Guia do Estudante

DESIGN

Bacharelado

Legenda:

Graduação

Graduação Tecnológica

São as técnicas usadas na criação e no desenvolvimento de projetos gráficos e de comunicação visual e na concepção artística de peças e objetos. Dependendo de sua formação, mais generalista ou mais voltada para a parte gráfica ou industrial, esse profissional encontra diversos setores de atuação. Na área gráfica, cria logotipos e desenvolve o visual de jornais, revistas, livros, panfletos, anúncios e outdoors. Escolhe as letras para os textos, define o tamanho das colunas de uma página impressa, seleciona e padroniza cores e ilustrações e projeta embalagens. No campo digital, desenvolve interfaces para sites, games e dispositivos móveis, como celulares, smartphones e tablets. Pode trabalhar em editoras, agências de design e de publicidade, birôs de computação gráfica e produtoras de mídia digital. Atuando na área industrial, o designer cria objetos, segundo critérios de funcionalidade e estética. Também pesquisa novos materiais e tecnologias de fabricação, procurando diminuir os custos de produção.

Fique de olho

Diferentes caminhos para o Design

Algumas escolas se voltam para áreas mais especíifcas, como gemologia/design de joias (Ufes), design digital (Uniara-SP, Unifieo-SP, Senac-SP, PUCPR, PUC-Rio, Anhembi Morumbi-SP e UFPel), comunicação visual com ênfase em marketing (ESPM-RJ e Sul), design publicitário (Esamc- -SP) e animação (Univille). A UFPR tem bacharelado em Expressão Gráfica, com foco na utilização de novas tecnologias, como softwares de modelagem 2D/3D, prototipagem rápida e modelagem virtual. O curso da UP, em Curitiba, volta-se para projetos de edificações para a construção civil.

Mercado de Trabalho

O mercado está estável tanto para os bacharéis quanto para os tecnólogos. "A expansão dos tablets e da educação à distância levou à abertura de espaço para quem trabalha no desenvolvimento de softwares e jogos. Consequência disso é que a área de design para mídias digitais tem tido uma expansão", diz Flávio Gomes de Oliveira, coordenador do curso na PUC Goiás. O profissional é bastante requisitado no Sudeste, que tem um importante parque gráfico e conta com grande número de multinacionais dos ramos alimentício e têxtil. Em Goiás, há crescimento nas áreas de design de moda e gráfica. Na Região Sul, os postos de trabalho se expandem a cada ano por causa do grande parque gráfico e do desenvolvimento do setor industrial. No Paraná, a indústria moveleira contrata o designer de produto, que também encontra cenário favorável nos estados da região Sudeste e no Rio Grande do Sul. O Nordeste oferece boas chances em indústrias como as do Polo de Camaçari, na Bahia. No Norte, a Zona Franca de Manaus reúne os maiores empregadores. "Hoje, com a internet, muita gente trabalha a distância, para empresas de outros estados e até de outros países. O design é fácil de vender para fora, porque o que se vende é a criação artística e o desenvolvimento do projeto. E isso pode ser feito de longe", afirma Oliveira.

Salário inicial: R$ 2.000,00 (fonte: prof. Bruno Manoel Neves, do IF-SC).

As melhores escolas

5 estrelas

MG Belo Horizonte Uemg Design de Prod.; Design Gráf, RJ Rio de Janeiro PUC-Rio Design (comun. vis.); Design (mídia dig.); Design (moda); Design (proj. de prod.), Uerj Des. Ind., SP Bauru Unesp;

4 estrelas

AM Manaus Fac. Fucapi, Ufam, DF Brasília UnB Des. Ind., GO Goiânia PUC Goiás, UFG Design Gráf., PA Belém Iesam Design de Prod., Uepa, PB Campina Grande UFCG, PE Recife UFPE, PR Curitiba PUCPR Des. Ind. (design dig.); Des. Ind. (prog. vis.); Des. Ind. (proj. de prod.), UFPR Design de Prod.; Design Gráf.; Expressão Gráf., UP Design (proj. de prod.); Design (proj. vis.), UTFPR, Londrina Unopar Des. Ind. (prog. vis.); Des. Ind. (proj. de prod.), RJ Rio de Janeiro ESPM-RJ Design (comun. vis. e ênf. em mkt.), UFRJ Des. Ind. (proj. de prod.); Design Comun. Vis., RS Pelotas UFPel Design Dig.; Design Gráf., Porto Alegre ESPM-Sul Design (comun. vis. ênf. em mkt.); Design (moda ênf. em mkt.), UFRGS, UniRitter Design de Prod.; Design Gráf., Santa Maria UFSM Des. Ind. (prog. vis.); Des. Ind. (proj. de prod.), SC Florianópolis Udesc Design (design gráf.); Design (design ind.), UFSC, SP São Paulo Belas Artes Design de Prod.; Design Gráf., ESPM-SP Design (comun. vis.), Faap Des. Ind. (design de prod.); Des. Ind. (design gráf.), Mackenzie, Senac-SP Design (design ind.); Design Dig. (interface dig.); Design Gráf. (comun. vis.), USP;

3 estrelas

AM Manaus FMF, BA Salvador UFBA Design (prog. vis.), Uneb-BA, Unifacs Design (comun. vis.), CE Fortaleza Fanor, ES Vitória Ufes Des. Ind. (prog. vis.); Gemologia, MG Belo Horizonte Fumec Design de Prod.; Design Gráf., Uberlândia UFU, PA Belém Feapa Design Gráf., PE Caruaru UFPE, Recife FBV, PR Cianorte UEM, Londrina UEL Design Gráf., RS Canoas Ulbra, Ijuí Unijuí, Santa Maria Unifra, São Leopoldo Unisinos, SC Blumenau Furb Design (proj. de prod.), Florianópolis Unisul, Joinville Univille Design (anim. dig.); Design (prog. vis.); Design (proj. de prod.), SE Aracaju Unit Design Gráf., SP São Caetano do Sul Mauá Design de Prod., São Paulo FMU Design (design do prod.); Design (prog. vis.), Universidade Anhembi Morumbi Design Dig.; Design Gráf., USJT;

Curso

O currículo do bacharelado é generalista e possui disciplinas que transitam tanto na área gráfica como na de produto. Assim, o aluno estuda desenho técnico, informática, ergonomia, protótipos, ilustração, modelagem 3D, fotografa, marketing e design, estética, processos gráficos e design gráfico. Alguns cursos possuem direcionamento para uma área, que pode ser desenho industrial, design de produto ou design gráfico. O estágio e o trabalho de conclusão de curso são obrigatórios.

Duração média: quatro anos.

Outros nomes: Artes e Design (design); Des. ind.; Design Comun. Vis.; Design de interface gráf.; Design de prod.; Design de prod. Design Dig.; Design gráf.; Design publicitário; expressão gráf.; gemologia.


Os cursos tecnológicos mudam a grade de acordo com a ênfase. Na área de design gráfico, além de aprender a lidar com tipologia e diagramação, é fundamental a esse tecnólogo entender de computação. Já em produção gráfica digital, o foco são os processos de impressão, revisão de provas, montagem e encadernação. Em design de produto, a grade curricular inclui disciplinas como desenho artístico e técnico, ergonomia e tecnologia de materiais. Para se formar é preciso apresentar um trabalho de conclusão de curso.

Atenção: assim como ocorre com os bacharelados, algumas escolas oferecem formação específica em determinadas áreas, como joias, ilustração e animação digital e projetos de edificações.

Duração média: dois anos.

Outros nomes: Comun. e ilustração Dig.; Des. de Anim.; Design de Anim.; Design de joias e Acessórios; Design de jóias e gemas; Design de prod.; Design gráf.; prod. de proj. de edifcações; prod. gráf.; prod. Multimídia (design dig.).



O que você pode fazer

Animação

Elaborar projetos de animação em 2D e 3D para publicidade e games, entre outros, desenvolvendo argumentos e roteiros. Atuar na direção de arte, desenho e design de personagem.

Desenho industrial

Desenhar automóveis, máquinas e equipamentos industriais.

Design digital

Projetar e desenvolver interface para mídias digitais, como páginas para a internet.

Design de embalagens

Projetar embalagens adequadas aos produtos, considerando o apelo visual.

Design de jóias

Desenvolver coleções de joias e acessórios para empresas de grande porte ou confeccioná-las de forma artesanal.

Design gráfico

Criar e reformular o aspecto visual e gráfico de publicações impressas, como jornais, revistas, livros e folhetos.

Gestão de produto

Gerenciar linhas de produtos em grandes fabricantes.

Programação visual

Criar logotipos e marcas para produtos e serviços. Produzir vinhetas para a TV e peças de publicidade.

Projeto de produto

Desenhar objetos, móveis e utensílios para produção em escala industrial, definindo aspectos estéticos e funcionais. pesquisar e desenvolver materiais e tecnologias de fabricação.

Compartilhe