logo-ge

Rádio e TV

Este bacharel exerce as atividades e as funções relacionadas à criação, à produção, à edição e à direção de programas de rádio e TV, ou internet

Este bacharel exerce as atividades e as funções relacionadas à criação, à produção, à edição e à direção de programas de rádio e TV, ou veiculados pela internet. Ele monta e coordena a grade de programação de uma emissora, redige roteiros, produz e edita programas. Também chefia equipes de gravação e de produção de programas jornalísticos, educativos e de entretenimento, e orienta cenógrafos, marceneiros e eletricistas na construção de cenários. Pode atuar como comentarista, apresentador ou locutor. Trabalha em emissoras de rádio e TV comerciais, educativas ou comunitárias, em produtoras de vídeo, agências de publicidade e empresas que criam programas para transmissão via internet

O que você pode fazer

Criação Elaborar roteiros e programas, vinhetas e chamadas de programas para rádio e TV.

Coordenação de programação Organizar a grade de programação da emissora, determinando os programas que serão produzidos e os horários que entrarão no ar, segundo critérios comerciais e de audiência.

Direção Liderar a equipe de produção. Supervisionar a produção de um programa e a criação de quadros, cuidando do conteúdo e da qualidade técnica.

Edição Selecionar sons, imagens e textos que farão parte de cada programa radiofônico ou televisivo.

Gestão Administrar o funcionamento de empresas do setor ou de áreas específicas, como comercial, financeira, marketing, além de gerir dados, como os de audiência.

Produção Providenciar a infraestrutura para que o programa seja realizado e transmitido, preparando entrevistados, providenciando material de apoio, cuidando de cenários e equipamentos e solicitando o suporte técnico e logístico para as gravações.

Roteiro Escrever narrativas para novelas, minisséries ou filmes. Preparar blocos de programas em emissoras de rádio e TV.

Técnica Operar equipamentos de gravação de imagem e som, iluminação e edição.

Mercado de Trabalho

A lei de incentivo à produção nacional nas emissoras de TV por assinatura, que exige uma cota mínima de programas nacionais na grade da TV paga, abre demanda para esse profissional. De acordo com a Agência Nacional do Cinema (Ancine), o número de títulos nacionais para a TV paga passou de 1.059 para 3.662 produções entre 2012 e 2015. A produção de conteúdos para a internet também eleva a procura pelo graduado. Empresas de rádio e televisão ainda são as maiores empregadoras, mas há boas chances em produtoras independentes, que produzem programas para as emissoras de TV e rádio. As melhores ofertas de trabalho estão nas áreas de produção e edição de imagens, como no eixo Rio-São Paulo.

Curso

Oferece formação generalista na área de comunicação social, com foco nas atribuições práticas em rádio e TV, como criação, direção, produção e edição de produtos radiofônicos e televisivos. O currículo aborda a produção de videográficos, representações gráficas em vídeo, empregadas na TV, no rádio, na internet e outras mídias digitais, como tablets e celular. Há muitas disciplinas de Ciências Humanas e Sociais, como sociologia, filosofia, teoria da comunicação e história da arte. Depois, começam as matérias específicas, como roteiro, direção, cenografia, produção e criação em imagem e som. As escolas costumam exigir trabalho de conclusão de curso.

Duração média: 4 anos.

Outros nomes: Comun. Soc. (radialismo – rádio e TV); Comun. Soc. (radialismo); Comun. Soc. (rádio e TV); Comun. Soc. (rádio, TV e internet); Comun. Soc. (rádio, TV e multimídia); Comun. Soc. (rádio, TV e vídeo); Radialismo.