Guia do Estudante

ENGENHARIA DE ALIMENTOS

Bacharelado

Legenda:

Graduação

Graduação Tecnológica

O engenheiro com formação nesta área ocupa-se da fabricação, da conservação, do armazenamento e do transporte de alimentos industrializados. Depois de graduado, ele trabalha na indústria, participando de todas as etapas de preparo e conservação de alimentos de origem animal ou vegetal, da seleção das matérias-primas e definição do sistema de armazenagem, até o projeto das embalagens dos produtos. Outra atribuição do egresso é desenvolver e testar formulações, com a finalidade de determinar o valor nutricional de alimentos, seu sabor, sua cor e sua consistência. Desenvolve tecnologias limpas e processos para aproveitamento de resíduos. As indústrias do setor alimentício são, sem dúvida, o principal campo de atuação deste engenheiro. Mas ele é demandado também por indústrias fornecedoras de equipamentos, embalagens e aditivos.

 

Mercado de Trabalho

O recente aumento de renda das famílias e as mudanças nos hábitos alimentares da população elevaram o consumo de comidas industrializadas no país, aquecendo a demanda pelo graduado. Ele é contratado por indústrias agrícolas, alimentícias e de bebidas para atuar na linha de produção, na gestão de pessoas e processos, no controle de qualidade, em vendas e no desenvolvimento de produtos. Ambev e o grupo Petrópolis são exemplos de companhias que contratam o egresso. As vagas estão espalhadas por todo o país, mas o Sudeste é a região que mais absorve profissionais. O Centro-Oeste demanda o bacharel para trabalhar na indústria da carne e da soja, e o Nordeste, para a de polpa de frutas.

As melhores escolas

5 estrelas

GO Goiânia UFG ③. MG Viçosa UFV ④. SP Campinas Unicamp ③. Pirassununga USP. São José do Rio Preto Unesp ④.

4 estrelas

BA Itapetinga Uesb ④. CE Fortaleza UFC ③. GO Rio Verde IF Goiano ③. MG Lavras Ufa ④. PA Belém UFPA ③. PR Maringá UEM ③. RJ Rio de Janeiro UFRJ ④. Seropédica UFRRJ ④. RS Caxias do Sul UCS ③ $$$$$. Passo Fundo UPF ④ $$$$. Porto Alegre UFRGS ⑤. Rio Grande Furg ③. São Leopoldo Unisinos ⑤ $$$$. SC Florianópolis UFSC ④. SE São Cristóvão UFS ③. SP São Caetano do Sul Mauá ④ $$$$$.

3 estrelas

ES Alegre Ufes ③. GO Goiânia PUC Goiás ② $$$$. MS Dourados UFGD. MT Barra do Bugres Unemat ②. Pontal do Araguaia UFMT ③. Várzea Grande Univag ③ n/i. PB Campina Grande UFCG. João Pessoa UFPB ③. Pombal UFCG ⑤. PE Garanhuns UFRPE. PR Campo Mourão UTFPR. Curitiba PUCPR Eng. de Alim. (ênf. em agroind.) ③ $$$$$. Guarapuava Unicentro-PR ④. Ponta Grossa UEPG ④. RN Natal UFRN. RS Bagé Unipampa. Erechim URI ③ $$$$. SC Chapecó Unochapecó n/i. Pinhalzinho Udesc ④. Videira Unoesc $$$. SP Barretos Unifeb ③ $$$$. TO Palmas UFT ③. ___________________________________________________________ *CPC (MEC) | ① ② ③ ④ ⑤ **MENSALIDADE | ($) até R$ 400,00 ($$) de R$ 400,01 a R$ 700,00 ($$$) de R$ 700,01 a R$ 1.000,00 ($$$$) de R$ 1.000,01 a R$ 1.500,00 ($$$$$) acima de R$ 1.500,01 (n/i) valor não informado | ausência de mensalidade: curso gratuito

Curso

Os dois primeiros anos são dedicados à formação básica, com aulas de matemática, química, bioquímica, físico-química e termodinâmica. Depois, o currículo do curso enfatiza as disciplinas mais técnicas, ligadas à produção e à conservação dos vários tipos de alimento. Os conteúdos das áreas de economia e administração são essenciais por darem fundamento ao futuro profissional para que ele possa atuar em gerenciamento industrial. A realização de estágio e a apresentação de trabalho de conclusão de curso são obrigatórias.

Duração média: 5 anos.

Outro nome: Eng. Agroind. Ind. Alimentícias.

O que você pode fazer

Armazenamento e transporte

Estabelecer parâmetros de armazenamento e transporte, visando à garantia de qualidade do produto acabado.

Automação de processos

Planejar e implantar linhas automatizadas de produção.

Consultoria

Prestar assessoria a empresas da área alimentícia no desenvolvimento de produtos, layout de equipamentos e de plantas de produção e implementar sistemas de controle da qualidade.

Controle de qualidade

Organizar métodos e sistemas de controle e garantia de qualidade das matérias-primas e dos produtos processados nas indústrias alimentícias, coordenar análises laboratoriais.

Pesquisa e desenvolvimento

Criar e aperfeiçoar produtos, de acordo com as necessidades do mercado. pesquisar matérias-primas, embalagens e tecnologias de produção.

Planejamento e projetos agroindustriais

Planejar e implantar instalações industriais alimentícias e dimensionamento de equipamentos. Avaliar a viabilidade econômica de novas indústrias, estudando as oportunidades de mercado.

Produção

Desenvolver e aprimorar processos de produção, fazer a seleção de máquinas e equipamentos fabris. planejar e supervisionar operações industriais, administrando as equipes e as diversas etapas de produção. estudar e implantar métodos para aumentar a produtividade, reduzir custos e garantir a segurança no trabalho.

Tratamento de resíduos

Definir métodos de descarte, reciclagem e possível reaproveitamento de resíduos da indústria alimentícia, protegendo o meio ambiente e visando à sustentabilidade.

Vendas técnicas e marketing

Desenvolver aplicações visando à comercialização de matérias-primas, ingredientes, insumos e equipamentos para a indústria alimentícia.

Compartilhe