Guia do Estudante

ENGENHARIA FÍSICA

Bacharelado

Legenda:

Graduação

Graduação Tecnológica

É a aplicação de conhecimentos da Física na pesquisa e no desenvolvimento de materiais e tecnologias. É uma profissão muito nova no Brasil. A primeira turma formou-se em 2004. Com profundo conhecimento de Física, esse profissional faz a ponte entre as várias áreas da ciência e as tecnologias modernas, como os supercondutores. O engenheiro físico pode criar, desenvolver e aplicar dispositivos que utilizam raios laser em equipamentos médicos e biomédicos. Nos setores das indústrias química e petroquímica, esse profissional projeta e testa novos equipamentos. Pode atuar, ainda, nas áreas de eletrônica, ótica linear e não linear, novos materiais, energia e meio ambiente.

Mercado de Trabalho

O engenheiro físico se encaixa principalmente nas empresas de tecnologia de ponta e nos departamentos de pesquisa e desenvolvimento (P&D) das indústrias dos mais diversos setores. Mas o perfil mais generalista e multidisciplinar desse profissional permite que ele se coloque em outros setores. Entre os destaques estão as indústrias de equipamentos médicos e de aeronaves e as instituições financeiras. "Este é um engenheiro muito versátil, capaz de resolver diversos problemas numa empresa", diz Claudio Antonio Cardoso, coordenador do curso da UFSCar, em São Carlos. O Sudeste é a região mais promissora, diante da grande concentração de indústrias, particularmente no eixo Rio de Janeiro-São Paulo - destaque para São José dos Campos -, e em Campinas, as duas últimas no interior paulista.

Salário inicial: R$ 4.068,00 por 6 horas diárias (fonte: Crea-SP);

As melhores escolas

5 estrelas

SP São Carlos UFSCar;

Curso

Este bacharelado nasceu de uma disciplina da Engenharia Florestal. O aumento na demanda pelo profissional justificou a abertura de uma engenharia específica. O currículo traz disciplinas de diversas áreas. Das Ciências Humanas, por exemplo, o aluno estuda filosofa da ciência e sociologia do trabalho. A formação em ciência básica envolve matemática, física e química. O currículo de boa parte dos cursos permite ao estudante concentrar sua formação em setores específicos, como materiais, eletrônica ou mecânica. O estágio e uma monografia de conclusão de curso são obrigatórios.

Duração média: cinco anos.

Outro nome: Ciência e Tecnologia (eng. fís.);


O que você pode fazer

Acústica

Monitorar a emissão sonora e propor soluções para a melhoria do conforto acústico de indústrias e residências.

Controle e automação

Desenvolver a interface de equipamentos, a automação de linhas de produção e laboratórios.

Econofísica

Desenvolver modelos matemáticos para modelagem de mercado financeiro e análise de risco.

Energia

Produzir equipamentos e tecnologias de geração, captação e transmissão de energia solar, elétrica ou de petróleo.

Meio ambiente

Desenvolver dispositivos e técnicas para monitoramento e controle das condições ambientais.

Novos materiais

Criar e utilizar novos materiais para sensores e atuadores (magnéticos, elétricos e óticos) e para sistemas microeletrônicos.

Ótica linear e não linear

Desenvolver dispositivos óticos para uso nas telecomunicações, em pesquisas e na medicina.

Supercondutores

Criar e projetar materiais e dispositivos a partir de cerâmicas supercondutoras para aplicações industriais e biomédicas.

Compartilhe