento da estrutura urbana de bairros e seu replanejamento são alguns dos projetos desenvolvidos – em grupo! – pelos alunos nas disciplinas práticas.

>> Saiba mais sobre a carreira em Arquitetura e Urbanismo

“As matérias de humanas têm enfoque mais teórico, as de projeto são bastante práticas, e as de tecnologia equilibram bem esses dois pontos”, lembra a estudante do sétimo período, Giovanna Fluminhan. As matérias que envolvem tecnologia são também as que têm como base cálculo e conceitos estruturais, como Instalações em Equipamentos Hidráulicos, Mecânica dos Solos, Desempenho Térmico e Acústico. Elas são ministradas no departamento de Engenharia Civil da Escola Politécnica, onde funcionam os cursos de Engenharia da USP. “Durante o curso algumas matérias de estruturas, cálculo, etc, vão exigir contas, mas ninguém precisa entrar sendo necessariamente bom nisso, as aulas costumam bastar pra todos acompanharem o curso”, explica Karoline.

Para desempenhar bem as atividades exigidas na graduação, o estudante precisa ter acesso e estar familiarizado com softwares de projeto e modelagem, como o AutoCad, e também com programas de ilustração e design, como os do Pacote Adobe. Karoline destaca que o curso oferece aulas de AutoCad e laboratórios equipados, mas observa que a infraestrutura da FAU ainda é restrita, se comparada ao número de alunos matriculados. “O curso de arquitetura tem mais estudantes do eu penso que seria o ideal para a quantidade de professores e tamanho das salas, mas possuímos laboratórios muito satisfatórios no auxílio de criação de maquetes e outros trabalhos, inclusive com máquina de corte a laser”, conta.

Quanto à produção de maquetes, as estudantes concordam que a habilidade será desenvolvida ao longo do próprio curso. “O aluno vai aprendendo a melhorar essa percepção de espaço, tanto bidimensional quanto tridimensional, na própria faculdade”, garante Giovanna. Por ser integral, a grade curricular do curso só permite que os alunos estagiem a partir do quarto ano de graduação – em que a quantidade de matérias por semestre começa a diminuir. “Nunca fiz estágio e ainda tenho minhas dúvidas sobre que caminho seguir, mas acredito que irei para uma área de arquitetura de interesse social, ou urbanismo”, conta a aluna.

Mercado de trabalho

Antes de se decidir por Arquitetura e Urbanismo, Giovanna tinha dúvidas entre qual carreira seguir, a de arquiteta ou a de engenheira civil. Apesar de trabalharem em conjunto, os profissionais atuam em campos distintos. Enquanto o engenheiro projeta obras de infraestrutura, como edifícios, o arquiteto e urbanista organiza e esquematiza espaços. Com isso, ele é o responsável, também, pelo planejamento urbano e pode atuar ainda em outras áreas, como em paisagismo, em design de ambientes e de produtos e em pesquisa. Já Karoline viu na carreira uma oportunidade para conciliar suas aptidões. “No colégio eu tinha facilidade para exatas, mas gostava muito de humanas e artes. Arquitetura e Urbanismo atendeu às minhas expectativas de um curso com matérias e possibilidades em diversas áreas”, relata a estudante.

As estudantes ainda destacam que há uma grande diferença entre o mercado para o arquiteto e urbanista nas capitais e em pequenas cidades. No interior, as oportunidades para o profissional estão mais relacionadas à arquitetura comercial e particular. “Em uma cidade maior é mais difícil ter seu próprio negócio, enquanto em pequenos municípios esse seja o caminho mais comum, porque, geralmente, não há grandes empresas”, lembra Giovanna. Apesar de ser mais difícil empreender em centros urbanos, as capitais oferecem a possibilidade de que o arquiteto atue em grandes escritórios e também em projetos ligados a equipamentos públicos. “Outra diferença também está na profissão do urbanista, que tem as possibilidades de trabalho concentradas nas capitais”, aponta Karoline.

Palavra de Estudante

Giovanna Fluminhan: “Para quem vem de longe ou não tem renda muito alta, a USP oferece várias bolsas de ajuda à permanência estudantil: auxílio alimentação, transporte, auxílio moradia, incluindo o alojamento de estudantes da universidade. Então, para consegui-las é preciso passar por um processo seletivo organizado pelo setor de assistência social. A recepção dos calouros é diferente para cada faculdade da USP, mas não é algo que passe em branco tanto para bixos quanto para veteranos. É bem divertido!”

Karoline Andrade: “Se você deseja cursar Arquitetura e Urbanismo, busque a grade horária dos cursos e tente entender o que forma o profissional em questão. O curso de Arquitetura varia muito de faculdade para faculdade, então, se decidir por ele, é preciso ter em mente que cada faculdade vai dar uma formação diferente, que pode ser entendida em parte pela análise da grade horária de cada graduação. É sempre bom lembrar que neste campo existem áreas de trabalho muito distintas, diversos tipos de profissionais diferentes e muita versatilidade na aplicação dos conhecimentos adquiridos no curso, então não precisa ficar preso ao estereótipo de arquiteto, muito menos se a graduação em questão for a da USP.”

 

Compartilhe

Os 6 melhores cursos de Arquitetura e Urbanismo do Brasil

Amanda Previdelli | 22/02/2013

Se você curtia montar mil coisas com lego ou sua parte favorita do jogo The Sims era projetar as casas dos personagens, talvez a profissão para você seja Arquitetura.

Essa é a arte de projetar e organizar espaços internos e externos, de acordo com critérios de estética, conforto e funcionalidade. O arquiteto projeta e coordena a construção ou a reforma de prédios.

O currículo do curso mescla disciplinas das Ciências Humanas e de Exatas. O primeiro semestre é bastante teórico, mas, á a partir do segundo, há maior carga de aulas práticas.

Estágio e trabalho de conclusão de curso são obrigatórios para se formar.

Gostou de Arquitetura e Urbanismo? Confira os melhores cursos:

Nome da Faculdade Estrelas
UFBA (Salvador) ★★★★★
UFPB (João Pessoa) ★★★★★
UEL (Londrina) ★★★★★
PUCRS (Porto Alegre) ★★★★★
Unicamp (Campinas) ★★★★★
USP (São Paulo) ★★★★★

 

Confira as melhores faculdades particulares: PUCRS (5 estrelas); PUC Goiás, PUC Minas, PUCPR, UCS, UniRitter, Unisinos, PUC-Campinas e Mackenzie (4 estrelas)

*Dados do Guia do Estudante PROFISSÕES Vestibular 2013

 

Compartilhe

Os cinco melhores cursos de Arquitetura do Brasil

Amanda Previdelli | 16/04/2012

O arquiteto é aquele que projeta e organiza espaços internos e externos, de acordo com critérios de estética, conforto e funcionalidade. Além disso, ele também coordena a construção ou a reforma de prédios comerciais e residenciais. Ele é o responsável pela planta e determina os materiais que serão utilizados na obra e, ao lado do engenheiro, coordena todos os passos da construção, até a parte final da obra.

Confira oito dicas sobre o curso e a carreira de Arquitetura

O profissional da área também pode planejar projetos para instalação de indústrias, desenvolver projetos residenciais e industriais que respeitam o meio-ambiente, criar identidade visual de empresas, desenvolver espaços abertos, projetar e acompanhar obras, fazer grandes projetos de iluminação, restaurar e recuperar prédios antigos, planejar uma região, bairro ou até uma cidade.

Como o Brasil ainda precisa expandir sua rede de hotéis, além de construir estádios e outros empreendimentos para abrigar o público que vira do exterior ao país nos próximos anos, a procura por esse tipo de profissional tende a ser grande. Os investimentos estatais também devem sofrer um crescimento e pode aumentar a procura por mão de obra para construção de escolas, hospitais, pontes, rodovias, dentre outros.

Faça o teste e confira se Arquitetura combina com você!

Gostou de Arquitetura e Urbanismo? Confira os melhores cursos da área:

Nome da Faculdade Estrelas
Universidade Federal do Pará (UFPA) ★★★★★
Pontifícia Universidade Católica de RS (PUCS-RS) ★★★★★
Unisinos ★★★★★
Universidade de São Paulo – São Carlos (USP São Carlos) ★★★★★
Universidade de São Paulo – São Paulo (FAUUSP) ★★★★★

* lista em organizada por estado e  ordem alfabética

*Dados do GUIA DO ESTUDANTE Profissões Vestibular 2012. Confira a edição completa nas bancas de todo o Brasil.

Confira outros lugares para estudar Arquitetura e Urbanismo

Compartilhe

Conheça os 6 melhores cursos de Arquitetura e Urbanismo do país

brunasaniele | 25/07/2011

Quem pretende trabalhar com Arquitetura e Urbanismo e vai prestar vestibular ainda este ano pode se formar em um momento áureo para a profissão. Isso porque, nos próximos anos, com a chegada de dois grandes eventos mundiais, a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas do Rio de Janeiro de 2016, os arquitetos vão ter muito trabalho pela frente. Mas você sabe exatamente como é o trabalho de um arquiteto?

O arquiteto é aquele que projeta e organiza espaços internos e externos, de acordo com critérios de estética, conforto e funcionalidade. Além disso, ele também coordena a construção ou a reforma de prédios comerciais e residenciais. Ele é o responsável pela planta e determina os materiais que serão utilizados na obra e, ao lado do engenheiro, coordena todos os passos da construção, até a parte final da obra.

Além disso, o arquiteto pode planejar projetos para instalação de industrias, desenvolver projetos residenciais e industriais que respeitam o meio-ambiente, criar identidade visual de empresas, desenvolver espaços abertos, projetar e acompanhar obras, fazer grandes projetos de iluminação, restaurar e recuperar prédios antigos, planejar uma região, bairro ou até uma cidade.

Como o Brasil ainda precisa expandir sua rede de hotéis, além de construir estádios e outros empreendimentos para abrigar o público que vira do exterior ao país nos próximos anos, a procura por esse tipo de profissional tende a ser grande. Os investimentos estatais também devem sofrer um crescimento e pode aumentar a procura por mão de obra para construção de escolas, hospitais, pontes, rodovias, dentre outros.

De acordo com dados do Sindicatos dos Arquitetos do Estado de São Paulo, o salário mínimo dos profissionais da área, a partir de janeiro de 2011, é de R$ 3.270,00 (três mil duzentos e setenta reais) para 6 horas diárias, R$ 3.951,25 (três mil novecentos e cinquenta e um reais e vinte e cinco centavos), para sete horas diárias e Para jornada de trabalho de 6 (seis) horas diárias, piso de 06 (seis) salários mínimos ); R$ 4.632,50 (quatro mil seiscentos e trinta e dois reais e cinquenta centavos para oito horas diárias.
Veja abaixo os melhores cursos do país de acordo com o Guia do Estudante:

Melhores faculdades Estrelas
Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS) ★★★★★
Universidade Federal do Rio Grande do SUL (UFGRS) ★★★★★
Universidade Mackenzie (Mackenzie) ★★★★★
Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) ★★★★★
Universidade de São Paulo (USP), campus São Carlos ★★★★★
Universidade de São Paulo (USP), campus Cidade Universitária ★★★★★

*Dados do GUIA DO ESTUDANTE Profissões Vestibular 2011. Confira a nova edição GUIA DO ESTUDANTE Profissões em outubro.

Compartilhe