logo-ge

MEC fecha mais de 500 vagas em cursos de Medicina

O corte aconteceu em 12 cursos de universidades particulares

Foi publicada nesta quinta-feira (25), no Diário Oficial da União, a determinação do Ministério da Educação (MEC) de fechar 512 vagas de cursos de Medicina de 12 instituições particulares do Rio de Janeiro, Amazonas, Rio Grande do Sul, Distrito Federal, de São Paulo e Minas Gerais. A determinação pune os cursos que obtiveram resultados insatisfatórios nas avaliações do MEC.

O maior corte de vagas aconteceu em universidades do Rio de Janeiro. A Universidade Iguaçu – Campus Itaperuna foi a que mais perdeu vagas, o curso de Medicina ficou com menos 90 vagas. Em seguida, foi a Universidade Severino Sombra, que perdeu 80 vagas.

As outras instituições penalizadas foram o Centro Universitário Nilton Lins (menos 40 vagas), do Amazonas, a Universidade Luterana do Brasil (menos 60 vagas), do Rio Grande do Sul, a Universidade de Uberaba (menos 20 vagas), de Minas Gerais, e a Faculdade Integradas da União Educacional do Planalto Central (menos dez vagas), do Distrito Federal. As instituições têm até 30 dias para recorrer da decisão.

Muitos desses cursos tinham se comprometido a melhorar a qualidade do ensino, mas, de acordo com o MEC os problemas persistiram. Os principais problemas apontados pela comissão de supervisão do MEC são: campo de prática insuficiente para os alunos, corpo docente sem a qualificação necessária e infraestrutura inadequada.

*Com informações Agência Brasil

LEIA TAMBÉM

– Notícias de vestibular e Enem