Guia do Estudante

ENGENHARIA TÊXTIL

Bacharelado / Tecnológico

Legenda:

Graduação

Graduação Tecnológica

São as técnicas e os conhecimentos utilizados na fabricação e no tratamento de fibras, fios e tecidos e na confecção de roupas. O engenheiro têxtil projeta as instalações, os equipamentos e as linhas de produção de tecelagens e indústrias de confecção de roupas. Controla custos, processos industriais, como estamparia, tingimento, corte e costura, bem como a qualidade da matéria-prima e do produto final. Coordena o trabalho de operários e técnicos para concretizar os projetos de estilistas e designers. Com conhecimentos de marketing, pode também assessorar e orientar clientes.

Fique de Olho

TÊXTIL E MODA

A USP Leste, na capital paulista, oferece um curso de bacharelado em Têxtil e Moda, diferente da Engenharia nessa área. O bacharelado – que tem quatro anos de duração – se volta para a criação de fios, tecidos, processos de tingimento e definição de cores. Mas o currículo integra às disciplinas de tecnologia outras, de gestão, marketing, design e moda. O profissional sai preparado para trabalhar em todas as etapas da cadeia produtiva da indústria de vestuário – da indústria à comercialização de roupas. A diferença entre a formação do bacharel e do engenheiro define profissionais de perfis distintos: enquanto o engenheiro trabalha com foco nas instalações, equipamentos e linha de produção, o bacharel se preocupa mais com os produtos e processos, de um ponto de vista organizacional, econômico e comercial. O bacharel tem, por exemplo, a competência de criar coleções e produzir desfiles de moda.

Mercado de Trabalho

A concorrência pesada dos produtos chineses exige da indústria têxtil nacional atualização tecnológica e reformulação das competências técnicas dos profissionais que contrata. Aí estão abertas oportunidades para o engenheiro têxtil. A inovação tecnológica nas indústrias aquece as áreas de processos químicos e bioquímicos, polímeros e nanotecnologia. O profissional deve, ainda, dominar ferramentas de gestão estratégica, financeira e de mercado. Por fim, ele encontra ainda chances de trabalho no controle de qualidade de produtos importados. Rhodia, Tavex, Hering, Marisol e Santa Constância são alguns dos tradicionais empregadores desse engenheiro. Em geral, as melhores chances de trabalho estão no Sul e Sudeste, com destaque para São Paulo, pelo grande número de indústrias têxteis, e Santa Catarina, onde existe um importante polo de malharias, fações e tecelagens. No Ceará, que reúne indústrias do setor, o mercado também é promissor. E os estados de Minas Gerais e Pernambuco também oferecem boas colocações.

As melhores escolas

5 estrelas

RJ Rio de Janeiro Senai-Cetiqt.

4 estrelas

RN Natal UFRN. SP São Bernardo do Campo Centro Universitário da FEI. São Paulo USP Têxtil e Moda.

3 estrelas

PR Goioere UEM.

Curso

O primeiro ano é de matérias básicas das engenharias - ou seja, muita matemática, informática e física. Depois o currículo inclui disciplinas mais técnicas, que abordam a composição de fios e tecidos, processos de fação, tecelagem, malharia e confecção. As disciplinas específicas incluem fibras têxteis, texturização, tecelagem, malharia, beneficiamento, controle de qualidade e desenvolvimento do produto, além de projetos e instalações industriais têxteis. Há também matérias ligadas ao gerenciamento de negócios e outras, voltadas para a fiscalização da produção, como controle estatístico de qualidade. O estágio e o trabalho de conclusão de curso são obrigatórios.

Duração média: 5 anos.

Outro nome: Têxtil e Moda.


PRODUÇÃO TÊXTIL T

O tecnólogo em Produção Têxtil é outra opção para trabalhar na cadeia produtiva da indústria têxtil, particularmente na fabricação de tecidos. Nas fábricas, em parceria com engenheiros, ele atua com foco, principalmente, na automação industrial. No setor de serviços, ocupa-se das atividades de marketing e venda dos produtos. O curso dá uma formação mais prática dos processos de tecelagem, fação, malharia, tingimento e estamparia, além de uma boa carga de disciplinas da área gerencial, como marketing, logística e economia. Participação em palestras, workshops e visitas a empresas fazem parte do dia a dia. Estágio ou a apresentação de um trabalho de conclusão de curso são exigidos.

Duração média: 3 anos.

O que você pode fazer

Pesquisa e desenvolvimento

Criar fibras e fios sintéticos para compor novos tecidos. Desenvolver produtos, como fios e tecidos, para a indústria. Elaborar padronagens e estudar a integração dos produtos químicos para artigos têxteis.

Processos industriais

Acompanhar as etapas de produção e implantar novas tecnologias e processos têxteis, como os de tinturaria. Projetar fábricas, escolhendo os equipamentos mais adequados.

Projetos

Planejar, instalar e ampliar fábricas têxteis. Criar máquinas e equipamentos utilizados nessas indústrias. Atuar como consultor para melhorar processos.

Compartilhe