logo-ge

Melhores Universidades: PUC-Rio é a melhor instituição privada

Veja a lista completa das 20 melhores instituições privadas do país

A PUC-Rio investe em pesquisa e infraestrutura de ponta para que seus graduados saiam prontos para a vida profissional

O campus da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) ocupa um terreno arborizado de 104 mil metros quadrados no bairro da Gávea, onde reúne seus alunos e professores dos 48 cursos de graduação e dos mais de 50 de pós-graduação, divididos em quatro centros – Centro de Teologia e Ciências Humanas, Centro de Ciências Sociais, Centro Técnico Científico e Centro de Ciências Biológicas e da Saúde. Nesse espaço único, os estudantes contam com toda a estrutura da universidade a sua disposição, incluindo bibliotecas setoriais e laboratórios. Essa estrutura física favorece a integração dos cursos, possibilitando que os estudantes façam disciplinas optativas em outros departamentos, bem como desenvolvam projetos de pesquisa e de extensão interdepartamentais. “Estimulamos os alunos a singularizarem seus currículos por meio das optativas, o que é muito simples considerando que estamos todos no mesmo campus”, afirma o professor Edgar de Brito Lyra Netto, coordenador do curso de Filosofia.

A interação também é grande entre graduandos e pós-graduandos, sobretudo nos grupos de pesquisa sob orientação dos docentes. Atualmente, a universidade oferece 201 bolsas do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic), do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). “Temos grande preocupação com a qualidade, tanto do ensino de graduação como da pesquisa, seja no âmbito da iniciação científica ou da pós-graduação”, diz José Ricardo Bergmann, vice-reitor acadêmico da PUC-Rio. A produção científica é regulada pela Câmara de Ética, ligada ao Conselho de Ensino e Pesquisa, e a universidade ainda possui uma Agência de Inovação (AgI) que protege a propriedade intelectual do que é produzido internamente por alunos e professores. A AgI e a Câmara de Ética também promovem cursos e palestras sobre pesquisa e inovação.

Aproximação com o mercado, inovação e empreendedorismo

Cerca de 50% do orçamento da PUC-Rio é oriundo de parcerias com a indústria para desenvolvimento de projetos. “Isso enriquece demais o ambiente de pesquisa, bem como permite, de certa forma, profissionalizar os nossos alunos de graduação”, afirma Bergmann. Outra forma de parceria com empresas permite que os estudantes da instituição tenham acesso constante a vagas de estágio e oportunidades profissionais por meio da Escola de Negócios da PUC-Rio.

Outro destaque é o Instituto Gênesis que, além de incubar empresas e se beneficiar da tecnologia e da inovação produzidas nos grupos de pesquisa da universidade, oferece cursos para formação de empreendedores. O Instituto também apoia a Empresa Junior PUC-Rio, uma consultoria que une alunos de diversos cursos para melhorar a gestão de pequenos e médios negócios. Por ano, a Empresa Junior atende cerca de 30 empresas.

Intercâmbio

A Coordenação Central de Cooperação Internacional (CCCI) da PUC-Rio possui convênio com 346 universidades de diversos países de todas as regiões do planeta – da América do Sul à Ásia. Com algumas delas, a universidade tem convênio para duplo diploma. Isso significa que o aluno pode fazer dois anos de seu curso no Brasil e dois anos no exterior, recebendo dois diplomas. Na seleção de intercâmbio realizada no segundo semestre de 2016, para o ano de 2017, foram oferecidas mais de 600 vagas para alunos brasileiros cursarem um período de estudo fora do país.

2º lugar: PUCRS

Olhos para inovação e empreendedorismo: A PUCRS disponibiliza 1.000 bolsas de iniciação científica para incentivar a pesquisa na graduação

Pórtico da PUCRS (Gilson Oliveira/Ascom PUCRS)

A PUCRS oferece 69 opções de cursos de graduação, 24 de mestrado, 22 de doutorado e mais de 100 especializações. Atualmente possui cerca de 30 mil alunos e já diplomou mais de 165 mil estudantes. Mais de 90% dos professores são mestres ou doutores. “Fazemos fortes investimentos no corpo docente, incluindo titulação e aperfeiçoamento, resultando em um nível alto de excelência sob todos os aspectos”, afirma Mágda Cunha, pró-reitora acadêmica. “Além disso, a universidade está sempre atenta aos movimentos e necessidades do mercado, com a criação de novos cursos e revisão dos currículos já existentes”, diz.

O parque tecnológico Tecnopuc estimula a pesquisa e a inovação por meio de ações simultâneas entre a universidade, instituições privadas e governo. Hoje abriga 120 empresas de diferentes portes, entidades e centros de pesquisa em suas duas unidades, em Porto Alegre e em Viamão, gerando mais de 6.300 postos de trabalho. No Tecnopuc também está localizada a Raiar, incubadora de empresas. Um de seus programas, o Startup Garagem, é voltado exclusivamente para empreendedores da PUCRS que precisam de apoio para desenvolver um modelo de negócios e de incentivo para tirar sua empresa do papel.

Em 2016, a universidade lançou mais um projeto de inovação, o Idear, laboratório avançado que oferece disciplinas sobre empreendedorismo, bem como cursos e seminários, reunindo iniciativas impulsionadoras do empreendedorismo e da inovação na sala de aula. “É um laboratório de impacto, baseado nos modelos existentes nas melhores universidades do mundo”, explica a pró-reitora acadêmica.

Pesquisa e estrutura

Atualmente, são desenvolvidos na universidade cerca de 1400 projetos de pesquisa envolvendo docentes, alunos dos programas de pós-graduação e da graduação. “A iniciação científica é fortemente apoiada, com mais de 1000 bolsas para o desenvolvimento de projetos de pesquisa em diferentes áreas do conhecimento”, conta Carla Bonan, pró-reitora de Pesquisa, Inovação e Desenvolvimento.

A universidade conta com mais de 500 estruturas-base para pesquisa, entre laboratórios, centros e institutos. Além dos laboratórios de inovação, vale destacar ainda o Hospital Universitário, o Museu de Ciências e Tecnologia (MCT), o Instituto do Cérebro e o Instituto do Petróleo e dos Recursos Naturais, entre outros espaços que também dão apoio ao ensino.

Extensão universitária

A PUCRS investe em ações sociais, culturais, educativas e econômicas, com mais de 700 mil atendimentos anuais ao público interno e externo. Um exemplo é o Centro de Extensão Vila Fátima, que oferece assistência jurídica, ambulatórios de saúde, apoio social e auxílio a alunos com problemas de aprendizagem encaminhados por escolas da região da universidade. Internamente, o Centro de Atenção Psicossocial atendeu, nos últimos 10 anos, 12 mil estudantes, professores e técnicos administrativos da Universidade. “Essa é a maneira como a PUCRS cumpre seu papel de produzir conhecimento, fortalecer a formação de seus estudantes e contribuir para o desenvolvimento da sociedade onde está inserida”, afirma Sérgio Gusmão, pró-reitor de Extensão e Assuntos Comunitários.

3º lugar: PUC-SP

PUC-SP completa 70 anos e celebra seu reconhecimento acadêmico e social

Campus Monte Alegre, da PUC-SP (Divulgação ACI PUC-SP)

Campus Monte Alegre, da PUC-SP (Divulgação ACI PUC-SP) (ACI PUC-SP/Divulgação)

A PUC-SP preocupa-se com a formação humanista e crítica de seus alunos. “Atualmente essa missão se expressa, entre outras ações, por meio do acesso à pesquisa desde a graduação, do crescente incentivo à internacionalização graças a convênios firmados com inúmeras Instituições do exterior e da possibilidade de estágios em grande número ofertados pela Coordenadoria Geral de Estágios da universidade”, cita a reitora Anna Maria Marques Cintra.

Para iniciação científica, a PUC-SP possui dois programas de bolsas, um do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), órgão do Ministério da Educação, e outro financiado pela própria universidade. No total, 352 alunos são beneficiados por ano. A PUC-SP realiza, ainda, anualmente, um evento para exposição e premiação dos melhores trabalhos de pesquisa dos graduandos como forma de reconhecimento.

A internacionalização ganha destaque na PUC-SP que, todos os anos, recebe 100 intercambistas e envia 110 alunos que podem optar entre 148 instituições parceiras em 39 países. Além disso, oferece disciplinas em inglês em diversas graduações, como Administração e Direito, e aula de português para estrangeiros, o que promove um ambiente multicultural em seus cinco campi – quatro na capital (Monte Alegre, Consolação, Santana e Ipiranga) e um no interior, em Sorocaba.

Para inserção dos estudantes no mercado de trabalho, a PUC-SP conta com um posto de atendimento do CIEE (Centro de Integração Empresa Escola) dentro do campus Monte Alegre. Por lá, os alunos podem acessar diariamente de 8 mil a 10 mil vagas de estágio oferecidas por empresas privadas e órgãos públicos e já pedir o encaminhamento do currículo para a oportunidade que for de seu interesse. Ainda, por meio de parceria direta, a Coordenadoria Geral de Estágios da PUC-SP tem convênio com mais de 8 mil instituições que oferecem estágio, programas de trainee e vagas efetivas. Além disso, anualmente, a instituição realiza a sua Semana de Recrutamento, feira de estágios que possibilita aos alunos contato direto com empresas. “As empresas juniores e as agências específicas, como a do curso de Publicidade e Propaganda, colocam os estudantes em contato direto com a realidade da própria área, ainda dentro dos muros da Universidade”, acrescenta a reitora.

PUC-SP 70 anos e a comunidade

Em 2016, a PUC-SP completou 70 anos e inaugurou duas novas unidades: a Escola de Línguas e a Escola de Inovação e Tecnologia. Ambas oferecem cursos de extensão e de especialização cujas aulas são dadas pelo corpo docente da universidade, formado por 95% de professores doutores ou mestres.

Além disso, alguns serviços que a instituição presta à comunidade – não só interna como também externa à universidade – têm grande reconhecimento, como a Clínica Psicológica Ana Maria Poppovic, que oferece orientação e tratamento psicoterápico a pessoas de todas as idades e serve como prática para os alunos, a Derdic (Divisão de Educação e Reabilitação dos Distúrbios da Comunicação), com atendimento fonoaudiológico, e o Escritório Modelo Dom Paulo Evaristo Arns, que fornece assistência jurídica gratuita à população carente. A Pastoral Universitária também é bastante ativa e promove ações de voluntariado, como o programa Foco-Vestibular, que prepara estudantes de baixa renda para entrada em universidades. Outro exemplo é o programa Operação Rio Limpo, desenvolvido pela Faculdade de Ciências Biológicas de Sorocaba, que organiza atividades junto à comunidade para promover o uso das águas e das margens dos rios como espaço de lazer e integração.

Veja quais são as 20 melhores instituições privadas de 2016

melhores_2016_privadas