Guia do Estudante

TERAPIA OCUPACIONAL

Bacharelado

Legenda:

Graduação

Graduação Tecnológica

O terapeuta ocupacional estuda e emprega atividades de trabalho e lazer no tratamento de distúrbios físicos ou mentais e de desajustes emocionais e sociais. O profissional utiliza tecnologias e atividades diversas para promover a autonomia de indivíduos com dificuldade de integrar-se à vida social em razão de problemas físicos, mentais ou emocionais. ele elabora planos de reabilitação e adaptação, buscando não apenas desenvolver no paciente autoconfiança, como também orientá-lo quanto a seus direitos de cidadão. Este terapeuta atende pessoas de todas as idades, de recém-nascidos e crianças a adultos e idosos, na promoção do bem-estar, prevenção e recuperação de disfunções. Também cria e faz a avaliação de atividades físicas, podendo prestar atendimento individual ou em grupo. Seus principais campos de trabalho incluem clínicas, asilos, casas de repouso, hospitais, instituições geriátricas, psiquiátricas e penais, centros de saúde, de convivência e de reabilitação, creches e empresas. Além disso, o profissional está habilitado a prestar atendimento aos pacientes em domicílio.

  

Mercado de Trabalho

Faltam terapeutas ocupacionais em todas as regiões do país. Essa é uma boa notícia para os formandos da área, porque significa boas oportunidades de trabalho - principalmente para quem se dispõe a ir além das fronteiras do estado de São Paulo, que concentra a maior oferta de vagas. A expectativa de vida do brasileiro, que sobe rapidamente, também contribui para aquecer o mercado, no segmento de atendimento a idosos. Os serviços da rede pública lideram a procura por profissionais, e a rede particular vem logo a seguir. As áreas que oferecem mais chances são as de saúde mental, saúde na terceira idade e do trabalhador. O campo de atuação abrange hospitais privados, ambulatórios, centros de reabilitação, instituições geriátricas (casas de repouso e asilos), centros de convivência, escolas e clínicas especializadas, centros de saúde, creches, institutos de pesquisa, instituições penais e organizações não governamentais (ONGs) que atuam na área de saúde. O Sistema único de assistência Social (Suas), do Ministério do desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) é o órgão governamental que coordena os serviços socioassistenciais entre as três esferas do poder público - municipal, estadual e federal. E a Terapia Ocupacional está entre as atividades contempladas pelo sistema. Os profissionais se beneficiar, ainda, da resolução da agência Nacional de Saúde (ANS), que estabelece em doze o número de sessões de Terapia Ocupacional que os planos são obrigados a cobrir anualmente.




As melhores escolas

5 estrelas

MG Belo Horizonte UFMG. PE Recife UFPE. SP Santos Unifesp. São Carlos UFSCar. São Paulo USP.

4 estrelas

AL Maceió Uncisal 3. CE Fortaleza Unifor-CE. DF Ceilândia UnB. MA São Luís Uniceuma. PA Belém Uepa. PR Curitiba UFPR. SP Marília Unesp . Ribeirão Preto USP. Sorocaba Uniso.

3 estrelas

ES Vitória Ufes. MG Uberaba UFTM 4. PA Belém Unama. RJ Rio de Janeiro IFRJ, UFRJ. RS Porto Alegre IPA. Santa Maria Centro Universitário Franciscano. SC Joinville ACE/FGG. SP Araraquara Uniara. Bauru USC. Campinas PUC-Campinas. Santo André FMABC. São José dos Campos Univap. São Paulo São Camilo-SP.

Curso

O currículo mescla disciplinas da área da Saúde, como anatomia, fisiologia e biologia, e das Ciências Humanas e Sociais. Na parte profissionalizante, entram aulas de terapia ocupacional nas áreas de psiquiatria e deficiência mental e física. Algumas graduações dão ênfase ao processo terapêutico por meio da expressão artística. A formação inclui disciplinas práticas a partir do segundo ano e o estágio é obrigatório em comunidades, hospitais, centros de saúde, asilos e centros de reabilitação no último ano.

Duração média: 4 anos.




O que você pode fazer

Educação

Acompanhar o desenvolvimento de crianças com problemas psicomotores ou de aprendizagem. Promover a inclusão de crianças com deficiência nas escolas de ensino regular.

Gerontologia

Atuar na reabilitação e na reintegração social de idosos.

Psiquiatria e saúde mental

Tratar de portadores de distúrbios psíquicos, com o objetivo de promover a inclusão social e ocupacional.

Reabilitação funcional e profissional

Promover o restabelecimento de vítimas de acidentes ou de doenças do trabalho e prestar assistência a portadores de deficiência física. Promover também a saúde do trabalhador por meio de ações de prevenção das doenças ocupacionais.

Reintegração social

Ajudar na reintegração de viciados em drogas, menores infratores e carentes à sociedade.

Docência e pesquisa

Ministrar aula e orientar projetos de pesquisa.

Compartilhe