Guia do Estudante

CIÊNCIAS SOCIAIS

Bacharelado

Legenda:

Graduação

Graduação Tecnológica

É o estudo das origens, do desenvolvimento e da organização das sociedades e culturas atuais. O cientista social estuda os fenômenos, as estruturas e as relações que caracterizam as organizações sociais, culturais, econômicas e políticas. Esse bacharel analisa os movimentos e os conflitos sociais, a construção das identidades e a formação das opiniões. Pesquisa costumes e hábitos e investiga as relações entre indivíduos, famílias, grupos e instituições. Desenvolve e utiliza um conjunto variado de técnicas e métodos de pesquisa para o estudo das coletividades humanas e interpreta os problemas da sociedade, da política e da cultura.

Fique de Olho

ÊNFASES DIVERSAS

Fique atento ao escolher um curso de Ciências Sociais. Algumas instituições oferecem graduação específica numa das habilitações de Ciências Sociais – Sociologia, Ciência Política ou Antropologia. Outras escolas oferecem ênfases em áreas próprias, como pesquisa social aplicada (Universidade Candido Mendes, no Rio de Janeiro), América Latina (Unila, no Paraná); políticas públicas (UFG), relações internacionais (UFPE) e arqueologia (UFMG).

Mercado de Trabalho

O mercado tem aberto oportunidades para o cientista social, seja ele bacharel ou licenciado. A área que mais emprega os formados é ainda a de ensino em escolas e faculdades. Os licenciados encontram espaço em instituições de ensino de todo o país. Há boas oportunidades também em concursos públicos, com grande número de vagas. Entre as áreas de atuação estão o segmento de políticas públicas, em que o profissional elabora medidas que podem ser aplicadas pelos governantes, além da área de planejamento urbano. Outros mercados tradicionais são os institutos de pesquisa, que buscam profissionais capacitados para dar tratamento e fazer análise técnica de dados sobre a sociedade brasileira. Pesquisa do professor Manoel de Almeida Neto, coordenador do curso na PUC Minas, com ex-alunos, mostra que o governo federal é o maior empregador, seguido dos estados, do terceiro setor, do setor privado e das prefeituras. A área de audiovisual também se mostra promissora. Desde que foi promulgada em 2011 a chamada Lei da TV Paga, que obriga as emissoras por assinatura a exibir conteúdo nacional em sua programação, a produção de documentários e séries sobre a realidade brasileira cresceu. E cientistas sociais são chamados para colaborar na pesquisa e na produção de roteiros. Outro mercado crescente é o representado por ONGs que trabalham com populações indígenas e comunidades tradicionais na Amazônia, e que buscam em seu trabalho o auxílio de cientistas sociais.

As melhores escolas

5 estrelas

MG Belo Horizonte UFMG Antrop. (antrop. soc.); Antrop. (arqueologia); Ciências Sociais. PA Belém UFPA. PR Curitiba UFPR. Londrina UEL. RJ Rio de Janeiro FGV, UFRJ. RS Porto Alegre UFRGS. Santa Maria UFSM. SP Campinas Unicamp. São Carlos UFSCar. São Paulo PUC-SP, USP.

4 estrelas

AM Manaus Ufam. BA Salvador UFBA Ciên. Soc. (antrop.); Ciên. Soc. (ciên. polít.); Ciên. Soc. (sociol.). CE Fortaleza UFC. DF Brasília UnB Ciên. Polít.; Ciên. Soc. (antrop.); Ciên. Soc. (sociol.); Ciências Sociais. GO Goiânia UFG Ciên. Soc. (polít. públ.); Ciências Sociais. MA São Luís UFMA. MG Belo Horizonte PUC Minas. Juiz de Fora UFJF. Viçosa UFV. MT Cuiabá UFMT. PA Belém Unama (B/L). PB Campina Grande UFCG. João Pessoa UFPB. PE Recife UFPE Ciên. Polít. (rel. intern.); Ciências Sociais, UFRPE. PR Maringá UEM. RJ Niterói UFF Antrop.; Ciências Sociais; Sociol. Rio de Janeiro PUC-Rio, Uerj. RN Natal UFRN. RS Pelotas UFPel Antrop.; Ciências Sociais. Porto Alegre PUCRS. SC Florianópolis UFSC Antrop.; Ciências Sociais. SP Araraquara Unesp. Campinas PUC-Campinas. Guarulhos Unifesp. Marília Unesp. São Paulo FESPSP Sociol. e Polít.

3 estrelas

AC Rio Branco Ufac. AL Maceió U1fal. AM Benjamin Constant Ufam Antrop. BA Cachoeira UFRB. CE Crato Urca. Fortaleza Uece. Sobral UVA-CE. DF Brasília UDF Ciên. Polít. ES Vitória Ufes. GO Catalão UFG. MG Alfenas Unifal-MG. Uberlândia UFU. MS Amambaí Uems. Campo Grande UFMS. PB Rio Tinto UFPB Antrop. PI Teresina UFPI Ciên. Polít.; Ciências Sociais. PR Curitiba Centro Universitário Internacional Uninter Ciên. Polít. RJ Campos dos Goytacazes Uenf. Seropédica UFRRJ. RN Mossoró Uern. RR Boa Vista UFRR Antrop.; Ciências Sociais. RS São Borja Unipampa Ciên. Polít. SE São Cristóvão UFS. SP Santo André FSA-SP (B/L).

Curso

Este curso exige grande carga de leitura e acompanhamento constante das questões sociais, culturais e políticas. Sua matriz curricular é estruturada, tendo como eixo principal três grandes áreas: sociologia, antropologia e ciência política. O grupo de disciplinas obrigatórias é composto de história, geografa, economia, psicologia, filosofia e metodologia científica. Há, ainda, aulas práticas, que incluem pesquisa de campo e coleta, análise e interpretação de dados empíricos. Quem opta pela licenciatura acrescenta à carga horária outras disciplinas
obrigatórias, como didática geral e psicologia da educação, e deve cumprir estágio supervisionado. Algumas escolas oferecem programas de iniciação científica e exigem a elaboração de uma monografa no fim do curso.

Duração média: 4 anos.

Outros nomes: Antrop.; Ciên. do Trab.; Ciên. polít.; Ciên. polít. e sociol. (sociedade, estado e polít. na América Latina); sociol.; sociol. e polít.

O que você pode fazer

Antropologia

Estudar as diferentes culturas do homem.

Ciência política

Analisar os sistemas e as instituições políticas, o comportamento político e as políticas públicas.

Sociologia

Investigar as estruturas e a dinâmica das sociedades atuais, analisando os processos históricos de transformação das organizações sociais.

Ensino

Dar aulas nos ensinos fundamental e médio.

Pesquisa de opinião

Coletar e analisar dados sobre diferentes acontecimentos ou ocasiões para identificar o comportamento e a reação de grupos sociais em relação a eles

Compartilhe