logo-ge

Não gosto de nada, nenhuma carreira. Não sei o que fazer!

Orientador profissional esclarece

Estou passando por uma série de problemas com relação à escolha da profissão. Terminei o segundo grau com 18 anos e fiquei o ano seguinte apenas trabalhando, porque precisava de emprego. No ano seguinte iniciei Sistemas da Informação e depois do primeiro período eu tranquei e fiquei 6 meses parado. Voltei em outro curso de Design Gráfico, no qual fiz 1 semestre e troquei novamente para Ciências Contábeis. Hoje estou no segundo semestre de Contábeis, porém não sei se é isso que quero para mim. Já pensei em trocar novamente para Economia, porém não tenho certeza se eu me identificaria com o curso. Nesse troca-troca já perdi muito tempo! E não tenho certeza de nada do que gosto. Já procurei psicólogos e saber sobre profissões. Não sei mais o que fazer da vida! O que faço neste caso?!
Enviado por Igor

Comece identificando a forma pela qual você realizou suas últimas escolhas. Você tem “arriscado” para ver se dá certo ou, em outras palavras, tem utilizado o método de tentativa e erro? Suas escolhas ocorreram por forte identificação com as áreas de conhecimento e com as atividades profissionais que cada carreira permitiria? Em que medida a maior ou menor concorrência no vestibular foi determinante em suas escolhas? As carreiras foram escolhidas por, de alguma forma, darem continuidade às suas atividades profissionais atuais?

Reflita e responda estas questões. É possível que você encontre parte das razões que o levarem a escolhas equivocadas.

A seguir, comece o processo passo a passo: autoconhecimento, conhecimento das profissões e análise da dinâmica do trabalho na sociedade são os três pilares para uma escolha consciente.
Faça como se estivesse escolhendo pela primeira vez. Observe todo o universo das profissões. Comece por pesquisar a descrição de cada uma delas – você pode contar com a ajuda da publicação e do site do Guia do Estudante para isso. Descarte aquelas que estão bem longe de seus interesses, considerando as experiências já vivenciadas nos cursos iniciados.

Avance e busque avaliar sua história pessoal no sentido de que valores vocês traz consigo, que experiências foram positivas ou trouxeram desafios que você deseja superar, que contatos com profissões você já teve e como você os avalia.

Busque então se informar sobre a dinâmica do trabalho em nossa sociedade: as variações determinadas pela economia, os projetos políticos em jogo, o desenvolvimento de novas tecnologias, as formas de vínculo trabalhista que existem. Imagine os ambientes de trabalho, as rotinas, o tipo de relações com outras pessoas que as profissões estabelecem, a que objetivos sociais elas se destinam.

Toda escolha envolve sempre algum grau de risco. Para diminuí-lo é necessário refletir sobre o maior número de elementos que estão envolvidos e assumir corajosamente uma decisão. Se isto ocorrer, a chance de você persistir na escolha realizada será grande.

Leia mais:
– Confira dicas para escolher o futuro profissional
– Universitários felizes com seus cursos dão dicas de como escolher a profissão certa