Guia do Estudante

RELAÇÕES INTERNACIONAIS

Bacharelado

Legenda:

Graduação

Graduação Tecnológica

É a condução das relações entre povos, nações e empresas nas áreas política, econômica, social, militar, cultural, comercial e do direito. Esse bacharel analisa o cenário mundial, investiga mercados e a situação política das nações, avalia as possibilidades de negócios e aconselha investimentos no exterior. Promove entendimentos entre empresas e governos de diferentes países, abrindo caminho para exportações, importações e acordos bilaterais ou multilaterais. A internacionalização da economia amplia o campo de atuação desse profissional, que pode trabalhar em ministérios, embaixadas e ONGs.

 

 

 

 

Dúvida do vestibulando

QUAL É A DIFERENÇA ENTRE RELAÇÕES INTERNACIONAIS E COMÉRCIO EXTERIOR?

O profissional de relações internacionais conduz as relações entre povos, nações e empresas. Sua função é promover o entendimento para facilitar acordos políticos, militares, econômicos e culturais. Já o profissional de Comércio Exterior se ocupa especificamente do intercâmbio comercial entre nações, principalmente das relações de compra e venda entre empresas de diferentes países.

Mercado de Trabalho

A globalização interconecta as atividades produtivas e econômicas de todas as nações. Para as empresas, essa internacionalização significa competir em mercados estrangeiros, aproveitando as melhores oportunidades para colocação de seus produtos. E o bacharel em relações internacionais é o profissional preparado para analisar essas oportunidades e encaminhar as negociações. O mercado está principalmente na área privada, em bancos, câmaras de comércio e associações setoriais. "Nos bancos, o profissional é requisitado por áreas distintas, desde o RH até o setor de seguros", diz Paulo Pereira, coordenador do curso da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). O setor público contrata esse profissional para assessorar ministérios e agências, secretarias municipais e estaduais, consulados e outras representações estrangeiras. ONGs nos principais centros urbanos também têm buscado o graduado para atuar na elaboração de projetos de intervenção no debate público. A oferta de postos de trabalho é maior no eixo Rio-São Paulo e em Brasília, mas há vagas nas capitais do Nordeste.

As melhores escolas

5 estrelas

DF Brasília UnB. MG Belo horizonte PUC Minas. Uberlândia UFU. RJ Rio de Janeiro PUC-Rio. RS Porto alegre UFRGS.

4 estrelas

BA Salvador Unijorge. DF Brasília UniCEUB. Taguatinga UCB-DF. MG Belo horizonte Ibmec-MG 4. RJ Niterói UFF. Rio de Janeiro Ibmec-RJ, UFRJ Defesa e Gestão Estrat. Intern.; Relações Internacionais. RR Boa Vista UFRR. SC Florianópolis UFSC. SP Franca Unesp. Marília Unesp. São Paulo Faap, Facs. Int. Rio Branco, PUC-SP, USP.

3 estrelas

AM Manaus Fac. La Salle de Manaus. DF Brasília Iesb-DF. ES Vila Velha UVV. GO Goiânia PUC Goiás. MG Belo Horizonte UniBH. MS Dourados UFGD. PA Ananindeua Unama. PB João Pessoa UEPB. PE Recife Estácio FIR, Fac. Damas. PR Curitiba Centro Universitário Internacional Uninter, Unicuritiba. RJ Niterói Unilasalle-RJ. Rio de Janeiro ESPM Rio Rel. Intern. (ênf. em neg. e mkt.), Universidade Candido Mendes Rel. Intern. (negociação intern.). RN Natal UnP. RS Canoas Unilasalle-RS. Caxias do Sul FAL-Caxias do Sul 3 $$$. Porto alegre ESPM-Sul Rel. Intern. (ênf. em mkt. e neg.). Santa cruz do sul Unisc. Santana do Livramento Unipampa. SC Balneário Camboriú Univali. Florianópolis Unisul. Tubarão Unisul. SE São Cristóvão UFS. SP Ribeirão Preto Moura Lacerda. São Paulo Belas Artes, ESPM-SP , Fasm, Fecap, Universidade Anhembi Morumbi.

Curso

O currículo divide-se em três grandes áreas: política, direito e economia. Os alunos estudam bastante sociologia, economia e história. Questões sobre a guerra e a paz, o papel das organizações internacionais e a integração regional são alguns dos temas tradicionais. Nas aulas práticas, os alunos simulam negociações políticas, empresariais, comerciais e diplomáticas. O curso exige muita leitura e o domínio de línguas estrangeiras. Na maioria das instituições de ensino é necessário que os estudantes façam estágio em empresas ou instituições públicas ou privadas que possuem atuação internacional. As escolas exigem a realização de um trabalho de conclusão de curso.

Atenção: algumas instituições possuem enfoques específicos, como negócios e marketing (ESPM-rio e ESPM-Sul), negócios internacionais (Universidade Candido Mendes), comércio exterior (Unaerp), integração (Unila) e defesa e gestão estratégica.

Duração média: 4 anos.

Outros nomes: Defesa e Gestão estrat. intern.; rel. econ. intern.

O que você pode fazer

Agências governamentais

Planejar ações dos governos federal, estaduais ou municipais nos setores político, econômico, comercial, social e cultural.

Analista internacional

Coletar dados e elaborar relatórios sobre a conjuntura internacional para órgãos governamentais, empresas privadas e ONGs. Participar da elaboração de programas de cooperação com outras nações.

Comércio exterior

Identificar oportunidades de comércio e intermediar a importação e a exportação de produtos.

Compartilhe