logo-ge

UFRGS e Senac-SP são as melhores na área de Artes e Design

Prêmio Melhores Universidades 2016: veja as instituições que possuem os melhores cursos na área

Melhor universidade pública: UFRGS

Professores doutores, salas de teatro, auditório e um acervo próprio de obras de artistas nativos fazem da UFRGS a principal universidade na área de Artes e Design

“Um corpo docente em que todos os professores têm titulação de doutor e, boa parte deles, pós-doutorado, ou seja, uma turma que está em dia com os debates mais importantes da área no Brasil e no exterior”. Nas palavras do professor Eduardo Veras, do curso de História da Arte, essa é uma das principais razões pela qual a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) foi avaliada pelo Guia do Estudante como a melhor em Artes e Design.

artes-e-designFundado em 1908, o Instituto de Artes da UFRGS, uma das mais tradicionais escolas de artes do Brasil, é considerado patrimônio histórico e cultural do estado do Rio Grande do Sul. Além do próprio bacharelado em História da Arte, nele ocorrem também as aulas de Artes Visuais, Teatro e Música, com suas seis habilitações.

Coleção inspiradora

Para o professor Eduardo Veras, a infraestrutura do Instituto também é responsável pela excelência do ensino. Fazem parte dele duas salas de teatro, o Auditorium Tasso Corrêa, onde são ministradas aulas e realizados os concertos dos alunos de Música, e a Pinacoteca Barão de Santo Angelo. Além disso, o Instituto tem um acervo com mais de 600 obras de artistas gaúchos e que também serve de material de estudo e inspiração para os alunos de Artes Visuais e História da Arte. Trata-se de obras datadas do início do século XX até os dias atuais, passando, portanto, pela arte moderna e contemporânea brasileira, em especial, do Rio Grande do Sul. “Essa coleção já foi toda catalogada em atividades pedagógicas com ativa participação dos alunos e serve de tema e motivação para um sem-número de pesquisas e atividades”, detalha o professor.

Investimentos em pesquisa e extensão

Atualmente, o Instituto vem intensificando o investimento em pesquisa, tanto que o programa de pós-graduação em Música foi o único do país em sua área a receber nota máxima da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). “É necessário esse movimento, uma vez que os cursos de Artes são poucos no país e ainda há muito o que estudar a respeito. Na verdade, não deixa de ser um desafio e, ao mesmo tempo, um estímulo”, diz Eduardo Veras. Os projetos de extensão também vêm ganhando força, e tratam dos mais variados assuntos, como criação de material pedagógico para apoio ao ensino em escolas e questões de preservação e restauração do patrimônio histórico e cultural.

Melhor universidade privada: Senac-SP

Com projeto pedagógico que privilegia o desenvolvimento de trabalhos interdisciplinares e o diálogo entre diferentes cursos, o Senac-SP é referência na formação em artes, design e moda

Laboratório geral de informática do Senac-SP, campus Santo Amaro (crédito: divulgação Senac-SP)

Laboratório geral de informática do Senac-SP, campus Santo Amaro (crédito: divulgação Senac-SP)

Originário do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac São Paulo), o Centro Universitário Senac (Senac-SP) conta com três campi, distribuídos na capital e no interior paulista. O campus de Santo Amaro, zona sul de São Paulo, é o maior da instituição, e oferece ao todo 42 cursos, entre graduação e pós-graduação. A área de artes, design e moda destaca-se pela integração entre cursos e o estímulo à criação de projetos comuns.

Alunos do bacharelado em Fotografia, por exemplo, além das técnicas fotográficas, recebem formação complementar em áreas correlatas. A ideia é que a aquisição de repertório em Design e Arquitetura possibilita aos estudantes adquirir também senso histórico, estético e comunicacional.

A infraestrutura na área de produção gráfica, digital e industrial é outro diferencial da instituição. As graduações em artes e design têm à disposição oficinas para práticas em marcenaria, metalurgia, cerâmica, pintura e acabamento, bem como laboratórios de produção gráfica e digital.

Identidade multidisciplinar

Nos últimos semestres, os alunos têm a oportunidade de fazer trabalhos conjuntos, por meio da realização de um “projeto integrador”. Componente obrigatório a todos os cursos de graduação do Senac, ele visa desenvolver nos alunos habilidades interdisciplinares. “Os projetos colaboram na formação de profissionais empreendedores, autônomos e comprometidos com a ação social responsável”, diz Daniela Belschansky, coordenadora dos bacharelados em Design.

Para Celia Cavalheiro, coordenadora do bacharelado em Audiovisual, o papel dos grupos de pesquisa também evidencia o esforço conjunto na produção de conhecimento. “Temos tido um bom diálogo entre o curso de Audiovisual e o de Arquitetura. Um exemplo é a pesquisa de extensão Patrimônio Cultural e Práticas da Memória”, conta. Por meio da promoção de oficinas e reuniões, o projeto estimula a discussão dos diferentes impactos que os lugares, objetos e manifestações possuem no patrimônio cultural, além de sua atuação na criação da identidade de uma comunidade e da própria cidadania.

Internacionalização

O Senac-SP mantém parcerias com universidades do exterior, que possibilitam a realização de intercâmbios para instituições de todo o mundo. Graduandos em Fotografia, por exemplo, podem complementar os estudos no Instituto Português de Fotografia e ou na École Nationale Supérieure de La Photographie, na França. É incentivada também a realização de workshops e palestras, em que estudantes de outras instituições, como a dinamarquesa Copenhagen School of Design and Technology (KEA), vêm ao Brasil para trocar experiências e desenvolver projetos conjuntos.