Guia do Estudante

TERAPIA OCUPACIONAL

Bacharelado

Legenda:

Graduação

Graduação Tecnológica

Essa área estuda e emprega atividades de trabalho e lazer no tratamento de distúrbios físicos e mentais e de desajustes emocionais e sociais. O terapeuta ocupacional utiliza tecnologias e atividades diversas para promover a autonomia de indivíduos com dificuldade de integrar-se à vida social em razão de problemas físicos, mentais ou emocionais. O profissional elabora planos de reabilitação e adaptação social, buscando desenvolver no paciente autoconfiança e orientando-o quanto a seus direitos de cidadão. Ele atende desde recém-nascidos e crianças até adultos e idosos, para a promoção, a prevenção e a recuperação de disfunções. Também cria e faz avaliação de atividades físicas, podendo prestar atendimento individual ou em grupo. O terapeuta trabalha em clínicas, asilos, hospitais, instituições geriátricas, psiquiátricas e penais, centros de saúde, de convivência e de reabilitação, creches e empresas. Além disso, o profissional está habilitado a prestar atendimento aos pacientes em domicílio.

  

Fique de olho

Tudo pelo social

O Sistema Único de Assistência Social (Suas) é um sistema que organiza os serviços socioassistenciais do Brasil entre as três esferas do poder público – municipal, estadual e federal. E a Terapia Ocupacional está incluída entre as atividades contempladas por esse sistema. No setor privado, os profissionais dessa área se beneficiam da resolução da Agência Nacional de Saúde (ANS), que aumentou de 6 para 12 o número de sessões de Terapia Ocupacional que os planos de saúde devem cobrir por ano.

Mercado de Trabalho

O número de terapeutas ocupacionais em atividade no Brasil está muito abaixo das reais necessidades do país. Faltam profissionais em todas as regiões do país, embora a região Sudeste, principalmente o estado de São Paulo, concentre o maior número de vagas. "Os serviços da rede pública são os que mais empregam terapeutas profissionais. No entanto, o setor privado também representa um importante mercado", diz Rosé Colom Toldrá, coordenadora da Comissão Coordenadora do curso de Terapia Ocupacional da USP. Destaque para as vagas nos centros de atenção básica de saúde, atenção psicossocial e serviços de reabilitação. As áreas da educação, do desenvolvimento social e da cultura, bem como a atuação na gestão de serviços e na docência em universidades, são outros mercados em expansão.

Salário inicial: R$ 2.050,00 por 30 horas semanais (fonte: Federação Nacional dos Fisioterapeutas e Terapeutas Ocupacionais).

As melhores escolas

5 estrelas

CE Fortaleza Unifor-CE, MG Belo Horizonte UFMG, PE Recife UFPE, SP Ribeirão Preto USP, São Carlos UFSCar, São Paulo USP;

4 estrelas

AL Maceió Uncisal, PA Belém Uepa, PR Curitiba UFPR, RS Santa Maria Unifra, SP Campinas PUC-Campinas, Marília Unesp, Santos Unifesp;

3 estrelas

MA São Luís Universidade Ceuma, MG Uberaba UFTM, PA Belém Unama, RS Porto alegre IPA, SC Joinville ACE/FGG, SP Bauru USC, Santo André FMABC, São José dos Campos Univap, São Paulo São Camilo-SP, Sorocaba Uniso;

Curso

O currículo mescla disciplinas da área da Saúde, como anatomia, fisiologia e biologia, e das Ciências Humanas e Sociais. Na parte profissionalizante, entram aulas de terapia ocupacional nas áreas de psiquiatria e deficiência mental e física. Algumas graduações dão ênfase ao processo terapêutico por meio da expressão artística. A formação inclui disciplinas práticas a partir do segundo ano e o estágio é obrigatório em comunidades, hospitais, centros de saúde, asilos e centros de reabilitação no último ano.

Duração média: quatro anos.



O que você pode fazer

Docência e pesquisa

Ministrar aula e orientar projetos de pesquisa.

Educação

Acompanhar o desenvolvimento de crianças com problemas psicomotores ou de aprendizagem. Promover a inclusão de crianças com deficiência nas escolas de ensino regular.

Gerontologia

Atuar na reabilitação e na reintegração social de idosos.

Psiquiatria e saúde mental

Tratar de portadores de distúrbios psíquicos, com o objetivo de promover a inclusão social e ocupacional.

Reabilitação funcional e profissional

Promover o restabelecimento de vítimas de acidentes ou de doenças do trabalho e prestar assistência a portadores de deficiência física. Promover também a saúde do trabalhador por meio de ações de prevenção das doenças ocupacionais.

Reintegração social

Ajudar na reintegração de viciados em drogas, menores infratores e carentes à sociedade.

Compartilhe