logo-ge

FGV/Economia: confira dicas para se dar bem na prova de domingo

Estar afiado em atualidades e não exagerar no intervalo entre provas são conselhos de professor especializado no exame

por Fábio Brandt

Candidatos ao curso de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV) diminuem as chances de se surpreender com a prova que farão neste domingo, 29, se resolverem o último exame da Unesp (aplicado em 8 de novembro) e revisarem temas atuais, como crise econômica e gripe suína. O conselho é do professor Paulo Lima, coordenador do CPV Educacional, cursinho que mantém turmas especializadas nos vestibulares GV.

– Confira o Especial Gripe Suína do Guia do Estudante

– Simulado: teste seus conhecimentos sobre a crise econômica

Elaboradas pela Vunesp, as provas da GV e a da Unesp se assemelham muito, opina o professor Lima. A principal diferença está no número de questões: a Universidade Estadual Paulista propõe 90 e a GV,135 – todas com cinco alternativas.

Para a prova de inglês da GV, diz Lima, os alunos devem se preparar para ler textos longos, atuais e relacionados à Economia, retirados de veículos como Newsweek e The Economist. geografia e história também costumam cobrar atualidades, “como a Conferência do G20, a gripe suína e os problemas de recursos energéticos”, exemplifica o professor. Língua portuguesa tende a ter “pouca literatura e mais gramática e interpretação de texto”, afirma Lima.

– Entenda por que ocorreu o apagão de 10 de novembro

Matemática é a única matéria com 30 questões na prova – as outras têm 15. “É bem cansativa. Cobra todo o conteúdo do ensino médio. Os alunos devem ter cuidado com matemática financeira, que inclui juros simples. Estatística, funções e equações também caem bastante”, alerta Paulo Lima.

Biologia e física, por sua vez, cobram conteúdos bem parecidos aos da Fuvest e da Vunesp. Mas Lima chama atenção para a prova de química: “achei interessante que a Vunesp não cobrou química orgânica no dia 8. Mas na GV isso não deve se repetir. Sempre cai”.

PONTUALIDADE

Muitos candidatos demoram no almoço e chegam atrasados para a prova da tarde, destaca Lima. As 135 questões são divididas em dois blocos (de 75 e 60 questões) a serem respondidos entre 8h30 e 12h30 e entre 14h e 18h. “Por isso, é bom conhecer o local da prova um dia antes e já procurar onde almoçar”.

– Leia mais notícias sobre o vestibular

SAIBA MAIS

– Como a gripe se espalha pelo mundo? (SUPERINTERESSANTE)

– Crash! Entenda a crise (SUPERINTERESSANTE)