logo-ge

Biotecnologia e Bioquímica

O bioquímico é, essencialmente, um conhecedor dos processos químicos que envolvem organismos vivos e as substâncias produzidas por eles

A biotecnologia é uma das áreas de pesquisa e trabalho mais empolgantes e inovadoras. Mas, para se dedicar a ela, é preciso ter vocação para a pesquisa científica. O bioquímico é, essencialmente, um conhecedor dos processos químicos que envolvem organismos vivos e as substâncias produzidas por eles. Existem dois caminhos para atuar na carreira – com um curso em Bioquímica ou em Biotecnologia. Ambos os profissionais manipulam as substâncias envolvidas no funcionamento e na replicação de células, como proteínas e enzimas. É sua função buscar aprimorar e garantir a qualidade dos produtos, seu processo de beneficiamento ou fabricação e, também, minimizar o impacto ambiental das atividades agroindustriais. Pode desenvolver novas vacinas e medicamentos, assim como criar plantas mais resistentes a pragas ou, ainda, produzir aminoácidos e outros componentes para deixar um alimento mais nutritivo ou saboroso. Seu campo de atuação é amplo: ele atua no setor agrícola, nas indústrias química, farmacêutica ou de alimentos e em institutos de pesquisa genética, bioenergia e de meio ambiente. Você também pode ingressar na carreira como tecnólogo.

Dúvida do vestibulando

QUAL A DIFERENÇA ENTRE OS CURSOS DE BIOQUÍMICA E BIOTECNOLOGIA?

Os dois têm muita química e biologia na grade curricular e um campo de trabalho relacionado à pesquisa e à tecnologia. O bioquímico controla processos biológicos envolvendo organismos vivos, células e enzimas. Já os biotecnológos avançam mais em bioprocessos (conjunto de tecnologias que permite a produção de um insumo ou produto a partir de organismos vivos) e em engenharia genética. Eles atuam com a transformação das células, organismos e tecidos para produzir ou modificar um produto ou uma matéria-prima. Ou, ainda, na criação de um processo para a produção de uma molécula de interesse médico ou veterinário, para a recuperação de uma área ambiental degradada ou, ainda, para o aproveitamento de rejeitos biológicos industriais, entre outros.

O que você pode fazer

Agropecuária Aprimorar técnicas de combate a pragas e doenças nas lavouras e nos rebanhos.

Ensino e pesquisa Com pós-graduação, lecionar no Ensino Superior e participar do corpo de pesquisadores de uma universidade ou instituto de pesquisa.

Indústria Acompanhar os processos industriais que envolvem microrganismos ou enzimas na linha de produção de alimentos, bebidas, medicamentos, insumos para a agropecuária ou biocombustíveis.

Meio ambiente Estudar processos de recuperação de solos e rentabilidade e sustentabilidade das atividades agrícolas. Pesquisar a poluição e a contaminação do ar, da água e do solo por microrganismos.

Saúde Identificar organismos causadores de doenças em laboratórios de análises clínicas ou institutos de pesquisa. Atuar na prevenção, no controle e no combate a infecções hospitalares. Desenvolver compostos para novos medicamentos, vacinas e cosméticos.

Mercado de Trabalho

O bacharel em Biotecnologia tem um vasto campo de atuação, em especial no setor alimentício e de insumos agrícolas, uma vez que as indústrias dessas áreas buscam a todo momento soluções para aumentar e otimizar a produção de alimentos e de medicamentos. Por ser um curso que oferece uma formação multidisciplinar, os recém-graduados enfrentam a concorrência com profissionais de áreas correlatas, como químicos, engenheiros químicos e farmacêuticos. Os setores de alimentos e bebidas, de medicamentos e cosméticos, químico e de melhoramento genético são nichos tradicionais. No entanto, o biotecnólogo também se coloca em empresas e órgãos que avaliam impactos ambientais e processos de despoluição e em institutos de pesquisa, como a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). Há um nicho crescente em pequenas e médias indústrias que contratam o profissional diante de alguma necessidade específica, como descobrir uma substância para melhorar um produto já existente, como um alimento ou cosmético. As regiões sul e sudeste oferecem o maior número de vagas.

Curso

A matriz curricular tem foco nas Ciências Biológicas e em química, mas contém também disciplinas de matemática, física, estatística e informática. As disciplinas específIcas incluem biossegurança, biotecnologia vegetal e farmacologia. Aulas em laboratório ocupam grande parte do tempo. Na maioria das escolas, o estágio é obrigatório, e o aluno também tem de apresentar um trabalho de conclusão de curso.
Atenção: com diferentes nomes, algumas instituições oferecem engenharias nessa área.

Duração média: de 4 a 5 anos.

Outros nomes: Bioquím.; Biotecnol. Ind.; Ciên. Biol. (biotecnol.)