Guia do Estudante

CONSTRUÇÃO NAVAL

Bacharelado

Legenda:

Graduação

Graduação Tecnológica

Esse profissional constrói embarcações e estruturas hidroviárias, atuando também na manutenção e na operação dos sistemas de navegação. O especialista em construção escolhe os materiais a ser empregados, analisa os custos operacionais, testa a velocidade e a segurança de barcos e navios, monta e organiza estaleiros. Quem opta pela área de operação de sistemas controla o frete, o armazenamento e a distribuição de cargas. Pode emitir laudos técnicos e fazer vistoria nas companhias de navegação. Também estuda a logística de navegação necessária para atender à demanda de determinada região e analisa a segurança e a qualidade de transportes embarcados. Além de estaleiros, pode encontrar vagas em companhias de navegação e administradoras de hidrovias, onde trabalha com o planejamento, a execução e a fiscalização dos sistemas de transporte hidroviário.

Mercado de Trabalho

Operam no Brasil quase 50 estaleiros de porte médio e 13 de grande porte, e outros 11 estão em construção. “Quando os novos estaleiros entrarem em operação, o total de pessoas empregadas deve chegar a 100 mil”, diz Maria de Lara Moutta Calado, coordenadora do curso da Faculdade Metropolitana da Grande Recife. O propulsor desse crescimento é a demanda da Petrobras por embarcações para a exploração de petróleo na camada do pré-sal. A manufatura de pequenas e médias embarcações também está em alta. Os maiores polos da construção naval estão nos estados do Rio de Janeiro, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Pernambuco.

Salário inicial: R$ 3.000,00 (fonte: profa. Maria de Lara Moutta Calado, da Fac. Metropolitana
da Grande Recife);

As melhores escolas

Curso

O currículo inclui física, matemática, resistência dos materiais, mecânica dos fluidos e dos sólidos, economia e processos de construção de embarcações. As atividades práticas são desenvolvidas em estaleiros e tanques de prova. No último semestre, o aluno executa projetos de embarcações, considerando seu custo de construção e operação. O estágio não é obrigatório.

Duração média: três anos.



Compartilhe