logo-ge

Sou de Humanas, mas devo sair da zona de conforto e fazer TI?

Nossa orientação profissional responde

Eu vou começar a fazer faculdade este ano, e sou mais de humanas. Mas do nada me veio uma ambição de que eu deveria sair da minha zona de conforto e tentar algo que cresce no mundo todo, porém é de exatas: TI (Tecnologia da Informação). Eu sou uma pessoa muito curiosa e tenho informática básica, MUITO BÁSICA. Seria difícil fazer faculdade na área de TI não tendo um conhecimento considerável? Sei que nada é fácil, mas não sei se é preciso ter alguns quesitos como informática avançada para me dar bem na faculdade e não ser gafanhoto pequeno da turma.

Kassia

Kassia, você já pensou que sair da zona de conforto não necessariamente significa mudar a área de atuação de humanas para exatas, ou de humanas para biológicas? Você pode se desafiar atuando naquilo em que é realmente boa, onde tem talento!

Quando você fala que ‘veio uma ambição’, que é muito curiosa e tem informática básica, a sensação é que você está querendo novidade e pensou ‘por que não?‘. Para tudo existe exceção, mas quem gosta de TI, gosta MUITO e gosta MESMO. A velocidade com que as mudanças acontecem nessa área são tão grandes que os conhecimentos aprendidos no primeiro ano do curso, via de regra, se tornam obsoletos antes de a pessoa se formar.

Na prática, um profissional de TI é aquele ‘fominha’, conectado com tudo que está surgindo de novo na área o tempo todo. Se ainda assim te parecer que é a sua cara, investigue um pouco mais. Vá conversar com quem é da área, acompanhar o dia a dia, sentar do lado pra ver o que ele faz. Entenda se esta nova vontade não é algo passageiro, ou se realmente você se vê fazendo isso.

Colocando essa vontade ‘do nada’ de lado, vamos falar de algo bem importante, a gestão por pontos fortes. Em vez de ficar investindo naquilo em que você é mediana, invista naquilo em que você é naturalmente espetacular. É a diferença entre o Neymar treinar para ser cada vez melhor atacante ou treinar para ser zagueiro ou goleiro. Em um ele é O CARA, no outro tenta mas fica sempre faltando alguma coisa. Entender os pontos em que somos realmente bons nos indica onde concentrar nossas energias para sermos melhores ainda.

People & Results

Empresas são feitas de profissionais. São eles que constroem, transformam e perpetuam a cultura corporativa. Quando colocadas em posições que exigem aquilo que cada um tem de melhor, alcançam desempenho superior, são mais felizes. Portanto, cuidar da cultura da empresa e da carreira é peça fundamental na gestão de pessoas e para o sucesso nos negócios. Em suma, pessoas e resultados são o nosso negócio.
(A consultoria, especializada em carreira e cultura organizacional, responderá periodicamente as dúvidas dos leitores do GE).