logo-ge

Longe de casa: filmes falam sobre imigração na Europa

O GUIA escolheu dois filmes que retratam a realidade e os conflitos enfrentados por quem quer tentar a vida na Europa

O GUIA escolheu dois longas que têm como tema central a imigração. Neste Mundo conta a história de dois primos afegãos, que tentam chegar a Londres em uma viagem por terra. Já Entre os Muros da Escola relata o cotidiano de uma instituição de ensino francesa, que possui alunos de diversas nacionalidades distintas.

Filme: Neste Mundo
Michael Winterbottom (Inglaterra, 2002)

Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), 3% da população mundial vive longe do país em que nasceu, à procura de oportunidades de trabalho. É o caso dos primos afegãos Jamail e Enayatulhal, que deixam um entre os mais de 100 campos de refugiados que existem em Peshawar, cidade paquistanesa na fronteira com o Afeganistão. A trajetória de ambos foi recriada pelo diretor inglês Michael Winterbottom. Com atores amadores e orçamento reduzido, o filme mistura drama e documentário para seguir os dois exilados afegãos que tentam chegar a Londres por terra, atravessando Irã, Turquia, Itália e França, sempre escondidos em cargas de caminhões e contêineres lotados.

Não é preciso usar muitos recursos técnicos nem diálogos para reproduzir o cenário sufocante em que a jornada se desenrola. Não bastassem as péssimas condições de viagem, eles são trapaceados várias vezes por pessoas que patrocinam a jornada de imigrantes ilegais mediante pagamento. O filme propõe uma pertinente discussão sobre os rumos da migração no mundo globalizado. O mérito do diretor é usar uma narrativa sutil, sem engajamentos, mas rigorosa, cheia de informações.

SAIBA MAIS

Argélia X França: relações explosivas (AVENTURAS NA HISTÓRIA)

Filme: Entre os Muros da Escola
Laurent Cantet (França, 2008)

Uma sala de aula repleta de alunos adolescentes entre 13 e 15 anos, africanos, asiáticos, latinoamericanos e franceses. Esse é o cenário de Entre os Muros da Escola, baseado no livro homônimo de François Bégaudeau, que trata de um relato de sua experiência como professor em uma escola na periferia de Paris.

Os conflitos entre professores e alunos aparecem pela diferença cultural e social entre eles, que é incompreendida por ambas as partes. Com isso, além de representar a realidade das escolas, o filme funciona como um verdadeiro retrato da França contemporânea. O país é hoje um grande centro que recebe pessoas de diversas regiões e culturas distintas.