logo-ge

Fuvest abre primeira etapa do processo de reescolha de vagas

Cerca de 7,5 mil candidatos podem se candidatar às 373 vagas ociosas do vestibular

A Fundação Universitária para o Vestibular (Fuvest) abriu, nesta quarta-feira (15), a primeira etapa do processo de reescolha de vagas da Universidade de São Paulo (USP). Nesse processo, 7,5 mil candidatos que não foram chamados nas convocações anteriores e não foram eliminados do vestibular 2017 podem se candidatar às 373 vagas ociosas do vestibular, mesmo que não sejam as que tenham optado no ato da inscrição. Os cursos que possuem provas de habilidades específicas oferecem vagas na reescolha apenas para os candidatos que já tenham realizado a prova.

Os candidatos têm até as 13h59 de amanhã (16) para participar. Com base na primeira etapa da reescolha, a Fuvest divulgará a sétima chamada para matrícula às 10h de sexta-feira (17), com matrículas no dia 20 de março.

Segunda etapa

A segunda etapa da reescolha ocorre nos dias 22 e 23 de março. Às 14h do dia 22, a Fuvest divulgará a lista de candidatos habilitados a participar e a lista de vagas disponíveis. Os candidatos terão até as 13h59 do dia 23 para declarar interesse nas vagas. Com base na segunda etapa, a lista da oitava e última chamada será publicada no dia 24 de março, com matrículas no dia 27.

Documentos para matrícula

– Certificado de conclusão do ensino médio e histórico escolar, OU diploma de ensino superior (uma cópia);

– documento de identidade com foto (uma cópia);

– uma foto 3×4 com menos de um ano.

O vestibular

São 8.734 vagas oferecidas via Fuvest (outras 2.338 são disponibilizadas pelo Sistema de Seleção Unificada). A segunda fase ocorreu nos dias 8, 9 e 10 de janeiro, sendo português e redação no primeiro dia; todas as disciplinas, exceto português, no segundo; e as disciplinas específicas do curso no terceiro.

A primeira fase ocorreu no dia 27 de novembro de 2016 para cerca de 136 mil candidatos inscritos. As notas de corte tiveram queda perceptível: o curso mais concorrido continuou sendo Medicina (São Paulo), com 69 pontos, 4 a menos do que no vestibular anterior; em segundo, Medicina (Ribeirão Preto), também com 69, 3 a menos do que em 2016. Em terceiro lugar, vem Engenharia Aeronáutica (São Carlos), com 62 pontos, 5 a menos do que o anterior.