logo-ge

Inglaterra julga professor acusado de espancar aluno com pesinho de 3 kg

Caso divide opinião pública inglesa; professor havia sido afastado por estresse e depressão anos atrás

da redação

 

 

 

Um professor de ciências acusado de espancar um aluno com um pesinho de 3 kg é julgado na Inglaterra desde a última terça-feira (28). Peter Harvey, 50, (época do incidente), disse aos tribunais que “achou que tivesse matado o aluno”, mas que não tinha essa intenção.

 

O nome do professor frequenta as páginas dos principais jornais de língua inglesa desde julho de 2009, quando ocorreu o incidente. “Lembro que estava de pé em frente ao menino, segurando o peso de metal, e bati nele duas vezes” – teria dito – “e depois eu me sentia em paz”, reportou a BBC na tarde de hoje.

O caso tem divido os ingleses. Jornais britânicos como o Daily Mail deram destaque a trechos de depoimento de testemunhas que teriam dito que “o professor parecia possuído”. “Professor gritava ‘morre, morre, morre’ enquanto batia em aluno”, publicou o tabloide Sun.

 

O renomado The Independent deu destaque ao advogado de defesa do professor, que acusou o garoto de ser o “líder” da bagunça na sala no dia do incidente. O professor havia sido afastado tempos antes por estresse e depressão. “Aluno atacou professor frustrado por não ter controle da sala”, escreveu o jornal.

 

No Guardian, Matthew Lewin publicou crônica relativizando o caso. “Eu sei o que pode levar um professor à violência. Os alunos sempre perseguiram os seus mestres com crueldade. Como eu sei? Eu também já fiz isso”, escreveu o repórter.

 

Durante um episódio de bagunça na sala, o estudante agredido teria insultado o professor. “Não enche”, o menino teria gritado. Segundo testemunhas, o professor retrucou: “Eu é que vou te ensinar como não encher mais”. O garoto passou cinco dias internado e se recuperou bem de um traumatismo craniano.

 

LEIA MAIS
– Notícias de vestibular
– Notícias de Enem

Leia mais:
Teste: quem é você na sala de aula?
Danilo Gentilli diz que livro ‘incentiva bullying’
Você é vítima ou causador de bullying?
25% de alunos brasileiros sofre maus tratos