Guia do Estudante

ENGENHARIA ELÉTRICA

Bacharelado / Tecnológico

Legenda:

Graduação

Graduação Tecnológica

O engenheiro eletricista lida com a geração, a transmissão e a distribuição da energia elétrica. Ele está habilitado a construir e a aplicar sistemas de automação e controle em linhas de produção industrial. Trabalha, também, no desenvolvimento de componentes eletroeletrônicos, na operação e manutenção de equipamentos em hospitais e clínicas e em projetos de instalações elétricas. Participa do projeto e da construção de usinas hidrelétricas, termelétricas e nucleares. Além das concessionárias de energia, são tradicionais empregadores o setor de telecomunicações, as fábricas de celulares, as indústrias de equipamentos, as fábricas de motores e geradores, as consultorias e as empresas prestadoras de serviços em computação. Você pode começar a carreira como tecnólogo.

 

Mercado de Trabalho

O Plano Decenal de Expansão de Energia 2023, do Ministério de Minas e Energia, prevê investimentos de R$ 1,3 trilhão nos próximos anos no setor elétrico, o que deve elevar a procura por profissionais da área. No setor público, as oportunidades estão não apenas na geração de eletricidade, em hidrelétricas, termelétricas ou usinas movidas a biomassa, mas também na gestão e no aperfeiçoamento dos sistemas de transmissão e distribuição. No setor privado, a modernização dos serviços de telecomunicação no Brasil, com a popularização da TV digital e a transmissão de dados de quarta geração (internet 4G) também abrem perspectivas. As melhores oportunidades de emprego estão em empresas de tecnologia da informação, além dos polos industriais das regiões Sul e Sudeste. Mas um grande mercado para esse engenheiro são os órgãos públicos (ministérios, agências reguladoras e companhias de energia).

As melhores escolas

5 estrelas

DF Brasília UnB ⑤. MG Belo Horizonte UFMG ④. itajubá Unifei ④. Juiz de Fora UFJF Eng. Elétr. (energia); Eng. Elétr. (robótica e autom. ind.); Eng. Elétr. (sist. de potência); Eng. Elétr. (sist. eletrôn.); Eng. Elétr. (telecom.). são João del Rei UFSJ ④. PB campina grande UFCG ④. PR curitiba UTFPR ④. RJ Rio de Janeiro PUC-Rio Eng. Elétr. (eletrôn. e comput.); Eng. Elétr. (sist. de energia elétr.); Eng. Elétr. (telecom.) ④ $$$$$, UFRJ ③. RN natal UFRN ④. RS Porto alegre UFRGS ⑤. santa Maria UFSM ④. SC Florianópolis UFSC ⑤. SP campinas Unicamp ③. guaratinguetá Unesp ④. ilha solteira Unesp ⑤. são carlos USP Eng. Elétr. (eletrôn.); Eng. Elétr. (sist. de energia e autom.). São Paulo USP Eng. Elétr. (autom. e contr.); Eng. Elétr. (comput.); Eng. Elétr. (energia e autom. elétr.).

4 estrelas

CE Fortaleza UFC ⑤. ES Vitória Ufes ④. GO Goiânia UFG ④. MA São Luís IFMA Eng. Elétr. Ind. ③. MG Belo Horizonte Cefet-MG ③. Itabira Unifei. Uberlândia UFU ③. Viçosa UFV ④. MS Campo Grande UFMS ②. PA Belém UFPA ③. PB João Pessoa IFPB. PE Recife UFPE ③. PR Cornélio Procópio UTFPR. Curitiba PUCPR Eng. Elétr. (ênf. em telecom.) n/i, UFPR Eng. Elétr. (eletrôn. e telecom.); Eng. Elétr. (eletrot.); Eng. Elétr. (sist. eletrôn. embarcados) ④. Foz do Iguaçu Unioeste ④. Londrina UEL ④. Pato Branco UTFPR. RJ Rio de Janeiro Cefet-RJ ②, Uerj Eng. Elétr. (eletricidade ind.); Eng. Elétr. (sist. de potência) ③. RS Alegrete Unipampa ③. Porto Alegre PUCRS $$$$$. São Leopoldo Unisinos ④ $$$$. SC Joinville Udesc ④. SP Bauru Unesp ④. São Bernardo do Campo Centro Universitário da FEI Eng. Elétr. (telecom.) $$$$$. São Caetano do Sul Mauá $$$$$. São Carlos UFSCar. São Paulo Mackenzie Eng. Elétr. (eletrôn., telecom. e autom.); Eng. Elétr. (sist. de potência, energia e autom.) ④ $$$$$.

3 estrelas

AM Manaus Ufam. BA Juazeiro Univasf-BA ④. Salvador Estácio FIB ③ n/i, IFBA Eng. Ind. Elétr. ③, UFBA ③, Unijorge $$$$. Vitória da Conquista IFBA ③. CE Fortaleza Unifor-CE Eng. Elétr. (eletrot.) ③ $$$$. Sobral UFC. ES Vitória Ifes ④. GO Goiânia PUC Goiás ③ $$$$. Jataí IFG. MA São Luís UFMA ③. MG Belo Horizonte PUC Minas ③ $$$$, UniBH ③ $$$$. Formiga IFMG. Poços de Caldas PUC Minas ④ $$$$. Uberaba Uniube ③ $$$. Uberlândia Fac. Pitágoras de Uberlândia ④ n/i. MT Cuiabá UFMT ②. PA Tucuruí UFPA. PE Recife UPE Eng. Elétr. Eletrot. ③. PR Curitiba Estácio Curitiba $$$$. Londrina Unopar ③ n/i. Maringá UniCesumar $$$$. RJ Niterói UFF ③. Petrópolis UCP-RJ ② $$$$. Rio de Janeiro UVA-RJ ③ $$$$. Vassouras USS ③ n/i. Volta Redonda UniFOA ④ $$$. RO Porto Velho Unir. RS Bento Gonçalves UCS ④ $$$$$. Ijuí Unijuí ④ n/i. Passo Fundo UPF $$$$$. Pelotas IFSul, UCPel ③ $$$$. Santa Cruz do Sul Unisc $$$$. SC Blumenau Furb ③ $$$$. Criciúma Fac. SATC ④ $$$$. Jaraguá do Sul Católica SC ③ n/i. Joaçaba Unoesc ③ $$$$. Palhoça Unisul Eng. Elétr. (telemática) $$$$. SE São Cristóvão UFS. SP Lins Unilins ③ $$$$. Mogi das Cruzes UMC ③ $$$$$. Santos Unisanta ④ $$$$. São José dos Campos Etep Facs.-São José dos Campos ③ n/i. São Paulo PUC-SP ④ n/i, Uninove ③ n/i, Unip-SP Eng. Elétr. (eletrot.) n/i, Universidade Anhembi Morumbi $$$$, Universidade Cruzeiro do Sul ④ $$$$, USJT ④ $$$$$. Taubaté Unitau Eng. Elétr. e Eletrôn. ④ $$$$. ___________________________________________________________ *CPC (MEC) | ① ② ③ ④ ⑤ **MENSALIDADE | ($) até R$ 400,00 ($$) de R$ 400,01 a R$ 700,00 ($$$) de R$ 700,01 a R$ 1.000,00 ($$$$) de R$ 1.000,01 a R$ 1.500,00 ($$$$$) acima de R$ 1.500,01 (n/i) valor não informado | ausência de mensalidade: curso gratuito

Curso

Depois das disciplinas básicas das engenharias, o aluno mergulha em aulas práticas e em experimentos de laboratório. A formação profissionalizante tem início no terceiro ano, com aulas de projetos de sistemas elétricos, materiais elétricos, sistemas digitais e eletromagnetismo, entre outras. Disciplinas de economia e administração também integram o currículo. O estágio e um trabalho de conclusão do curso são obrigatórios. Atenção: antes de escolher o seu curso, verifique se existe alguma ênfase, como energia, telecomunicações, computação, automação e controle, eletrotécnica, eletrônica e sistemas de potência.

Duração média: 5 anos.

Outro nome: Eng. Ind. Elétr.

ELETROTÉCNICA INDUSTRIAL

Este tecnólogo planeja, gerencia e supervisiona a manutenção de máquinas e dispositivos eletromecânicos em linhas de produção. Controla a qualidade da energia e da produção no ambiente industrial, e as condições de operação dos dispositivos e equipamentos. Gerencia a utilização dos materiais e os procedimentos de segurança, levando em consideração a preservação ambiental. Ele também verifica a viabilidade ambiental e econômica de um projeto, além de realizar vistorias, perícias e avaliações e elaborar laudos e pareceres técnicos. Atua em empresas e indústrias de diversas áreas, como telefonia, construção civil, siderúrgica e mineração. O curso combina conteúdos de mecânica, eletrônica, matemática e administração com disciplinas como automação industrial, circuitos elétricos, computação aplicada, instalações elétricas e termodinâmica.

Duração média: 3 anos.

SISTEMAS ELÉTRICOS

Este tecnólogo tem praticamente o mesmo campo de atuação do engenheiro eletricista. Ele testa aparelhos elétricos e garante o funcionamento de equipamentos, como geradores. Cuida do acionamento eletrônico de turbinas e automatiza procedimentos em usinas geradoras de eletricidade. Domina a regulamentação do setor energético e ambiental, o que lhe permite implementar políticas de gerenciamento energético. Pode atuar nas áreas de venda e assistência técnica de instrumentos de alta e baixa tensão, de iluminação e de conservação de dispositivos automáticos. Ou em indústrias de metalurgia, telecomunicações e construção civil. Pode, ainda, dar consultoria na implantação de sistemas de acionamentos industriais e técnico-comerciais. O currículo do curso também equivale ao da engenharia, com muitos cálculos. Algumas escolas dão ênfase à área de transmissão e distribuição de energia, enquanto outras se voltam mais para sistemas de energia elétrica ou eletrotécnica industrial (máquinas e dispositivos eletromecânicos em linhas de produção). Estágio e trabalho de conclusão de curso costumam ser exigidos para obter o diploma.

Duração média: 3,5 anos.

Outros nomes: Energias Renováveis; Instalações Elétr.; Sist. de Energia.

O que você pode fazer

Automação

Projetar equipamentos eletrônicos destinados à automação de linhas de produção industrial.

Eletrônica

Desenvolver circuitos eletrônicos para aquisição de dados (por exemplo, áudio, temperatura, umidade, pressão), transmissão de dados por radiofrequência, entre outros.

Eletrotécnica (potência e energia)

Planejar e operar sistemas elétricos, da geração à distribuição de energia. Projetar e construir usinas, estações, subestações, redes de geração de energia e equipamentos usados no sistema de geração, transmissão e distribuição. Ampliar as redes de alta-tensão e dar manutenção a elas.

Engenharia biomédica

Projetar e construir equipamentos médico-assistenciais em hospitais, clínicas e laboratórios. Especificar e gerenciar sua utilização.

Hardware e programação

Desenhar componentes e desenvolver sistemas.

Instrumentação

Projetar e desenvolver equipamentos para a realização de medidas, registro de dados e atuadores.

Microeletrônica

Projetar, fabricar e testar circuitos integrados (chips) destinados a sistemas de computação, telecomunicações e de entretenimento, entre outras finalidades.

Telecomunicações

Desenvolver serviços de expansão de telefonia e de transmissão de dados por imagem e som. Projetar e construir sistemas e equipamentos para telefonia e comunicação em geral e de processamento digital de sinais.

Compartilhe