Guia do Estudante

Posts com a tag ‘Psicologia’

Conheça os 4 melhores cursos de Psicologia do país

Simone Toledo | 17/06/2016

 

"Colorful gears forming a human head , hand drawn sketch isolated on white"

IStock

Na última avaliação realizada pelo Guia do Estudante (GE) em 2015, foram avaliados 380 cursos de psicologia. Apenas 4 cursos receberam 5 estrelas!

Abaixo destacamos as informações mais importantes para a facilitar sua escolha e os diferenciais de cada curso informados pelos coordenadores, alunos e ex-alunos.

Ribeirão Preto

Faculdade Estrelas Mensalidade C/V Prouni Fies PS Enem Sisu
Ribeirão Preto (SP) – USP ★★★★★ Gratuita 37,66 Não Não Questões objetivas, discursivas e redação Sim Sim para 20% das vagas do curso

Palavra do coordenador do curso: “o diferencial do nosso curso é a formação em pesquisa, pioneira entre os cursos de graduação em psicologia no Brasil e que formou importantes pesquisadores da psicologia. Foram os antigos alunos desse curso que fundaram a Sociedade de Psicologia de Ribeirão Preto, que posteriormente veio a se tornar a Sociedade Brasileira de Psicologia. Como curso público, espera-se que todos estudantes que se interesse pela psicologia encontre nele as condições de uma formação sólida e científica. Por se tratar de um curso muito concorrido é preciso que o candidato se prepare bem”, afirma o coordenador do curso da USP (Ribeirão Preto), o professor Doutor Antônio dos Santos Andrade.

Depoimento de quem estuda no curso: Sophia Orsini que cursa o 2º ano, diz “encontrei aqui algumas temáticas que não esperava gostar tanto, quando decidi fazer vestibular de Psicologia, o que me surpreendeu positivamente. O curso é bem puxado, com muitos textos para ler e uma carga de trabalhos e provas bastante grande. A Psicologia é um campo muito amplo, o aluno de graduação formado pode seguir uma diversidade de carreiras incríveis. Podemos nos aprofundar mais, se quisermos, em projetos de iniciação científica ou de extensão universitária”. Dica da aluna: “acho importante que o vestibulando busque se informar a respeito do que cada universidade enfatiza mais, quais áreas são mais fortes em cada uma, para poder tomar sua decisão. ”

 

Rio de Janeiro

Faculdade Estrelas Mensalidade C/V Prouni Fies PS Enem Sisu
Rio de Janeiro (RJ) – PUC-Rio ★★★★★ $$$$$ 3,98 Sim Sim Questões objetivas, discursivas e redação Sim Não

A faixa $$$$$ refere-se as mensalidades acima de R$ 1.500,00.

Palavra de quem coordena o curso: de acordo com a coordenadora, a professora doutora Luciana Fontes Pessôa, a “PUC-Rio foi a 1ª universidade, no país, a oferecer, a partir de 1953, o curso de Formação de Psicólogos. Em relação a grade curricular ela é generalista, assim, o aluno pode ter um amplo e variado conhecimento da área. A integração entre teoria e prática é valorizada. Nossos alunos realizam estágios básicos e profissionalizantes. Há forte incentivo para a realização de intercâmbios com universidades estrangeiras conveniadas com a instituição. Para incentivar o aluno de graduação à pesquisa, busca-se uma integração entre Graduação e Pós-graduação e a inserção dos alunos em grupos de pesquisa, muitas vezes com bolsa de Iniciação Científica do CNPq e da Faperj. Nosso aluno precisa ser bem dedicado aos estudos. ”

Depoimento de quem estuda no curso: “até agora, os estágios que fiz dentro e fora da PUC foram bastante acessíveis. Fui aluna de iniciação científica, fiz um intercâmbio acadêmico ano passado e agora estou no Serviço de Psicologia Aplicada (estágio clínico da Psicologia). Aliás, as diversidades das matérias eletivas me ajudaram bastante na formação e foi o que mais me proporcionou oportunidades de estágios. Dica da aluna: não dá para não gostar de ler e de buscar conhecimento. Ter o pensamento crítico e, ao mesmo tempo, aberto ao novo é fundamental. Lidar com o sofrimento humano é de extrema responsabilidade e, para isso, o aluno deve ser curioso, flexível e crítico”, afirma a aluna do 9º período Lenise Vivas.

 

São Carlos

Faculdade Estrelas Mensalidade C/V Prouni Fies PS Enem Sisu
São Carlos (SP) – UFSCar ★★★★★ Gratuita 137,03 Não Não Via Sisu Sim Sim para 100% das vagas do curso

Palavra da coordenadora do curso: “o curso foi idealizado no sentido de desenvolver ao longo da formação as habilidades necessárias ao exercício da profissão. De forma a desenvolver essas habilidades, no Projeto Pedagógico do curso da UFSCar, as metas, compromissos e objetivos são direcionados para duas vertentes de formação, entendidas como indissociáveis e complementares: a de Pesquisa ou Produção de Conhecimento e a de Atuação em termos de Serviços e Intervenção. Um dos diferenciais do curso consiste na inserção dos alunos, de 2º ao 5º ano, em disciplinas de pesquisa e intervenção”, afirma a coordenadora Patrícia Waltz Schelini.

Depoimento de quem estuda no curso: “cada curso é bem diferente, com matérias distintas, mas como a Psicologia é muito ampla não tem como uma faculdade oferecer tudo. Se você pensa em estudar algo específico, verifique se o local onde você deseja se graduar possui matérias e estágios nesse campo”. Dica da aluna: “quem quer estudar psicologia deve pesquisar a grade do curso”, diz Madeleine Reinert Marcelino, aluna do 9º período.

 

Uberlândia

Faculdade Estrelas Mensalidade C/V Prouni Fies PS Enem Sisu
Uberlândia (MG) – UFU ★★★★★ Gratuita 15,60 Não Não Questões objetivas, discursivas e redação Sim Sim para 50% das vagas do curso

Palavra da coordenadora do curso: “o curso da UFU está estruturado em 3 ênfases, Psicologia Clínica e Social; Psicologia e Processos de Gestão; Psicologia Escolar e Educacional. Outro diferencial importante a ser destacado é a oferta de diversos projetos de extensão com bolsa que possibilitam aos estudantes do curso maior aproximação com os saberes e fazeres da psicologia. O curso conta com parcerias institucionais para mobilidade estudantil. Por ser um curso integral (com atividades acadêmicas obrigatórias nos períodos manhã e tarde) é importante que o estudante tenha disponibilidade integral para se dedicar as atividades propostas”, afirma Carmen Lúcia Reis.

Depoimento de quem estudou no curso: “estou fazendo o mestrado, então não estou com o foco direto no mercado de trabalho. No entanto, já fiz algumas entrevistas e também estou estudando para alguns concursos”. O mercado de trabalho para psicólogos é muito amplo, pois podemos atuar em vários lugares, inclusive de forma autônoma. Antes de concluir o curso, já havia sido convidada a trabalhar”. Dica da aluna: “ir de coração aberto! Pois o curso oferece inúmeras possibilidades (tanto de ser, quanto de atuar) “, diz a aluna formada em Psicologia, Ana Luiza de Mendonça Oliveira.

Compartilhe

5 faculdades para você fazer o curso de Psicologia

Tati de Assis | 13/11/2015

Psychiatrist and woman patient

Enquanto seus amigos batem a cabeça na parede para descobrir que curso fazer, você já sabe. Quer fazer Psicologia, porque quando criança, teve um insight. Calma lá, vamos dar uma investigada antes de partir para as melhores escolas. Quanto mais conhecimento, melhor né?

O psicólogo estuda os fenômenos psíquicos e de comportamento do ser humano, por intermédio da análise de suas emoções, ideias e valores.  Ele diagnostica, previne e trata doenças mentais, distúrbios emocionais e de personalidade.

O curso tem cinco anos de duração. Na grade curricular, há disciplinas obrigatórias e optativas. No primeiro grupo, estão neurologia, antropologia, teoria psicanalítica e psicologia do desenvolvimento. No segundo, psicologia do excepcional e problemas de aprendizagem.

>> Saiba mais sobre o curso e a carreira de Psicologia

O mercado de trabalho é receptivo ao bacharel, porém, há áreas com mais oportunidades, como a neurociência. Para quem não gosta de consultório, a carreira acadêmica e consultorias para empresas, na área de marketing, são algumas das alternativas.

Depois deste tour, agora, vamos às melhores faculdades de Psicologia. Entre no site das escolas e veja qual é a melhor opção para você. Boa sorte.

 

Faculdade Estrelas
(DF) Brasília – UNB ★★★★★
(MG) Belo Horizonte – UFMG ★★★★★
(MG) Juiz de Fora – UFJF ★★★★★
(RJ) Rio de Janeiro – UFRJ ★★★★★
(SC)Florianópolis – UFSC ★★★★★
(SP) Ribeirão Preto – USP ★★★★★
(SP) São Carlos – UFSCar ★★★★★
(SP) São Paulo Mackenzie, PUC-SP, USP ★★★★★

Compartilhe

Onde estão os melhores cursos de Psicologia do Brasil?

Tati de Assis | 06/02/2015

psicologia

Quem nunca pensou sobre o sentido da vida e teve dúvidas sobre que caminho seguir? Todo mundo, não é? Apesar das questões existenciais serem naturais, às vezes, elas tomam proporções gigantescas. É nesta hora que os psicólogos entram. Eles ajudam pessoas comuns, como eu e você, a lidar com emoções e situações incômodas.

Para fazer o curso de Psicologia, é essencial que você se interesse pelo comportamento humano, afinal esta é a matéria-prima desta profissão. O psicólogo diagnostica e trata doenças mentais, emocionais e de personalidade. É um profissional atento que também pode prevenir o desenvolvimento de distúrbios.

>> Saiba tudo sobre o curso de Psicologia

A graduação tem, em média, 5 anos de duração.  Nos primeiros semestres de faculdade, você estudará sociologia, antropologia, neurociência, teoria psicanalítica, dentre outras disciplinas. Depois, mais preparado, se aprofundará nas diversas áreas de atuação. É neste momento que você escolherá onde trabalhar: escolas, empresas, hospitais.

Se você se interessou em seguir esta carreira, dê uma olhada no ranking abaixo onde estão listadas as melhores faculdades. Ainda está em dúvida? Uma boa dica é assistir o filme Freud, Além da Alma. A ficção narra a história de Sigmund Freud, criador das primeiras teorias psicanalíticas. Se bater aquela identificação ou curiosidade, não se assuste, você é um psicólogo em potencial.

 

Faculdade Estrelas
(DF) Brasília – UnB ★★★★★
(MG) Belo Horizonte – UFMG ★★★★★
(MG) Juiz de Fora – UFJF ★★★★★
(RJ) Rio de Janeiro – UFRJ ★★★★★
(SC) Florianópolis – UFSC ★★★★★
(SP) Ribeirão Preto – USP ★★★★★
(SP) São Carlos – UFSCar ★★★★★
(SP) São Paulo – USP ★★★★★
(SP) São Paulo – Mackenzie ★★★★★
(GO) São Paulo – PUC-SP ★★★★★

Compartilhe

Cinco estrelas: conheça o curso de Psicologia da USP

Malú Damázio | 30/09/2014

Processos comportamentais e fenômenos da mente humana são os principais objetos de estudo do psicólogo. O curso de Psicologia da Universidade de São Paulo (USP) foi avaliado com 5 estrelas no Guia do Estudante GE 2014 e recebe anualmente 70 novos alunos. Com ingresso pela Fuvest – o processo seletivo da USP –, a graduação tem duração total de 5 anos. Após 8 semestres, o aluno recebe o diploma de bacharel em Psicologia e já pode ingressar na carreira acadêmica, mas, para se formar psicólogo, precisa continuar os estudos por mais um ano. A USP também oferece o curso de Psicologia na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras, no campus de Ribeirão Preto, no interior do estado.

Leia mais sobre a carreira de Psicologia na Guia de Profissões do GE

O grande volume de matérias teóricas é uma das principais marcas da graduação nos primeiros anos. Neles, o estudante terá matérias como Análise Experimental do Comportamento, Introdução à Psicopatologia, Psicologia Social e várias disciplinas de Psicanálise (alô, Freud!). Por ser um campo que abrange diversas áreas do conhecimento, a formação em Psicologia é difusa, com disciplinas teóricas em outras unidades – uma boa oportunidade para quem é curioso e quer saber mais sobre ciências da saúde e humanidades! Genética e Evolução, no Instituto de Biologia, Neurociências, no Instituto de Ciências Biológicas, e Sociologia, Antropologia e Filosofia na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, são alguns temas que o aluno irá conhecer.

A prática aparece aos poucos: inicialmente, com visitas e estágios em escolas e hospitais, e principalmente no final do curso, quando os estudantes passam a atender no centro-escola do Instituto de Psicologia. Outra característica da graduação é que 30% de sua grade é composta por matérias optativas em que o aluno escolhe quais temas estudar e direciona sua formação para os campos de conhecimento com que tem mais afinidade. Psicanálise, psicologia comportamental, gestalterapia, abordagem centrada na pessoa e psicologia junguiana são algumas linhas terapêuticas que podem ser seguidas pelos estudantes ao longo de sua experiência profissional.

O Guia do Estudante conversou sobre o curso da USP com Guilherme Raggi, aluno do décimo período. Guilherme acabou de se formar bacharel e, em dezembro, receberá o diploma de psicólogo. Desde o início do ano, também é aluno do mestrado no Instituto de Psicologia e desenvolve estudos sobre hipnose e seus reflexos no comportamento humano. Ele conta que desde que entrou na Psico – apelido carinhoso dado à faculdade – já mudou muitas vezes de ideia e aprendeu a respeitar o tempo e o processo de assimilação e aprendizagem de cada pessoa.

psicólogo

(Imagem: Getty Images)

GUIA DO ESTUDANTE: Como e por que você decidiu fazer Psicologia? O curso atendeu às suas expectativas?

Guilherme Raggi: Eu era muito curioso com tudo. Desde pequeno, queria ser cientista porque adorava saber como as coisas funcionavam. Eventualmente, me interessei por como o cérebro humano funcionava e isso me levou a pensar mais e prestar atenção às coisas que as pessoas faziam, e a tentar entender por que e como isso se dava. Na adolescência, descobri que sendo psicólogo eu poderia entender melhor essas coisas e também poderia pesquisá-las. Fui me informando e soube que o curso de Psicologia da USP era forte na pesquisa. Então, não tive dúvidas. Nem cheguei a prestar o vestibular em outros lugares. A grande diferença das aulas na USP é que o aluno tem a possibilidade de ficar muito próximo dos laboratórios, professores e alunos de pós-graduação, o que te possibilita estudar tópicos do seu interesse. Como a psicologia não é um campo de conhecimento unificado, aprendemos vários jeitos de pensar o mundo, de acordo com muitos autores e pesquisas diferentes.

GUIA: Qual o enfoque do curso da USP? O que você gosta mais de estudar?

Guilherme: O curso, de certa forma, te direciona bastante para a carreira acadêmica. A grande diferença das aulas na USP é que o aluno tem a possibilidade de ficar muito próximo dos laboratórios, professores e alunos de pós-graduação, o que te possibilita estudar tópicos do seu interesse. Como a psicologia não é um campo de conhecimento unificado, aprendemos vários jeitos de pensar o mundo, de acordo com muitos autores e pesquisas diferentes. Como o curso é bem diverso (e os alunos também), cada um acaba gostando mais de uma área. Eu gosto muito de psicologia experimental e neurociências. Tenho vários amigos que gostam muito da clínica e outros que gostam de temas mais sociais e políticos. A psicologia permite trabalhar em todos esses campos de algum jeito.

GUIA: Você já tem ideia de que campo de trabalho quer seguir quando se formar? Quais são as principais áreas de trabalho?

Guilherme: Eu entrei com a ideia de seguir carreira acadêmica e continuar fazendo pesquisa. Muita gente muda de ideia durante a faculdade, mas eu acabei continuando com esse plano e fascinado pelo trabalho como pesquisador. Muita gente acha que psicologia só leva as pessoas ou pra clínica em consultório ou pro RH de empresas. Essas são grandes áreas mesmo, mas tem muita variedade que você acaba conhecendo quando se aprofunda. Dá para trabalhar como psicólogo em escolas, em ONGs variadas, auxiliando juízes nos fóruns, ou mesmo no planejamento de políticas públicas.

GUIA: E você já fez estágio ou está estagiando?

Guilherme: Já sim, estou bem no final do curso. Os estágios são sempre feitos com a supervisão de psicólogos experientes e nós atendemos pessoas de várias formas, usualmente no nosso serviço-escola e às vezes em outras unidades de saúde. Nós passamos pela experiência de fazer atendimentos “de verdade”, com pessoas com as mais variadas dificuldades; temos de escrever relatórios, às vezes aplicar testes e pensar muito sobre os casos. Como as pessoas e os atendimentos variam muito, tem sempre muito a ser feito.

GUIA: Como é lidar com gente, sentimentos, conflitos internos, inseguranças? De vez em quando bate aquela deprê?

Guilherme: Uma das coisas fundamentais que nós treinamos como psicólogos é não julgar o outro. Tem pessoas que aparecem com um sofrimento profundo por coisas que pra nós (que também temos os nossos sentimentos) não fazem o menor sentido. Para que nós consigamos tratar todo mundo com respeito é necessário saber bem o que você acha sobre tudo aquilo, justamente para conseguir “deixar de lado” e ouvir de verdade quem está ali com você. Tem situações em que a pessoa está com você na sala, “com o coração na mão”, falando de um conflito gigantesco; se você está ali, preso no que você pensa sobre aquilo, em sua opinião, deixa um monte de coisas importantes passarem.

GUIA: O que você diria para o leitor que quer fazer Psicologia, mas não sabe ainda se essa é a profissão certa?

Guilherme: Como a psicologia é muito variada, não tem outro jeito de conhecer bem sem conversar com pessoas da área e olhar mais de perto a grade dos cursos nas faculdades. Mesmo entre universidades, os cursos variam muito. Outra coisa importante é sempre conversar com mais de uma pessoa, porque cada um vai contar uma coisa (às vezes quase complemente) diferente do curso. Ter a cabeça aberta também é bem legal, porque é fácil mudar de ideia sobre o que você quer fazer profissionalmente depois. No cinema e em outras mídias existem muitos estereótipos do que o psicólogo faz, e nem de longe isso representa as possibilidades de quem se forma nesse curso.

GUIA: Como assim? Quais estereótipos?

Guilherme: Ah, há algumas imagens difundidas que contribuem para uma certa “cara” da nossa profissão. Há a imagem do psicólogo como aquela pessoa que só ouve e faz “cara de paisagem”. Parte disso pode até ser verdade para uma parcela dos profissionais, mas não é tão simples assim. Uma coisa muito importante que nós aprendemos durante o curso é aprender a ouvir, a ter sensibilidade para o que a outra pessoa está falando. O curioso é que isso é diferente daquela história de “eu sou um bom ouvinte”. Ouvir, no nosso caso, é um trabalho ativo, que leva em conta todo o nosso preparo teórico pra escutar atentamente o que a pessoa diz e entender como isso se relaciona com a história dela, além de pensar o que fazer a partir disso. Outra coisa que muita gente pensa quando se fala em psicologia é que você estuda “para poder se entender”. Não é bem assim que a coisa funciona. Quando você estuda modelos para compreender como as pessoas são e porque elas fazem o que fazem, você pode perceber muitas coisas sobre você e sobre os seus amigos e familiares. Nem sempre isso é fácil. Mesmo na clínica tem horas que a pessoa conta uma coisa que “bate fundo” em você. Por isso é importante estar bem justamente pra conseguir colocar um pouco de lado o que é seu para que você possa ajudar as outras pessoas.

GUIA: Opa! Assunto importante: a recepção dos calouros na Psicologia é legal? Os veteranos são amigáveis? Dá tempo de se divertir? Hehe.

Guilherme: O trote na Psico é bem bacana. Os veteranos são muito amigos, e mesmo que eles peguem no pé, ninguém faz nada que não quer. O dia acaba sendo muito legal, porque você se entrosa muito com a sua turma e conhece o pessoal mais velho no curso. Além disso, depois rola uma semana inteira de atividades planejadas pelos veteranos para todo mundo se conhecer melhor e dar apoio. Geralmente, os alunos mais velhos doam para os calouros os materiais que não usam mais para as disciplinas, ajudam nas discussões e explicam conceitos. E dá tempo de se divertir sim! O curso de psicologia na USP é integral, mas não tem aula o dia todo. Aí nessas “janelas” é fácil conviver com pessoas de vários anos, organizar os estudos, ler textos ou fazer alguns estágios.

Compartilhe

Os melhores cursos de Psicologia do Brasil

Amanda Previdelli | 09/05/2014

Psicologia é o estudo dos fenômenos psíquicos e do comportamento do ser humano por intermédio da análise de suas emoções, suas ideias e seus valores.

O psicólogo diagnostica, previne e trata doenças mentais, distúrbios emocionais e de personalidade. Ele observa e analisa as atitudes, os sentimentos e os mecanismos mentais do paciente e procura ajudá-lo a identificar as causas dos problemas e a rever comportamentos inadequados.

Esse profissional atua em consultórios, em hospitais e nas mais variadas instituições de saúde, contribuindo, do ponto de vista psicológico, para a recuperação da saúde das pessoas. Em escolas e instituições, colabora na orientação educacional. É necessário registrar-se no Conselho Regional de Psicologia para exercer a profissão.

O curso aborda as diversas correntes da psicologia e introduz o aluno em vários áreas, como psicologia clínica, social, escolar e organizacional. Há disciplinas obrigatórias, como neurologia, antropologia, teoria psicanalítica e psicologia do desenvolvimento, e optativas, como psicolocia do excepcional e problemas de aprendizagem. Algumas instituições possibilitam aos alunos realizar atendimentos à comunicade em diversas áreas, como clínica e orientação profissional.

Confira os melhores cursos do Brasil:

Faculdade

Estrelas

(DF) Brasília – UnB

★★★★★

(GO) Goiânia (PUC Goiás

★★★★★

(MG) São João del Rei – UFSJ

★★★★★

(RS) Porto Alegre – PUCRS

★★★★★

(RS) Porto Alegre – UFRGS

★★★★★

(SP) São Carlos – UFSCar

★★★★★

(SP) São Paulo – USP

★★★★★

* Dados do Guia do Estudante Profissões Vestibular 2014

* Confira como fazemos a avaliação

Compartilhe