logo-ge

Primeiro lugar em Medicina da USP em 2011 dá dicas de como mandar bem no vestibular

Rafael Ulysses de Azevedo estará na Feira Guia do Estudante 2011 para conversar com os estudantes

Rafael Ulysses de Azevedo conseguiu o que poucos conseguem: passou em Medicina na Universidade de São Paulo (USP). E mais: foi o primeiro colocado.

Mas, ao contrário do que muitos podem pensar, Rafael não teve sempre certeza de que queria ser médico e até chegou a desistir de outra faculdade antes de passar na Medicina-USP.

O estudante de 22 anos cursou o ensino médio no Colégio Naval e passou direto em Engenharia da Computação, na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Contudo, depois de um ano, não estava contente com o curso.

Decidiu então que o melhor era voltar para São Paulo e tentar a carreira de Medicina. Depois de dois anos de cursinho, conseguiu a tão sonhada vaga e a nota mais alta entre todos os candidatos.

Rafael estará na Feira Guia do Estudante 2011, que acontece de 26 a 28 de agosto, para compartilhar com outros estudantes um pouco de sua experiência nas provas e na escolha de uma carreira.

– Já fez sua inscrição na Feira Guia do Estudante 2011? É gratuito!

O estudante falou um pouco sobre sua trajetória e deu algumas dicas aos estudantes:

GUIA DO ESTUDANTE – Como foi desistir de Engenharia da Computação para tentar Medicina?

RAFAEL – No 3º ano do Ensino Médio, como eu estava em Angra em regime de internato no colégio, não tive oportunidade de conhecer muito outras carreiras. Seguir na área militar eu não queria, então escolhi Engenharia da Computação, por ter afinidade com as matérias de Exatas. Mas naquela época não tinha certeza de que era o curso certo.

Não me identifiquei com o curso na Unicamp e saí depois do primeiro ano. Lá no campus tive oportunidade de dar uma olhada nas outras carreiras de Engenharia e vi que aquilo não era o que eu queria mesmo. Voltei para São Paulo, pesquisei melhor e vi que Medicina era a melhor opção para mim.

Como foi para entrar na USP?

Fiz um ano de cursinho em São Paulo e passei na Santa Casa de São Paulo e na Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp). Mas não fui para nenhuma das duas. Decidi estudar mais um ano, queria passar na USP. Na segunda tentativa conseguir entrar na USP, passei em 1º na Fuvest. Também passei na Unicamp e na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

E como era sua rotina de estudos?

Não tinha uma rotina muito fixa de estudos, às vezes não ia a alguma aula e ficava em casa estudando. No final do ano assistia às aulas de matérias que tinha mais dificuldade. Acordava entre 7h e 8h, estudava até o meio-dia, almoçava, descansava um pouco, depois estudava até 17h. Depois praticava alguma atividade física. Corria, ia à academia.

Também tirava um tempo para ler as obras obrigatórias e fazer curso de línguas, como inglês e alemão. Não estudava até muito tarde porque queria dormir o suficiente. E nos fins de semana estudava, mas não deixava de sair com minha namorada e meus amigos.

Se você pudesse apontar uma coisa importante que fez com que tivesse sucesso no vestibular, o que seria?

Acho que soube focar no vestibular que mais queria mesmo. Conhecia o estilo da prova da Fuvest, o quê e como era cobrado, olhava e fazia as provas de anos anteriores para direcionar meu estudo. Também me dediquei bastante à redação, acho que isso faz muito diferença.

Outra coisa importante é o autoconhecimento, é saber o horário que rende mais seu estudo. E a forma de estudar que lhe ajuda mais.

Algumas dicas de como se dar bem no vestibular
Conheça bem a prova da faculdade que você mais deseja. Faça provas de anos anteriores para conhecer seu formato e exigências.
Tente otimizar seus estudos descobrindo os horários que mais rendem para você.
Deixe sempre um tempo para o descanso e para o lazer em sua rotina.

 LEIA TAMBÉM

– Notícias de vestibular e Enem