Guia do Estudante

ECOLOGIA

Bacharelado

Legenda:

Graduação

Graduação Tecnológica

Este bacharel estuda as relações entre o homem e a natureza, para preservar os recursos naturais. Ele investiga a estrutura e o funcionamento de ecossistemas, analisa o impacto das atividades humanas sobre o ambiente e procura soluções para evitar ou minimizar desequilíbrios, elaborando planos para a proteção dos recursos naturais. Em laboratório, estuda o efeito de produtos químicos sobre a fauna, a fora e a saúde humana. Em secretarias municipais do Meio Ambiente, avalia possíveis impactos ambientais causados, por exemplo, pela instalação de indústrias, construção de condomínios ou por outras obras de engenharia civil. Ajuda também a planejar o crescimento de núcleos urbanos, preservando os recursos naturais da região. Este especialista deve se manter sempre atualizado sobre a legislação ambiental, iniciativas políticas e sociais. No setor privado, é contratado pelas indústrias para avaliar o impacto que as atividades produtivas podem ter sobre o ambiente. Em zoológicos, parques ecológicos e áreas de preservação ambiental, dá apoio logístico para a manutenção das espécies animais e vegetais existentes e dos recursos naturais presentes em suas áreas.

Fique de olho

EMPREGOS VERDES

O conceito envolve as atividades que contribuem para a redução das emissões de carbono e a melhoria na qualidade ambiental. De acordo com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), os empregos verdes cresceram 26% nos últimos anos. No Brasil, um estudo da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) confirma o bom momento de carreiras como a do ecólogo, mostrando que quase 60% das maiores empresas brasileireiras querem aumentar seu setor ambiental.

Mercado de trabalho

A crescente preocupação com a sustentabilidade na exploração de recursos naturais e as exigências de uma legislação ambiental bastante rigorosa apontam boas perspectivas para o ecólogo. "O mercado de trabalho está em crescimento há alguns anos, principalmente por causa do aumento da pressão sobre o setor privado para o reconhecimento da importância de temas como economia de energia, reúso de água, ações de reciclagem e educação ambiental", diz Renata Panosso, coordenadora do curso de Ecologia da UFRN. Apesar da concorrência com outros cursos da área ambiental, o bacharel se destaca por uma formação que envolve o conhecimento aprofundado dos aspectos biológicos, sociais, econômicos e políticos da ecologia. Ele pode atuar em qualquer instituição, na esfera pública ou privada. Boa parte trabalha na consultoria de projetos de licenciamento ambiental e na elaboração de relatórios de impacto ambiental. No setor público, órgãos como Ibama, Agência Nacional de Águas (ANA), ICMBio, Instituto Florestal, Ministério do Meio Ambiente e Departamento Nacional de Produção Mineral costumam abrir vagas para o bacharel. De acordo com a professora, apesar de os grandes centros oferecerem maior oferta de trabalho, há muitas vagas em áreas florestais e rurais do país.



As melhores escolas

5 estrelas

RN Natal UFRN. SP Rio Claro Unesp.

4 estrelas

RN Mossoró Ufersa.

3 estrelas

AP Macapá Unifap Ciên. Amb. GO Goiânia UFG Ciên. Amb.; Ecol. e Análise Amb. PA Belém Cesupa Ciên. Amb. (perícia e gestão). PB Rio tinto UFPB. RS Pelotas UCPel.

Curso

Aulas de biologia, química, geologia e matemática são seguidas de estudos mais específicos sobre ecologia, como poluição, impactos ambientais, legislação ecológica e manejo de áreas silvestres. O currículo prevê muitos trabalhos práticos em campo, nos quais o estudante aprende a coletar dados sobre a natureza e a utilizar instrumentos que avaliam a poluição das águas e do solo. Em laboratório, é orientado a fazer análises químicas e biológicas. O estágio é obrigatório, assim como elaborar uma monografa no fim do curso. É bom estar preparado para estudar muito cálculo e estatística - ferramentas indispensáveis para entender os processos ecológicos e avaliar os efeitos da ocupação humana no ambiente.

Atenção: algumas escolas têm Ecologia ou Ciências Ambientais como habilitação de Ciências Biológicas; outras oferecem o curso de Ciências Ambientais. A UFMG tem graduação em Ciências Socioambientais, que integra conteúdos de Ciências Sociais e Ciências Biológicas.

Duração média: 4 anos.

Outros nomes:
Ciên. Amb.; Ciên. Socioambientais.



O que você pode fazer

Avaliação de riscos e impactos ambientais

Estudar os efeitos da ocupação de uma região pelo homem. Acompanhar o planejamento e a instalação de grandes empreendimentos para a obtenção de licenciamento ambiental.

Consultoria

Gerenciar projetos, fazer auditoria e prestar consultoria ambiental para empresas públicas e privadas e organizações não governamentais.

Ensino e pesquisa

Dar palestras em escolas e em outras instituições, abordando assuntos relacionados com a preservação do meio ambiente. Desenvolver pesquisas sobre temas ambientais.

Recuperação e manejo de ecossistemas

Implantar e fiscalizar projetos de restauração de ambientes degradados. Estabelecer regras de ocupação de regiões naturais.

Turismo ecológico

Pesquisar locais, elaborar roteiros e orientar guias de turismo sobre educação ambiental.

Compartilhe