logo-ge

Entenda a importância dos certificados profissionais para a área de tecnologia da informação

Oferecidas por fabricantes como Cisco e Microsoft, as certificações dão credibilidade ao currículo, mas exigem um grande investimento de tempo e dinheiro

Obter um certificado profissional pode ser uma ótima maneira de impulsionar a carreira na área da tecnologia da informação. Oferecidos por fabricantes como Cisco, Microsoft, Oracle e Linux, esses certificados são muito prestigiados no mercado de trabalho.

“A certificação é um diferencial na carreira do profissional que busca as melhores oportunidades na área técnica, principalmente em empresas de médio e grande porte, como operadoras de telecomunicações, grandes bancos e multinacionais”, conta Augusto Foronda, instrutor Cisco e professor da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR).

Basicamente, as certificações são avaliações – que podem ser teóricas e/ou práticas – realizadas pelos fabricantes para analisar a habilidade que o profissional tem para lidar com determinada tecnologia. Elas normalmente possuem diversos níveis, que vão desde o básico até o mais avançado, e por isso demandam um grande investimento de tempo e também de dinheiro – as provas mais básicas custam a partir de 150 dólares.

Valorização

Para Foronda, o prestígio dessas certificações se explica pela necessidade das empresas de profissionais altamente especializados em uma determinada área. Essa é uma maneira de identificar quem são os profissionais mais capacitados para lidar com as ferramentas tecnológicas utilizadas pela empresa – um investimento caro feito por elas, e que pode ter um retorno garantido com esse filtro.

Para o profissional, essa é uma oportunidade que deve ser aproveitada: quem busca estar atualizado e está aberto ao aprendizado constante é muito bem visto pelo mercado de trabalho. “O importante é não parar dentro dos vários níveis de certificação. O nível básico garante um diferencial, mas um nível mais avançado de uma certificação garante que o profissional vai ter uma remuneração melhor, vai trabalhar em grandes projetos e sempre vai ser requisitado”, afirma Foronda.

Especialização

Há empresas que exigem, para certas vagas, a certificação além do diploma de graduação. Ela não substitui, portanto, um curso de graduação, mas se aproxima muito das características da pós-graduação, que tem como foco principal a especialização.

“As duas são boas opções para complementar a graduação e se especializar em uma determinada área”, afirma Foronda. Cabe ao profissional, portanto, analisar os objetivos que pretende alcançar dentro da empresa para então ver qual delas trará o melhor retorno para o seu caso específico, tendo em vista o investimento – de tempo e de dinheiro – necessário tanto para a pós quanto para as certificações.

Planejamento

É importante lembrar que a certificação profissional por si só não garante um bom cargo e nem um salário elevado. Vantagens como essas são consequências de todo um planejamento ao decorrer da carreira.

“O ideal é tirar uma certificação básica para ingressar no mercado de trabalho para depois avançar nos níveis, se tornar especialista e buscar obter melhores colocações dentro da empresa, que com certeza existem”, explica Foronda.

LEIA MAIS


– Notícias de pós-graduação