logo-ge

Como cai na prova: Brasil Colônia

O GUIA conversou com um professor de história para saber como o assunto é abordado no Enem e nos vestibulares

Um dos maiores períodos da história brasileira, a época da colônia, é figurinha certa no Enem e nos vestibulares. Por abranger mais de 300 anos de acontecimentos em terras tupiniquins, o Brasil Colônia é um tema bastante cobrado nos processos seletivos. Quer saber quais são os assuntos que mais caem? Conversamos com o professor de História Alexandre Takata, coordenador do Cursinho Maximize para ver qual a melhor forma de se preparar para resolver as questões que trazem essa temática.

A carta de Pero Vaz de Caminha é, segundo o professor, a primeira descrição mais completa do país, por isso, costuma aparecer muito nas provas. “O descobrimento e as navegações trazem algumas questões sobre o achamento do Brasil”, explica. Outro tema que é bastante explorado é a expansão marítima de Portugal e o por que os navegadores lusitanos chegaram até aqui.

Enem 2013 (Veja o gabarito da questão ao fim da matéria) (Enem/Inep)

A atuação dos padres jesuítas no Brasil também costuma ser assunto de questões do exame. O professor ressalta que é possível encontrar exercícios que cobrem desde a formação da Companhia de Jesus até as diferentes atividades dos jesuítas nas regiões brasileiras em que se estabeleceram. “Alguns locais eram modelos de fortificações, como no sul do país, em outros, onde haviam drogas do sertão, a colonização foi mais livre e essas diferenças são exploradas no Enem”, diz.

No entanto, a maior parte das perguntas do Enem sobre o período colonial trata da escravidão, seja dos indígenas que aqui viviam ou dos africanos que foram trazidos para o Brasil. Conforme o professor, as questões costumam exigir dos estudantes conhecimentos sobre a área de utilização de cada uma das mãos de obra escrava. “O candidato precisa saber onde eles foram usados, por que adotaram escravos que vinham de fora e não os nativos”, explica.

Enem 2014 (Veja o gabarito da questão ao fim da matéria) (Enem/Inep)

Além disso, Alexandre ressalta que é comum que a prova traga questões relacionadas ao comportamento de índios e africanos antes de serem escravizados. A prova também pode cobrar o conteúdo relacionado à Filosofia ou à Sociologia. O professor destaca que as revoltas nativistas em contextos regionais, como a do quilombo dos Palmares e as guerras dos emboabas e dos mascates são outros assuntos que podem aparecer no exame.

Enem 2012(Veja o gabarito da questão ao fim da matéria) (Enem/Inep)

Imagens de quadros icônicos e obras artísticas também são outros recursos utilizados pelo Enem para testar os conhecimentos dos candidatos sobre a temática. “Eles podem colocar imagens de plantações ou da produção canavieira”. Vale dar uma olhada nas pinturas dos europeus Jean-Baptiste Debret e Albert Eckhout, reforça o professor.

O período do ciclo do ouro aparece quase sempre em questões interdisciplinares, que trazem mais de um tema do Brasil Colônia. “Ele pode cair em perguntas que tenham como centro as consequências das bandeiras, entradas e monções no país ou que falem do achamento de ouro, diamante e outras pedras preciosas e o conflito com os povos regionais”, diz Alexandre. Isso acontece porque a época trata principalmente da expansão do território brasileiro. Sobre a decadência da colônia, é possível que o exame exija conhecimentos do candidato sobre as imposições de Marquês de Pombal e a tentativa de reestruturação do país.

Vestibulares

Ao contrário do Enem, que traz questões interdisciplinares e contextualizadas com fatos históricos da mesma época, Alexandre lembra que os vestibulares como a Fuvest podem abordar o período colonial de uma forma mais factual. “Essas provas não estão preocupadas com conhecimento transdisciplinar e cobram o conteúdo de um modo mais setorizado”, diz. Nos demais processos seletivos a frequência de questões sobre o tema é menor, segundo o professor: “cai uma questão entre a primeira e a segunda fase e ela é bem recortada”.

Para que o estudante possa entender melhor qualquer tema de história, especialmente o Brasil Colônia, o coordenador do Cursinho Maximize aconselha os candidatos a estudar a transformação da administração pública no país e também a estudar as Constituições brasileiras. “É importante ainda que o aluno leia a carta de Caminha, procure imagens da primeira missa aqui, dos portugueses chegando à praia. Isso tudo irá ajudá-lo a compreender melhor o contexto histórico”, reforça.

Gabarito das questões-exemplo:

Enem 2013 – Questão 5: alternativa A
Enem 2014 – Questão 15: alternativa E
Enem 2012 – Questão 5: alternativa A

Veja também