Guia do Estudante

ENGENHARIA DE PETRÓLEO

Bacharelado / Tecnológico

Legenda:

Graduação

Graduação Tecnológica

O bacharel em Engenharia de Petróleo, ou engenheiro de petróleo, combina as técnicas da engenharia com conhecimentos em geologia e mineração para descobrir e explorar poços e jazidas de petróleo e gás natural. Ele ainda é preparado para acompanhar a produção e o beneficiamento do produto extraído, gerenciar sua comercialização e o transporte de petróleo e seus derivados. Seu principal campo de atuação são as empresas petrolíferas, refinarias e indústrias petroquímicas. Seja onde for, ele tem como responsabilidade a segurança do pessoal e do meio ambiente, prevenindo os riscos próprios das operações, como vazamentos em plataformas ou explosões. Este especialista também pode atuar em consultorias ambientais e no setor de exportação e importação, fazendo pesquisas de preços de matérias-primas ou captando compradores. É requisito da profissão conhecer a legislação internacional do setor e ter fluência ao menos no inglês. Você pode ingressar na carreira com um curso superior de tecnologia.

Mercado de Trabalho

A área segue aquecida e é uma das que pagam os melhores salários para recém-formados, já que faltam profissionais no mercado. A Petrobras é a grande empregadora no Brasil. E esse quadro deve se manter no futuro, devido à exploração do petróleo na camada do pré-sal – os imensos depósitos localizados cerca de 5 mil metros abaixo do solo marinho. As maiores reservas petrolíferas do país estão nas regiões Sul e Sudeste, particularmente nas costas dos estados de São Paulo, Espírito Santo e Rio de Janeiro. É aí, também, que se concentra a maior parte da indústria do setor no país. Por isso, esta é uma área que concentra as melhores oportunidades de trabalho para este engenheiro. Fora as reservas do pré-sal, há chances de trabalho também na exploração do petróleo em jazidas em terra e no mar, em bacias de águas menos profundas. Estas espalham-se por toda costa brasileira.

As melhores escolas

5 estrelas

RJ Campos dos Goytacazes Uenf Eng. de Exploração e Prod. de Petr. ④. Rio de Janeiro PUC-Rio ⑤ $$$$$, UFRJ ④.

4 estrelas

ES São Mateus Ufes ⑤.

3 estrelas

ES Vila Velha UVV ④ $$$$. PB Campina Grande UFCG. RJ Niterói UFF ④. Petrópolis UCP-RJ $$$$. Rio de Janeiro Estácio ③ $$$$. RS Pelotas UFPel. SP Santos Unisanta $$$$, Universidade Católica de Santos $$$$. ___________________________________________________________ *CPC (MEC) | ① ② ③ ④ ⑤ **MENSALIDADE | ($) até R$ 400,00 ($$) de R$ 400,01 a R$ 700,00 ($$$) de R$ 700,01 a R$ 1.000,00 ($$$$) de R$ 1.000,01 a R$ 1.500,00 ($$$$$) acima de R$ 1.500,01 (n/i) valor não informado | ausência de mensalidade: curso gratuito

Curso

O curso começa com as disciplinas básicas de todas as engenharias, como química, álgebra, geometria, estatística e mecânica. Há também aulas de geologia e lógica. A partir do terceiro ano, entram matérias mais específicas, como fontes alternativas de energia, técnicas de exploração, refino e prospecção de petróleo e ciência dos materiais. A grade curricular inclui, ainda, disciplinas ligadas à gestão de negócios, como marketing, empreendedorismo, gestão ambiental e direito internacional. É preciso fazer estágio e entregar um trabalho de conclusão de curso para se formar.

Atenção: algumas instituições oferecem ênfase em petróleo nas engenharias de outras áreas, como Engenharia de Minas (UFBA), Engenharia Química (FTC-BA) e Engenharia de Energia (UFC).

Duração média: 4 anos.

Outro nome: Eng. de Exploração e Prod. de Petr.

PETRÓLEO E GÁS

Este tecnólogo atua em petroleiros, refinarias, plataformas e em empresas que comercializam gás natural, petróleo e derivados. Pode fazer consultoria jurídica e ambiental ou elaborar e realizar pesquisas de preços de matérias-primas no mercado internacional. Em geral, trabalha em parceria com engenheiros e profissionais de nível técnico. Polos petroquímicos, como o de Camaçari, na Bahia, e de Paulínia, no interior de São Paulo, ou o Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro, em Itaboraí, são grandes empregadores em potencial, sobretudo nas áreas comercial, de logística, de supervisão de processos e de análise de produtos. Destaque para as cidades de Macaé e Campos, no estado do Rio de Janeiro, e de Santos, em São Paulo. Aulas de geologia, prospecção, fontes alternativas de energia e técnicas de exploração e refino do petróleo integram a grade curricular. Há, ainda, aulas de disciplinas relacionadas a gestão ambiental e logística. O curso tecnológico de Petróleo e Gás dá uma base também a quem deseja atuar na administração e no planejamento do negócio, com noções sobre empreendedorismo, direito do petróleo, gerência e avaliação de projetos, economia e contabilidade.

Duração média: 2,5 anos.

O que você pode fazer

Comercialização

Atuar na produção e logística, viabilizando reduções de custo e aumento de competitividade.

Consultoria

Prestar serviços para empresas de exploração de petróleo e para fornecedoras de serviços e equipamentos. Avaliar riscos ambientais durante a exploração, a produção, o beneficiamento e a distribuição do produto.

Desenvolvimento de equipamentos

Projetar e acompanhar a produção de novos equipamentos utilizados nas plataformas marítimas, nas petroquímicas e em refinarias. Pode atuar também na venda desses equipamentos.

Exploração do petróleo e derivados

Decidir como será feita a perfuração dos locais para que o material seja retirado com mínimo prejuízo ambiental e financeiro.

Procura de reservatórios

Traçar planos para a descoberta de jazidas de petróleo ou poços de gás natural, levando em consideração cálculos e características físicas de determinados espaços. Analisar a capacidade de produção dos novos reservatórios.

Transporte e distribuição

Desenvolver e implantar projetos para o transporte de petróleo e derivados e gás natural desde os locais de exploração até a chegada nas refinarias e petroquímicas. Cuidar da distribuição do produto final até os postos e as indústrias.

Compartilhe