Guia do Estudante

OBSTETRÍCIA

Bacharelado

Legenda:

Graduação

Graduação Tecnológica

É o conjunto de técnicas e conhecimentos usados para gestantes, parturientes, recém- nascidos e familiares. O bacharel cuida do atendimento à gestante no período de pré-natal e parto, visando à normalidade no nascimento e à qualidade da saúde da mulher. Também presta assistência no pós-parto às mães e a recém-nascidos durante o período neonatal - os primeiros 28 dias de vida - e dá apoio psicológico à família da gestante. Atua em postos de saúde, unidades básicas, casas de parto, hospitais, maternidades e clínicas, tanto do setor privado como do público, e está habilitado a realizar parto normal com uma equipe médica ou mesmo sozinho.

Fique de Olho

Atuação limitada

Desde a formatura da primeira turma de Obstetrícia da USP Leste, em 2008, os egressos do curso enfrentavam grande dificuldade para se inserir no mercado de trabalho, uma vez que o Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) não concedia o registro profissional aos graduados. Essa situação, no entanto, começou a mudar a partir de uma decisão judicial, em caráter liminar, que determinou ao Conselho o registro dos obstetrizes. Em abril de 2013, o Cofen, finalmente, regulamentou a profissão e anunciou que as atribuições que cabem obstetriz (ainda a ser definidas) estarão sob a supervisão de um enfermeiro obstetra.

Mercado de Trabalho

Este é um profissional relativamente novo no mercado. “Obstetrizes já vinham sendo contratadas por serviços privados de saúde. Agora, começam ser procuradas pelos serviços públicos de saúde, pelo governo de São Paulo e de outros estados”, diz Nádia Zanon Narchi, coordenadora do curso de Obstetrícia da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da USP Leste. O programa Rede Cegonha, do governo federal, lançado em 2011, também é responsável por aumentar a demanda por obstetrizes. Pelo programa, elas trabalham em parceria com outros profissionais para garantir atenção à mulher, aos recém-nascidos e bebês, em unidades do Sistema Único de Saúde (SUS). O profissional encontra trabalho em centros de parto ou centros obstétricos de hospitais públicos e privados, principalmente da Grande São Paulo.

Salário inicial: R$ 2.500,00 (fonte: profa.Nádia Zanon Narchi, da USP Leste).

As melhores escolas

5 estrelas

SP São Paulo USP;

Curso

O curso tem matérias da área de Biológicas, como bioquímica, genética e farmacologia, e outras específicas, como assistência à mulher no período reprodutivo, mudanças fisiológicas na gravidez e desenvolvimento fetal. Há matérias voltadas para o aspecto social, como psicologia da mulher e políticas dos programas de saúde. No segundo ano, o estágio é obrigatório.

Duração média: quatro anos.



O que você pode fazer

Acompanhamento no pós-parto

Verificar a recuperação da parturiente durante o primeiro mês após o parto. Orientar sobre amamentação, métodos contraceptivos, adaptação da criança e planejamento familiar.

Apoio familiar

Orientar maridos sobre a importância da divisão de responsabilidades, as dificuldades que a gestante possa passar e como lidar com o bebê nos primeiros dias de vida.

Atendimento a recém-nascidos

Acompanhar o bebê durante o período neonatal, para verificar alimentação, estatura, peso e eventuais problemas de saúde.

Partos

Realizar partos normais em domicílio, clínicas e hospitais, sozinho ou com a equipe médica.

Pré-natal

Acompanhar e orientar física e emocionalmente a gestante durante toda a gravidez, realizar procedimentos de consultório, como a medição da pressão arterial, e solicitar exames para verificar as condições da mãe e do bebê.

Saúde da mulher

Preparar a paciente para exames ginecológicos em laboratórios de análises

Compartilhe