logo-ge

Melhores universidades latinas têm cursos online gratuitos

Aprenda sem sair de casa com professores da Unicamp, USP e PUC do Chile

Unicamp, USP e Pontifícia Universidade Católica do Chile são, nesta ordem, as melhores instituições de ensino da América Latina em 2017, segundo um recente ranking da conceituada revista “Times Higher Education” (THE).

De acordo com o levantamento, as três universidades tiveram as melhores notas em cinco quesitos: ambiente de ensino; volume, renda e reputação em pesquisa; influência da pesquisa (citações); grau de internacionalização e transferência de conhecimento para o mercado.

Graças à internet, é possível ter contato com essas instituições de alto nível sem sair de casa. As plataformas de cursos online Coursera e Veduca trazem aulas ministradas por professores da Unicamp, da USP e da PUC do Chile — e você só precisa pagar se quiser um certificado.

Confira a seguir uma seleção e bom estudo!

UNICAMP

1 – “Como criar um aplicativo para iPhone”

O curso apresenta o aluno à Swift, linguagem de programação da Apple, e também ao Xcode, ambiente de desenvolvimento usado para criar aplicativos no sistema operacional iOS. As aulas são acessíveis tanto para programadores iniciantes quanto para aqueles que já têm alguma experiência. O único requisito é ter acesso a um iMac ou MacBook; as ferramentas de desenvolvimento podem ser baixadas gratuitamente. Além de programação, o curso também ensina princípios de design para aplicativos.

2 – “Como aprimorar e monetizar seu aplicativo para iOS”

Para desenvolver um app bem-sucedido, é importante incrementá-lo com fotos, vídeos, músicas, mapas, integração com redes sociais como Facebook ou Twitter, entre outros recursos. Este curso é voltado para quem deseja sofisticar um aplicativo para iPhone, iPad ou Apple Watch. Além de aprender a desenvolver funcionalidades avançadas, o aluno também verá como publicar seu aplicativo na App Store e como torná-lo financeiramente viável e lucrativo.

3 – “A complexidade sensível: Um paralelo entre videogames e arte”

Este pacote de aulas é destinado a desenvolvedores, pesquisadores, docentes e interessados em trabalhar na indústria dos videogames (veja 6 carreiras promissoras para quem é apaixonado por jogos). O foco está em mostrar o game como uma expressão artística por meio de leituras, entrevistas com especialistas, exercícios reflexivos e discussões em grupo. Mas não espere apenas divagações teóricas: segundo os organizadores, os professores se preocupam constantemente em traçar uma ponte entre a discussão acadêmica e a prática mercadológica.

4 – “Processamento digital de sinais – Amostragem”

O curso serve como introdução à amostragem, processo que permite o armazenamento e o processamento de sinais como músicas e imagens em dispositivos digitais. Entre os temas das aulas estão os conceitos principais de sinais, reconstrução, conversões analógico-digitais e vice-e-versa. A parte teórica das aulas é complementada com exercícios sobre o tema.

5 – “O empreendedorismo e as competências do empreendedor”

As aulas abordam as habilidades exigidas de uma pessoa que deseja ter o próprio negócio. Empreendedores convidados participam do curso, contando e discutindo suas experiências. Segundo os organizadores, as aulas também podem ser aproveitadas por pessoas que trabalham como funcionárias em empresas e querem exercitar competências típicas do mundo do empreendedorismo na sua rotina profissional.

USP

1 – “Fundamentos de administração”

O professor apresenta diferentes teorias e práticas que sustentam o processo administrativo. O objetivo é apresentar os pilares da gestão no contexto contemporâneo. Além de abordar conceitos como burocracia e produção enxuta, o curso traça um panorama das quatro áreas básicas que compõem uma organização: marketing, operações, finanças e gestão de pessoas. Cada aula conta com um quiz final e uma lista de recomendações de leitura.

2 – “Gestão de desenvolvimento de produtos e serviços”

Passada a etapa do brainstorming, como transformar uma ideia em algo palpável? Este curso ensina as principais etapas e técnicas para desenvolver novos produtos e serviços, desde a sua concepção até o primeiro contato com o cliente. Conceitos bastante teóricos sobre planejamento e gestão de projetos são apresentados ao lado de exemplos práticos e exercícios.

3 – “Liderança, gestão de pessoas e do conhecimento para inovação”

O professor apresenta conceitos básicos da gestão de recursos humanos, além de sistemas de avaliação de pessoas e gestão do conhecimento. Há um módulo dedicado aos desafios do processo sucessório nas empresas e outro bloco inteiro sobre liderança com foco em inovação.

4 – “Física básica”

O aluno verá conceitos elementares sobre o estudo do movimento e do repouso dos corpos, bem como os efeitos do deslocamento sobre seu ambiente. A programação inclui temas como derivativas integrais, leis de Newton, trabalho e energia, colisões, viscosidade e mecânica dos fluidos.

PUC do Chile

1 – “O caminho para a excelência em gestão de projetos”

Ministrado em espanhol, o curso descreve os três principais pilares da gestão de projetos lean: a filosofia de produção lean, proveniente da indústria automotiva do Japão, os passos para incorporar essa cultura a uma equipe e as ferramentas tecnológicas que ajudam a melhorar o desempenho na gestão de um projeto.

2 – “Gestão de empresas eficientes”

O aluno aprende a identificar as principais ameaças ao sucesso de uma companhia, que incluem mudanças tecnológicas, econômicas, políticas e sociais. O objetivo é saber responder à pergunta: diante de uma determinada mudança, qual é o melhor projeto estratégico para garantir a eficiência da empresa? O curso também mostra como implementar a mudança de gestão e usar as suas habilidades políticas para influenciar os rumos da organização. Vale lembrar que as aulas são em espanhol.

3 – “A web semântica: ferramentas para a publicação e extração efetiva de informação na web”

O objetivo da web semântica é produzir resultados de buscas realmente inteligentes e interativos. Seria algo como buscar no Google quais são os horários de consulta disponíveis do seu médico, e conseguir uma reserva automática sem sair do navegador. Para chegar a esse ideal, as máquinas devem ter uma semântica em comum com os seres humanos, o que exige um modelo de dados compartilhado (RDF), uma linguagem de consultas para esse modelo de dados (SPARQL) e uma lógica que opere sobre esses mesmos dados (OWL). Ministrado no idioma espanhol, o curso apresenta os conceitos necessários para entender essas três tecnologias-chave e mostra como trazer esses princípios teóricos para a prática.

Reportagem publicada originalmente no site de Exame.com.