Guia do Estudante

Vestibular

10 Temas de atualidades que podem cair no vestibular

Professores de cursinhos dizem em que assuntos você deve prestar mais atenção

Ana Prado | 25/10/2012 11h 55

Ler jornais e revistas para estar em dia com as notícias é requisito básico para quem vai prestar vestibular e Enem. Mas, com tanta coisa acontecendo - e tantas matérias para estudar -, como saber quais são os temas de atualidades que merecem mais atenção? Foi para ajudar você nesse sentido que pedimos a professores de cursinhos que indicassem o que é mais importante e tem mais chances de cair nas provas (incluindo a de redação).

"É bom lembrar que as provas não perguntam diretamente se o aluno sabe essas coisas; ela deduz que sim. E procura relacionar as informações com conteúdos mais tradicionais, de Geografia e História, ou mesmo de Sociologia", aconselha o professor de Geografia do Cursinho do XI, Alexandre Eneias Gobbis.

Confira a lista e uma sugestão de links com mais informações:

1. Questões ambientais

Aqui entram conceitos relacionados ao desenvolvimento sustentável e conferências da ONU sobre o Meio Ambiente (Rio +20, realizada este ano). Também é bom estar por dentro das discussões sobre o novo Código Florestal, compreendendo quais são os interesses envolvidos e as mudanças propostas.

Links para saber mais e treinar seus conhecimentos

Como a Rio+20 pode ser abordada no vestibular

Como o novo Código Florestal pode cair no vestibular (ele provavelmente será cobrado!)
Problemas Ambientais - resumo, dicas e questões de vestibular


2. Questões energéticas

Fontes alternativas de energia (aqui, pode entrar a promessa do governo alemão de fechar seus últimos reatores nucleares até 2022) e projetos polêmicos (construção da Usina de Belo Monte, por exemplo).

Links para saber mais e treinar seus conhecimentos
Como a polêmica da usina de Belo Monte pode cair no vestibular
Alemanha será 1ª potência a renunciar à energia atômica (Revista Veja)
Problemas Ambientais - resumo, dicas e questões de vestibular
Resumo de geografia: Fontes energéticas e suas relações econômicas
Combustíveis: da madeira ao biocombustível
Simuladinho - Aquecimento Global 
Quiz - Questão nuclear


3. China

"Estude as características de seu desenvolvimento econômico, sua importância para a economia internacional, quadro natural e diferenças regionais", diz o professor Célio Tasinafo, diretor pedagógico do cursinho Oficina do Estudante.

Links para saber mais e treinar seus conhecimentos
Leia um resumo sobre a China
Conheça a trajetória do Império Chinês - que, durante séculos, esteve muito à frente do Ocidente
Ásia (principais países) - resumo, dicas e questões comentadas


4. Mundo árabe-muçulmano

Estude os grupos considerados terroristas, razões do anti-americanismo e política norte-americana para a região durante o governo Obama. Irã e Síria têm grandes chances de serem cobrados nos vestibulares este ano.

Links para saber mais e treinar seus conhecimentos

Como o possível envenenamento de Yasser Arafat pode ser abordado no vestibular
Egito realiza segundo turno das eleições neste fim de semana; veja como isso pode ser cobrado no vestibular
Como a crise na Síria pode ser cobrada nas provas deste ano?
Entenda como o programa nuclear iraniano pode cair no vestibular
Europa reforça pressão com sanções contra Irã e Síria (Exame)
Irã parará exportação de petróleo em caso de novas sanções (Exame)
Saiba tudo sobre a política, a história e a economia da Síria
Confira o resumo da Primavera Árabe
Teste seus conhecimentos sobre a crise no Egito
Leia o resumo sobre Oriente Médio
Leia o resumo sobre a Revolução Islâmica
Leia o resumo sobre o programa nuclear iraniano


5. Crises econômicas e capitalismo

É importante ser capaz de fazer um paralelo entre a crise de 1929 e a de 2008. E vale dar uma atenção especial para a Comunidade Europeia. "Boa parte dos países da Europa passaram de exportadores de força de trabalho, em fins do século 19, para importadores de trabalhadores dos países subdesenvolvidos. Com o atual momento de crise geral do modo de produção capitalista, eles tendem a reduzir ao máximo os gastos com o chamado 'estado de bem estar social' e os benefícios dos trabalhadores", explica o professor de Geografia do cursinho do XI, Paulo Cesar Fonseca Neves.

Links para saber mais e treinar seus conhecimentos
Simuladinho: Crise econômica mundial
O que foi a Grande Depressão? (Mundo Estranho)
Entenda a crise econômica de 2008 (Superinteressante)
Quiz - União Europeia
Estados Unidos - resumo


6. A xenofobia

Outro fator importante ligado à crise econômica. "Os governos muitas vezes jogam as razões da crise na existência de muitos imigrantes que se beneficiam dos benefícios conquistados pelos cidadãos europeus, e não no modo de produção capitalista (que não tem solução fácil). A saída defendida por muitos presidentes é a expulsão dos estrangeiros", diz o professor Paulo. Nos Estados Unidos, a situação não é muito diferente e os latino americanos, na maioria mexicanos, são alvo de preconceitos.

Neste link tem tudo isso explicadinho (é só clicar): O julgamento do atirador norueguês e a xenofobia: como isso pode aparecer no vestibular


7. Eleições

"Estude os modelos político-representativos: monarquia, república, parlamentarismo, presidencialismo e seus processos eleitorais", aconselha o professor Célio Tasinafo. Em ano de eleições no Brasil, é sempre importante.

As eleições nos EUA também merecem atenção. Em meio a uma crise econômica, o presidente democrata Barack Obama disputa um segundo mandato com o adversário republicano Mitt Romney. Obama conseguiu realizar a reforma no sistema de saúde norte-americano, uma das maiores vitórias de seu mandato (embora alvo de críticas de seus oponentes). Mas o principal tema da campanha é a economia: embora o presidente afirme que o pior da crise já passou, uma vez que o país não está mais em recessão, a recuperação é modesta e o desemprego se mantém alto. Além disso, a economia norte-americana está com um enorme endividamento interno, que disparou nos últimos anos devido às guerras do Iraque e do Afeganistão e ao uso de dinheiro público para salvar empresas. Democratas e republicanos defendem propostas diferentes para para a cobrança e o uso de impostos para recuperar o crescimento da economia.

Links para saber mais e treinar seus conhecimentos
Saiba como as eleições no Brasil podem cair no vestibular
O que você precisa saber sobre a reforma da saúde nos Estados Unidos
Como o anúncio do presidente Obama de facilitar a emissão de vistos a brasileiros nos EUA pode cair no vestibular?
Relembre todos os presidentes que o Brasil já teve e os fatos importantes de cada governo


8- Questões demográficas (no Brasil e no mundo)

Estude a questão da distribuição de renda (o crescimento da chamada "nova classe C"), crescimento vegetativo, expectativa de vida e mercado de trabalho.

Uma boa dica é dar uma olhada no infográfico do Guia do Estudante/Almanaque Abril com os dados do último Censo. Clique na imagem abaixo para ter acesso:



O Brasil é um dos países de renda mais desigual no mundo, mas tem avançado no combate à pobreza e melhoria da distribuição de renda nos últimos anos. Essa melhora é resultado da valorização do salário mínimo e de programas de repasse direto de dinheiro à população pobre, como o Bolsa Família. Mas os indicadores ainda não são satisfatórios, já que, em 2010, mais da metade das famílias detinha renda mensal per capita de apenas um salário mínimo ou menos.

A concentração de renda no Brasil tem causas históricas: a concentração de terras nas mãos de poucos, que teve origem no sistema de capitanias hereditárias do período colonial e manteve-se na estrutura da agricultura de exportação, e provoca pobreza no campo, a migração das áreas rurais para as cidades e a favelização; a industrialização, que durante décadas foi concentrada no Sudeste e Sul; a exclusão social da população negra; e um sistema injusto de cobrança de impostos.


9- Movimentos e questões sociais

Os movimentos sociais brasileiros ganharam mais importância a partir da década de 1960, quando surgiram os primeiros movimentos de luta contra a política vigente, ou seja, a população insatisfeita com as transformações ocorridas tanto no campo econômico e social. Mas, antes, na década de 1950, os movimentos nos espaços rural e urbano adquiriram visibilidade. Hoje, as ações coletivas mais conhecidas no Brasil são o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MSTS) e os movimentos em defesa dos índios, negros e das mulheres.

Dentro deste tema, a aprovação da nova Lei de Cotas tem boas chances de aparecer no vestibular. No dia 29 de agosto, a presidente Dilma Rousseff sancionou o projeto da lei, que havia sido aprovado pelo Senado no início daquele mês. Ela estabelece que 50% das vagas das universidades federais serão destinados a alunos que estudaram na rede pública de ensino. A seleção será feita via Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e a lei deve começar a ser aplicada nos vestibulares ainda no fim deste ano.

Links para saber mais e treinar seus conhecimentos
Entenda como a reintegração de posse de Pinheirinho pode cair no vestibular
Como as cotas podem cair no vestibular
Feministas de topless: o movimento Femen pode cair no vestibular?
Confira o resumo sobre a Urbanização no Brasil
Simulado sobre a questão agrária no Brasil


10- Efemérides

Fique de olho em marcos importantes da História que completam um número redondo de anos em 2012 (como centenários). Veja uma lista de efemérides importantes:

- 80 anos da morte de Santos Dumont
Admirado no mundo inteiro pelo gênio inventivo e considerado o "pai da aviação", o brasileiro Alberto Santos Dumont nasceu em 20 de julho de 1873 e suicidou-se e, 23 de julho de 1932, aos 59 anos, tomado pela extrema tristeza de ver os aviões sendo usados como arma nas guerras. Na Primeira Guerra Mundial (1914 - 1918), Dumont apelou até mesmo à Liga das Nações (entidade que antecedeu a ONU) para tentar proibir esse uso. O mesmo ocorreu durante a Revolução Constitucionalista de 1932, que opôs tropas paulistas às do governo Vargas.

>>Saiba mais sobre a era Santos Dumont

- 90 anos da Semana de Arte Moderna
Realizada em São Paulo em fevereiro de 1922, a Semana de Arte Moderna inaugurou o modernismo brasileiro e marcou fortemente a arte contemporânea nacional. Participaram dela nomes como Mário de Andrade, Menotti del Picchia, Manuel Bandeira, Anita Malfatti, Tarsila do Amaral, Di Cavalcanti e Heitor Villa-Lobos. A mensagem era objetiva: os ideais estéticos do século 19 precisavam ser superados.

A Semana de 22 ocorreu em em um cenário de agitação política: no movimento tenentista, deflagrado no mesmo ano, jovens oficiais combatiam o modelo autoritário de governo. O Brasil vivia a República Velha, controlada pelas oligarquias rurais e pela política do café com leite. A populaçao urbana crescia, começava a implantação de indústrias e a classe operária passava a exigir melhores condições de trabalho. Com tudo isso, o novo homem urbano se tornava objeto de interesse dos artistas.

>>Neste game, você deve ligar os símbolos do evento aos seus respectivos pares. Clique para jogar.


- 100 anos da Guerra do Contestado
>>Saiba mais sobre o conflito

- 100 anos do nascimento de Nelson Rodrigues
>>Leia análise de "Anjo negro", obra deste que foi considerado o maior dramaturgo brasileiro de todos os tempos
>>Leia análise de "Vestido de Noiva"

- 100 anos de Jorge Amado
Entre as características literárias do autor destacam-se o regionalismo, o coronelismo, a retratação da emancipação da mulher e da exclusão social no Sertão e nas cidades nordestinas.



>>Jogue e estude Capitães da Areia, de Jorge Amado
>>Veja dicas de dois filmes e duas histórias em quadrinhos para aprender mais sobre a obra
>>Saiba mais sobre o livro Capitães da Areia, de Jorge Amado
>>"Capitães da areia" - análise da obra de Jorge Amado


- 25 anos da morte de Carlos Drummond de Andrade
>>Sentimento do Mundo - Análise da obra de Carlos Drummond de Andrade

- 120 anos de Graciliano Ramos
>>Estude as obras literárias da Fuvest - Vidas Secas
>>"Vidas secas" - Análise da obra de Graciliano Ramos

- 80 anos da Revolução de 1932

>>Relembre os pontos mais importantes do conflito e como ele pode cair no vestibular

- 35 anos da morte da escritora Clarice Lispector

>>"A hora da estrela" - Análise da obra de Clarice Lispector
>>"Felicidade Clandestina" - resumo e análise da obra de Clarice Lispector

- 45 anos da morte de Guimarães Rosa
>>Sagarana - resumo e análise da obra de Guimarães Rosa
>>"Grande Sertão: Veredas" - Resumo da obra de Guimarães Rosa
>>Viagem de Guimarães Rosa ao grande sertão rendeu obras da literatura

- Jubileu de Diamante da Rainha Elizabeth II que marca o 60.º aniversário da sua ascensão ao trono do Reino Unido, Canadá, Austrália e Nova Zelândia.
Trecho da matéria "Elizabeth II: A cara da coroa", publicado na revista Aventuras na História de fevereiro de 2007:

No início de seu reinado, há 60 anos, a rainha era bem mais popular. Em um tempo em que o Império Britânico não era mais o mesmo, ofuscado pela ascensão dos Estados Unidos e da União Soviética, Elizabeth II rodou o mundo para resgatar o carisma da coroa. Em 1953, passou seis meses viajando pelos países da Commonwealth (união de nações que já pertenceram ao Reino Unido), o que a tornou a primeira monarca inglesa a pisar na Austrália e na Nova Zelândia. E ela não parou por aí, sendo também a primeira a visitar a América do Sul - nos 12 dias que passou no Brasil, em novembro de 1968, Elizabeth II inaugurou a nova sede do Masp (Museu de Arte de São Paulo) e foi ao Rio de Janeiro ver Pelé jogar no Maracanã.

Embora seja considerada aberta às inovações na monarquia - permitiu que a TV transmitisse cenas da vida doméstica da família real pela primeira vez, em 1970, e perdoou o divórcio da irmã, em 1978 -, os escândalos gerados pelo divórcio do seu filho Charles com a princesa Diana nas décadas seguintes foram demais para ela. Ainda assim, boa parte dos súditos torce para que a rainha permaneça no cargo por mais tempo. Como o próximo da lista é seu filho Charles, considerado bem mais insosso que a mãe, muitos ingleses preferem que a coroa seja transmitida diretamente para o neto William, filho de Diana.

Compartilhe