logo-ge

Psicologia ou Psiquiatria?

Orientador profissional esclarece

Estou no segundo ano do Ensino Médio e venho lendo bastante a respeito dessas duas profissões, Psicologia e Psiquiatria. Mas ainda não consigo me decidir. Gostaria de trabalhar em um consultório e acho a psicologia mais limitada. O que devo escolher, levando em conta o mercado de trabalho?
Enviado por Marina Prado

O mercado de trabalho é uma variável importante, mais valorizada por uns e menos por outros. Se este é o elemento principal em sua escolha, saiba que as oportunidades para formados em Medicina continuam maiores que as de Psicologia. No entanto, há psicólogos muito bem sucedidos.
Além da análise do mercado (que varia em função de mudanças econômicas, da representação social das profissões e de outros fatores) outros elementos podem auxiliá-lo a esclarecer suas dúvidas.

Por exemplo: costumamos associar a imagem do psicólogo a do profissional que trabalha com pessoas que passam por algum sofrimento mental e que as atende em seu consultório, individualmente, sentadas ou deitadas em um divã. De fato, esta é uma possibilidade. Neste caso, ele atuaria como psicólogo clínico.

Mas há diversas outras formas de intervir a partir do conhecimento acumulado em psicologia. Pode ser na área educacional, na publicidade, em hospitais, nos esportes, em pesquisas, em presídios, instituições de atenção à infância e adolescência ou para idosos, na justiça etc.

Se pudéssemos apontar diferenças entre as profissões de psicólogo e de médico psiquiatra, diríamos que o psiquiatra dirige-se ao tratamento – fundamentalmente apoiado na prescrição de medicamentos – dos distúrbios mentais. Já o psicólogo volta-se a processos que incluem a promoção do desenvolvimento integral do ser humano, para a promoção de uma vida saudável antes que um distúrbio se instale.

Pesquise mais sobre as duas profissões e as diferenças ficarão mais claras, auxiliando-o em sua escolha.

– Guia de profissões: Psicologia

– Guia de profissões: Medicina