Guia do Estudante

ENGENHARIA TÊXTIL

Bacharelado / Tecnológico

Legenda:

Graduação

Graduação Tecnológica

Este engenheiro trabalha em toda a cadeia produtiva da indústria têxtil, da fabricação e do tratamento de fibras, fios e tecidos à confecção de vestuário. Ele projeta as instalações da indústria e os equipamentos da linha de produção em tecelagens e empresas de confecção. O profissional controla custos, processos industriais, como estamparia, tingimento, corte e costura, bem como a qualidade da matéria-prima e do produto final. Coordena o trabalho de operários e técnicos para concretizar os projetos de estilistas e designers. Com conhecimentos de marketing, pode também assessorar e orientar empresas que atuam no setor têxtil, inclusive como autônomo. Você pode ingressar na carreira como tecnólogo.

Fique de Olho

TÊXTIL E MODA

A USP Leste, na capital paulista, oferece um curso de bacharelado em Têxtil e Moda, diferente da Engenharia nessa área. O bacharelado – que tem quatro anos de duração – se volta para a criação de fios, tecidos, processos de tingimento e definição de cores. Mas o currículo integra às disciplinas de tecnologia outras, de gestão, marketing, design e moda. O profissional sai preparado para trabalhar em todas as etapas da cadeia produtiva da indústria de vestuário – da indústria à comercialização de roupas. A diferença entre a formação do bacharel e do engenheiro define profissionais de perfis distintos: enquanto o engenheiro trabalha com foco nas instalações, equipamentos e linha de produção, o bacharel se preocupa mais com os produtos e processos, de um ponto de vista organizacional, econômico e comercial. O bacharel tem, por exemplo, a competência de criar coleções e produzir desfiles de moda.

Mercado de Trabalho

A forte concorrência dos produtos chineses exige da indústria têxtil brasileira atualização tecnológica e reformulação das competências técnicas de seus profissionais. Aí estão abertas oportunidades para o engenheiro têxtil. A inovação tecnológica nas indústrias aquece as áreas de processos químicos e bioquímicos, polímeros e nanotecnologia. O profissional deve, ainda, dominar ferramentas de gestão estratégica, financeira e de mercado. Por fim, ele encontra chances de trabalho no controle de qualidade de produtos importados. Rhodia, Tavex, Hering, Marisol e Santa Constância são alguns dos tradicionais empregadores desse engenheiro. Pode ainda se dedicar à área de pesquisa acadêmica e docência. Em geral, as melhores chances de trabalho estão no Sul e no Sudeste, com destaque para São Paulo, pelo grande número de indústrias têxteis, e Santa Catarina, onde existe um importante polo de malharias, fiações e tecelagens. No Ceará, que reúne indústrias do setor, o mercado também é promissor. E os estados de Minas Gerais e Pernambuco também oferecem boas colocações.

As melhores escolas

5 estrelas

RN Natal UFRN. SP São Bernardo do campo Centro Universitário da FEI ② $$$$$. São Paulo USP Têxtil e Moda.

3 estrelas

PR Goioerê UEM. ___________________________________________________________ *CPC (MEC) | ① ② ③ ④ ⑤ **MENSALIDADE | ($) até R$ 400,00 ($$) de R$ 400,01 a R$ 700,00 ($$$) de R$ 700,01 a R$ 1.000,00 ($$$$) de R$ 1.000,01 a R$ 1.500,00 ($$$$$) acima de R$ 1.500,01 (n/i) valor não informado | ausência de mensalidade: curso gratuito

Curso

O primeiro ano é de matérias básicas das engenharias, ou seja, muita matemática, informática e física. Depois o currículo inclui disciplinas mais técnicas, que abordam a composição de fios e tecidos, processos de fiação, tecelagem, malharia e confecção. As disciplinas específicas incluem fibras têxteis, texturização, tecelagem, malharia, beneficiamento, controle de qualidade e desenvolvimento do produto, além de projetos e instalações industriais têxteis. Há também matérias ligadas ao gerenciamento de negócios e outras voltadas para a fiscalização da produção, como controle estatístico de qualidade. O estágio e o trabalho de conclusão de curso são obrigatórios.

Duração média: 5 anos.

Outro nome: Têxtil e Moda.

PRODUÇÃO TÊXTIL

O curso tecnológico é outra alternativa para quem quer trabalhar na indústria têxtil, particularmente na fabricação de tecidos. Nas fábricas, em parceria com engenheiros, atua na automação industrial. No setor de serviços, ocupa-se das atividades de marketing e venda dos produtos. O curso dá uma formação mais prática dos processos de tecelagem, fiação, malharia, tingimento e estamparia, além de uma boa carga de disciplinas da área gerencial, como marketing, logística e economia. Participação em palestras, seminários e visitas a empresas do setor fazem parte do dia a dia. Estágio ou a apresentação de um trabalho de conclusão de curso são exigidos pela maioria das escolas.

Duração média: 3 anos.

O que você pode fazer

Pesquisa e desenvolvimento

Criar fibras e fios sintéticos para compor novos tecidos. Desenvolver produtos, como fios e tecidos, para a indústria. Elaborar padronagens e estudar a integração dos produtos químicos para artigos têxteis.

Processos industriais

Acompanhar as etapas de produção e implantar novas tecnologias e processos têxteis, como os de tinturaria. Projetar fábricas, escolhendo os equipamentos mais adequados.

Projetos

Planejar, instalar e ampliar fábricas têxteis. Criar máquinas e equipamentos utilizados nessas indústrias. Atuar como consultor para melhorar processos.

Compartilhe