logo-ge

Veja 6 habilidades da vida profissional que o videogame ensina

Mais do que uma ferramenta de diversão, os videogames trazem vantagens profissionais para os seus jogadores; confira os benefícios

(Georgijevic/iStock)

Você curte games? Então temos uma boa notícia. Além de ajudarem a relaxar, os games são uma ótima ferramenta para exercitar seu cérebro e ajudar você a ser um profissional mais bem preparado para o mercado de trabalho.

Isso mesmo, jogar videogame é bom para a carreira. Para se ter uma ideia, uma pesquisa da universidade de Denver revelou que as habilidades dos jogadores de videogame são 14% superiores aos não jogadores e a capacidade de retenção de informações é 9% maior. Foram mais de 6,4 mil estagiários avaliados pelos pesquisadores.

Especialistas concordam. De acordo com Flora Alves, sócia da SG Soluções e Gestão Empresarial, se bem utilizados, os videogames são uma ferramenta de aprendizagem que pode ser muito bem aproveitada pelas organizações, durante o expediente. “Os videogames devem ser mais do que um momento de descontração porque permitem a aprendizagem de forma mais divertida”, diz.

Veja também

Confira algumas habilidades estimuladas ao jogar videogame, segundo os especialistas:

1. Criatividade

Ao iniciar um jogo, ninguém consulta um manual para entender regras e jogadas. “O jogo tem uma forma lúdica de permitir ao jogador experimentar situações na base da tentativa e erro”, diz Eline Kullock, especialista em Geração Y. Essa experimentação é um estímulo para a criatividade, de acordo com ela.

2. Pensamento estratégico

Para passar de uma fase a outra de um game geralmente é preciso traçar um plano mental do que fazer. “Tem que planejar como vai chegar à próxima etapa, isso é planejamento estratégico”, lembra Eline.

E, cada vez mais sofisticados, há jogos que apostam em desafios bem complicados e que demandam raciocínio estratégico dos jogadores.

3. Agilidade

A velocidade é uma característica dos tempos (e dos jogos) atuais. Grande parte dos videogames estimula a habilidade de resposta rápida a estímulos. É muito comum a rapidez ser bem recompensada com pontos nos jogos.

“O mundo exige pessoas preparadas para a vida atual que tem como característica a rapidez da transmissão de informações por meio de tablets, smartphones, computadores. Os jogos fazem parte deste contexto”, diz Reinaldo Passadori, CEO do Instituto Passadori.

4. Poder de concentração

“Nos jogos, as pessoas precisam de um nível de concentração elevado”, diz Igor Cozzo, diretor de comunicação da ABTB (Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento). Por isso, um dificilmente um jogador vai tirar os olhos da tela se alguém o interrompe para perguntar alguma coisa. Essa capacidade de manter o foco é uma das regras básicas para ser mais produtivo durante o expediente.

5. Foco em solução de problemas

“Os jogos apresentam um objetivo claro e são pensados de forma a restringir o caminho mais fácil”, diz Flora Alves. Essas restrições para atingir a meta, segundo Flora, naturalmente levam o pensamento ao foco na solução de problemas.

6. Capacidade de trabalho em equipe

Muitos jogos são colaborativos, exigindo interação com outros jogadores tendo em vista o objetivo em comum a ser alcançado. Segundo Passadori, mais uma vantagem que o jogador garante: capacidade de trabalho em equipe.

Matéria publicada originalmente no site de Exame.com