Guia do Estudante

ARQUEOLOGIA

Bacharelado

Legenda:

Graduação

Graduação Tecnológica

É a ciência que estuda as sociedades humanas por meio de objetos que foram produzidos e utilizados no passado. O arqueólogo explora e analisa materiais encontrados embaixo da terra para estudar a sociedade e as características que ajudaram a constituir as sociedades que conhecemos hoje. Com seu conhecimento de história e um olhar analítico, esse profissional tem condições de pesquisar e descobrir como foi feita a ocupação humana no passado por meio da observação e análise de marcas espalhadas pelo território, como a composição do solo e a coloração da terra. Com base nessa análise é que, com uma equipe multidisciplinar, o arqueólogo decide se há necessidade de fazer ou não escavações no local. Esse profissional pode trabalhar em centros de pesquisas, geralmente os de universidades, e também tem a possibilidade de atuar como consultor na elaboração de relatórios de sítios arqueológicos.

Fique de Olho

Arqueologia em alta

Em 2005 havia cinco graduações em arqueologia, no país. Hoje, são oito. Ao mesmo tempo, tem aumentado o número de escavações de sítios arqueológicos. Isso significa que cresce a demanda por esse profissional. Um dos impulsionadores desse crescimento são as obras de infraestrutura do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Mercado de Trabalho

Antes de erguer qualquer construção civil, é preciso obter um laudo técnico que garanta que a obra não gerará danos ao meio ambiente, nem comprometerá o patrimônio histórico e arqueológico. E o arqueólogo faz parte da equipe multiprofissional responsável por esse laudo. "O mercado de trabalho tem potencial para crescer, em consequência do grande número de obras que precisam desses estudos", diz Jóina Freitas Borges, coordenadora do curso de Arqueologia e Conservação de Arte Rupestre da UFPI. O setor público também demanda arqueólogos em órgãos como o Iphan, Incra e Ministério Público.

Salário inicial: R$ 1.500,00 (fonte: profa. Jóina Freitas Borges, da UFPI).

As melhores escolas

4 estrelas

SE Laranjeiras UFS;

3 estrelas

GO Goiânia PUC Goiás, PI São Raimundo nonato Univasf-PI Arqueologia e Preservação Patrimonial, Teresina UFPI Arqueologia e Conservação de Arte Rupestre;

Curso

O currículo engloba disciplinas específicas, como pré-história, história da sociedade brasileira e cartografa. Há aulas, também, de sociologia, filosofa e estatística. As disciplinas práticas são realizadas desde o primeiro ano em parques naturais e sítios arqueológicos. Parte da carga horária pode ser cumprida nos laboratórios de documentação e acervos.

Atenção: UFMG e UFPel oferecem Arqueologia como uma ênfase de Antropologia.

Duração média: quatro anos.



O que você pode fazer

Consultoria

Prestar assessoria a empresas públicas e privadas para definir as características da ocupação em locais predeterminados e fazer relatórios arqueológicos.

Educação

Promover atividades para a preservação de recursos patrimoniais e de turismo cultural. Atuar em feiras de divulgação científica, museus e unidades de conservação.

Exploração

Atuar em campo, determinando a necessidade de escavação e recolhendo materiais para pesquisa.

Pesquisa

Analisar, em centros de pesquisa ou laboratórios, materiais e objetos coletados em campo e elaborando relatórios.

Compartilhe