logo-ge

Oceanografia

O oceanógrafo pesquisa animais e vegetais, o ambiente e os processos marinhos

É a ciência que investiga as características de oceanos, mares, rios, lagos e zonas costeiras sob todos os aspectos, de sua descrição física até a interpretação dos fenômenos que neles se verificam, além de sua interação com os continentes e com a atmosfera. O oceanógrafo pesquisa animais e vegetais, o ambiente e os processos marinhos. Coleta, analisa e interpreta informações sobre as condições físicas, químicas, biológicas e geológicas dos ambientes aquáticos. Analisa a composição da água de rios, lagunas e estuários e atua em projetos de saneamento de áreas costeiras. Desenvolve técnicas de exploração dos recursos naturais e minerais dos mares e avalia os efeitos das atividades humanas sobre o ecossistema. Também supervisiona o cultivo de organismos aquáticos em cativeiro.

O que você pode fazer

Gerenciamento de recursos naturais Desenvolver e aplicar métodos de exploração e beneficiamento de recursos marinhos. Dirigir unidades de preservação ecológica. Atuar na conservação de ecossistemas e espécies ameaçadas e na recuperação e manejo de ambientes degradados.

Limnologia Participar de projetos voltados para a conservação de diferentes ambientes de água doce, como riachos, rios e lagos.

Modelagem e previsões climáticas Construir e estudar modelos climáticos.

Modelagem oceânica Simular o movimento dos oceanos por meio de cálculos matemáticos que levam em conta as influências atmosféricas e climáticas.

Geoprocessamento oceânico Mapear o fundo dos oceanos por meio do processamento de imagens de satélite.

Preservação ambiental Elaborar laudos sobre o impacto causado por atividades humanas no ambiente marinho.

Pesquisa Realizar estudos básicos e pesquisa aplicada em áreas da oceanografia, como biológica (biodiversidade e equilíbrio dos ecossistemas marinhos), física (correntes marítimas, marés e fenômenos climáticos), geológica (composição do solo marinho e fenômenos geofísicos), química (composição das águas e recuperação de ambientes aquáticos degradados).

Mercado de Trabalho

Se no passado a oceanografia era focada em pesquisa, hoje ela se direciona para outras áreas. Uma das mais aquecidas é a ambiental. “Empresas petrolíferas e as que tocam obras em ambientes costeiros precisam de profissionais para avaliar o impacto ambiental da sua ação. E o oceanógrafo está capacitado para executar esse papel”, explica Kátia Naomi Kuroshima, coordenadora do bacharelado em Oceanografia da Univali (SC). Órgãos públicos, como secretarias do Meio Ambiente ou de Recursos Hídricos, principalmente em cidades litorâneas, também buscam o bacharel para atuar na preservação e recuperação ambiental. Há boas oportunidades no litoral nordestino, onde avançam os grandes empreendimentos turísticos. Outra atividade valorizada é a modelagem da circulação dos oceanos – a criação de modelos que explicam o movimento das correntes ajuda, por exemplo, a monitorar o lançamento de poluentes no mar. Em Santa Catarina, o setor pesqueiro abre vagas. Outras duas áreas merecem destaque: a biotecnologia, na extração de produtos de organismos marinhos para as indústrias cosmética, alimentícia e farmacêutica, e a maricultura (criação de animais marinhos), atividade predominante no Sul e no Nordeste. Os estados que mais requisitam este profissional são Rio de Janeiro, São Paulo, Santa Catarina, Espírito Santo e Rio Grande do Sul.

Curso

Prepare-se para muita matemática, física e química, além de biologia e geologia. As características físicas, químicas, biológicas e geológicas dos oceanos são vistas em disciplinas como manejo dos recursos vivos, poluição marinha e tecnologia de pesca. No fim do curso, navegar é preciso, e você deve ter noção de meteorologia e cartografa. Em algumas escolas, o estágio é obrigatório. Já a entrega de um trabalho de conclusão de curso é sempre exigido.

Duração média: 5 anos.

Outro nome: Oceanologia.