logo-ge

Como cai na prova: Física mecânica

O GUIA mostra qual a melhor forma de estudar o conteúdo que é bastante cobrado no Enem e outros processos seletivos

Na prova de Ciências da Natureza do Enem, as questões são divididas entre temas de Química, Biologia e Física. E é do principal assunto cobrado nesta última matéria que vamos tratar hoje: a mecânica. Segundo o professor Anderson Rodrigues, conhecido como Bill, do cursinho Oficina do Estudante, a mecânica é o carro chefe da disciplina no exame há pelo menos dois anos.

“O aluno deve dar muita importância para a mecânica na hora dos estudos, porque, em Física, ainda é o tema que mais cai nos vestibulares”, diz. Bill lembra que a melhor forma de aprender o assunto é resolvendo exercícios de provas anteriores para perceber os modelos de questões em que o tema aparece e é cobrado.

Ele ressalta a temática é dividida em alguns tópicos que aparecem de forma recorrente no exame: cinemática, energia mecânica e trabalho, dinâmica, impulso e quantidade de movimento. Veja como e o que estudar em cada um deles.

Cinemática

Conforme o professor, na cinemática, a maior parte das questões traz o Movimento Uniformemente Variado (MUV). Os exercícios que cobram MUV são geralmente associados a enunciados de queda livre ou lançamentos verticais, horizontais ou oblíquos.

Para mandar bem na prova, Bill destaca que é importante conhecer os gráficos do MUV e as fórmulas, como a Equação de Torricelli (v²=v0²+2aΔS). O professor reforça ainda que os problemas elencados pelo Enem são contextualizados. “São questões de movimento uniformemente variado, mas associadas a situações cotidianas. Um modelo que já apareceu, por exemplo, é pedir para o candidato calcular dados como velocidade e aceleração do Superman”, explica.

Questão 60 – Enem 2012 (Veja o gabarito da questão ao fim da matéria) (Enem/Inep)

Trabalho e energia mecânica

Os sistemas conservativos, em que a energia mecânica do início é igual à do fim, são frequentemente cobrados pelo Enem. O professor lembra que a prova traz também questões do teorema da energia cinética (τAB= EcB – EcA= ∆Ec) e de potência mecânica.

“O Enem já trouxe um problema sobre potência relacionado à Usina Hidrelétrica de Itaipu trabalhando com a ideia de queda d’água. É muito a cara da prova um tipo de questão assim, que, inclusive, pode até aparecer em outros vestibulares também”, explica Bill.

Questão 64 – Enem 2015 (Veja o gabarito da questão ao fim da matéria) (Enem/Inep)

Dinâmica

A terceira área da mecânica que mais aparece no exame é a dinâmica, com as Leis de Newton. Ela vem em exercícios que pedem elementos como atrito e componentes da resultante, com a força centrípeta e a aceleração centrípeta. Segundo o professor, a maioria das perguntas são teóricas e de análise gráfica.

“A prova pode pedir, por exemplo, para o candidato associar a aceleração confortável para os passageiros de um trem com dimensões curvas, que faz um caminho curvo. Isso está completamente ligado à aceleração centrípeta”, diz.

Questão 83 – Enem 2016 – 2ª aplicação (Veja o gabarito da questão ao fim da matéria) (Enem/Inep)

Impulso e quantidade de movimento

O impulso e a quantidade de movimento aparecem em questões que tratam de colisões e pelo Teorema do impulso (I = ΔQ). Uma dos modos em que a temática foi cobrada pelo exame foi em um problema que enunciava uma colisão entre carrinhos num trilho de ar, em um experimento feito em laboratório, conta o professor.

Questão 67 – Enem 2014 (Veja o gabarito da questão ao fim da matéria) (Enem/Inep)

Prova interdisciplinar

O professor ainda ressalta que é importante estudar o tema pensando em questões interdisciplinares, já que muitas das perguntas da prova trazem enunciados relacionados à dinâmica e ao trabalho com a segunda Lei de Newton (). Também é comum aparecer problemas que trabalhem com a conservação da quantidade de movimento em sistemas conservativos, ou relação do impulso e da quantidade de movimento com trabalho e energia.

Conforme o professor, a interdisciplinaridade é um recurso adotado pelo exame para não abordar somente conteúdos mais simples e também para condensar a avaliação de diversos aprendizados em uma única prova de Ciências da Natureza. “O Enem atual até tem questões de um único tema, mas, como o modelo traz poucas questões de Física, há grande incidência de perguntas que misturam assuntos”, explica.

Outros vestibulares

Dentro da mecânica, outros assuntos que não são muito frequentes no Enem, mas que sempre aparecem nos demais vestibulares estão a estática, a hidrostática e a gravitação. O professor destaca ainda que as outras provas também trazem, com certeza, os pontos principais do exame, mas de um modo distinto. “O nível de cobrança é diferente, as questões são mais diretas e menos contextualizadas”, explica.

Gabarito das questões-exemplo:

60 – letra C
64 – letra B
83 – letra C
67 – letra A