logo-ge

Engenharia de Energia

Este engenheiro planeja, analisa e desenvolve sistemas de geração, transporte ou transmissão, distribuição e utilização de energia

Este engenheiro planeja, analisa e desenvolve sistemas de geração, transporte ou transmissão, distribuição e utilização de energia. Lida com todas as formas de energia que compõem a matriz energética brasileira – seja ela renovável, como hídrica, solar, eólica ou de biomassa, seja não renovável, obtida de petróleo, carvão, gás natural ou material radioativo, como o urânio (usado em usinas nucleares). No setor público, ele pesquisa e traça estratégias para o setor energético. Avalia as necessidades de uma região ou setor e desenvolve projetos econômica e socialmente viáveis, sempre buscando soluções seguras e sustentáveis, que não agridam o meio ambiente. Além disso, ele coordena programas de contenção e uso racional da energia.

Fique de Olho

ENERGIA EÓLICA CARECE DE PROFISSIONAIS

Com 41 mil postos de trabalho gerados direta ou indiretamente no país, o Brasil é o quinto maior empregador mundial no setor de energia eólica, segundo a Agência internacional para as Energias renováveis – só perde para China, Alemanha, Estados Unidos e Índia. Outra boa notícia: este é um mercado em franca expansão. De acordo com dados da Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica), para cada megawatt (MW) de energia eólica instalado no país, são gerados 15 postos de trabalho. A entidade estima que o crescimento do setor até 2019 irá criar 277 mil vagas para engenheiros, técnicos e gestores.

O que você pode fazer

Diagnóstico Avaliar, selecionar e implantar o melhor tipo de energia – entre renováveis e não renováveis – e as melhores condições de uso.

Planejamento energético Planejar e coordenar o processo de implantação de usinas e analisar os impactos ambientais, sociais e econômicos relacionados ao local de instalação.

Desenvolvimento de tecnologia Trabalhar no desenvolvimento e aproveitamento de novas tecnologias para geração, uso final do consumidor e para transformação de energia.

Otimização do consumo Administrar e racionalizar o uso de energia nas indústrias, com o objetivo de reduzir os gastos.

Mercado de Trabalho

O mercado está favorável para este engenheiro. Uma das grandes preocupações do governo é aumentar a oferta de energia e elevar a eficiência no setor, ainda mais num período de mudanças climáticas, quando o regime de chuvas, essenciais para encher o reservatório das hidrelétricas, é incerto. O campo de atuação é vasto e inclui empresas geradoras, transmissoras, distribuidoras e comercializadoras de energia, além de órgãos governamentais, onde o graduado formula políticas públicas para o setor. Pode ser autônomo, prestando consultoria em eficiência energética. A busca por novas fontes de energia (eólica, solar e marítima, tirada das ondas do mar) abre mercado em pesquisa e desenvolvimento, assim como para operação e manutenção dos sistemas já existentes. Há vagas nos setores petrolífero, petroquímico e metal-mecânico, principalmente em polos industriais do sudeste e do sul. Os parques eólicos ganham expressão no nordeste, particularmente em Pernambuco e no Ceará. Na Bahia, a instalação do complexo eólico em Umburanas e sento sé deve gerar 1.200 empregos até 2018. E a geração de energia de biomassa é promissora, no Paraná e em Santa Catarina.

Curso

Além de disciplinas básicas (matemática, física, informática e economia), o curso de Engenharia de Energia aborda eletricidade, combustíveis, potenciais hidráulicos, energia solar e térmica. Os temas levam em consideração aspectos ambientais, sociais e econômicos. Legislação e normas que regulam o setor fazem parte do currículo. Estágio e trabalho de conclusão de curso são obrigatórios. Atenção: alguns cursos focam em energias renováveis e em bioenergia.

Duração média: 5 anos.

Outro nome: Eng. Bioenergética.

 

OS MELHORES CURSOS

★★★★
DF Gama UnB. MG Belo Horizonte PUC Minas $$$$$. PE Recife UFPE .

★★★
CE Fortaleza UFC Eng. de Energias e Meio Amb. (eng. de energias renováveis) . MS Dourados UFGD . RS Bagé Unipampa . Porto Alegre UFRGS.