Guia do Estudante

PSICOPEDAGOGIA

Bacharelado

Legenda:

Graduação

Graduação Tecnológica

É a área de estudo dos processos e das dificuldades de aprendizagem de crianças, adolescentes e adultos. O psicopedagogo identifica as dificuldades e os transtornos que impedem o estudante de assimilar o conteúdo ensinado na escola. Para isso, faz uso de conhecimentos da pedagogia, da psicanálise, da psicologia e da antropologia. Analisa o comportamento do aluno, observando como ele aprende. Promove intervenções em caso de fracasso ou de evasão escolar. Além de trabalhar em escolas, pode atuar em hospitais, auxiliando os pacientes a manter contato com os conteúdos escolares. Pode trabalhar também em centros comunitários ou em consultório, público ou particular, orientando estudantes e seus familiares no processo de aprendizagem.

Mercado de Trabalho

Em fevereiro de 2014 o Senado aprovou a regulamentação da profissão de psicopedagogo. Mas até o fechamento desta edição, em setembro, a lei ainda precisava passar pela sanção da Presidência da República. Pelo texto da lei, a profissão poderá ser exercida por graduados em Psicopedagogia e também por quem tem diploma em Psicologia, Pedagogia ou uma Licenciatura, que tenha feito curso de especialização em Psicopedagogia, com duração mínima de 600 horas e 80% da carga horária dedicada a essa área. Os principais empregadores são escolas, hospitais e clínicas de psicologia. Mas ele encontra chances, também, em empresas, no treinamento de funcionários. Pode, ainda, participar de equipes multidisciplinares nas varas de família e de infância. "A aprovação da Lei Menino Bernardo, a Lei da Palmada, abriu espaço para o profissional em instituições jurídicas, na identificação dos possíveis problemas que uma criança esteja sofrendo no âmbito familiar", explica Roberto Anselmo, coordenador do curso da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). As regiões Sul e Sudeste são as maiores empregadoras. Desde 2013, a prefeitura de São Paulo sancionou uma lei que determina a oferta de serviços de psicopedagogia nas escolas da rede municipal. No estado já existia a lei prevendo um psicopedagogo para alunos dos ensinos fundamental e médio nas escolas da rede. Mas há vagas em todo país.

As melhores escolas

4 estrelas

SP Osasco Unifeo;

Curso

O currículo tem ênfase em duas áreas: psicopedagogia clínica (em que o profissional atua em consultório sozinho ou em clínicas com equipes multidisciplinares) e psicopedagogia institucional (em que o psicopedagogo trabalha com outros profissionais em escolas, ONGs, hospitais e centros comunitários). É um curso marcadamente interdisciplinar, composto de disciplinas teóricas, como psicologia do desenvolvimento humano e da aprendizagem, e práticas, como diagnóstico e intervenção O currículo tem ênfase em duas áreas: psicopedagogia clínica (em que o profissional atua em consultório sozinho ou em clínicas com equipes multidisciplinares) e psicopedagogia institucional (em que o psicopedagogo trabalha com outros profissionais em escolas, ONGs, hospitais e centros comunitários). É um curso marcadamente interdisciplinar, composto de disciplinas teóricas, como psicologia do desenvolvimento humano e da aprendizagem, e práticas, como diagnóstico e intervenção psicopedagógico clínica e institucional. O objetivo da graduação é formar um profissional com olhar dirigido à aprendizagem humana em diferentes contextos. O estágio, nos anos finais da graduação, é obrigatório. Atenção: a UCSal, em Salvador (BA), oferece Psicopedagogia como ênfase do curso de Pedagogia.

Duração média: 4 anos.

O que você pode fazer

Área clínica

Prestar atendimento psicopedagógico em clínicas e consultórios, a fm de solucionar dificuldades de aprendizado.

Educação continuada

Auxiliar indivíduos que, por qualquer problema se veem afastados da escola.

Orientação pedagógica

Resolver questões ligadas a currículo, métodos de ensino e abordagens pessoais. Criar um plano de trabalho que facilite o aprendizado dos alunos.

Recursos humanos

Assessorar empresas, órgãos públicos e ONGs nos processos de aprendizagem dos funcionários.

Compartilhe