Guia do Estudante

Enem

Como estudar a 2 meses do Enem

Resolver provas antigas e ler jornais e revistas são as principais dicas para quem vai fazer o maior vestibular do país

por MARIANA NADAI | 22/08/2011 10h 08

Daqui a exatos dois meses, mais de seis milhões de pessoas farão o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Desde que passou a selecionar novos estudantes para universidades e institutos de ensino superior em todo o país, a prova, que neste ano acontece entre 22 e 23 de outubro, tornou-se o maior vestibular do Brasil.



Mas, faltando pouco tempo para o Enem, será que ainda é possível estudar para garantir um bom desempenho no dia da prova? O que é melhor, manter o foco na teoria, ou tentar aplicar tudo o que já sabe em exercícios?

- Confira como 167 faculdades públicas vão utilizar o Enem

- Enem pode ter menos questões no futuro, diz presidente do Inep

A grande dica é tentar conhecer ao máximo a prova. "É importante ver como são as questões do Enem e como são abordados os temas de cada matéria. Melhor do que ver a teoria, agora é hora de aplicar o conhecimento na prática", explica o professor de geografia Reinaldo Scalzaretto, do cursinho Anglo.

Para o professor Edson Futema, que dá aulas de Biologia no Cursinho da Poli, em São Paulo, a prática também deve ser o foco dos estudos nos próximos meses. "Em 60 dias dá para resolver de 2 a 3 simulados, o que é um bom treino", diz.

Outra dica é tentar ler e escrever o máximo que puder. "Todo candidato deve se preocupar com a interpretação de texto. Um bom treino é fazer fichamentos das matérias. Além de fixar o conhecimento, o estudante acaba treinando a interpretar aquilo que sabe", explica Jucenir da Silva Rocha, professor de história do cursinho Anglo.

Segunda a professora Vivian D’Angelo Carreira, que dá aulas de interpretação de texto e gramática no cursinho do XI, a leitura de jornais e revistas é indispensável para o estudante que fará o Enem. "As redações do Enem sempre cobram temas sociais, por isso é importante estar atento com os assuntos que estão sendo muito falados na imprensa", diz.

Além de ajudar na prova de redação, ficar atento às notícias é fundamental para a resolução das tão cobradas questões de atualidades, que caem com frequência no Enem. "O Enem cobra muito que o candidato seja minimamente informado, por isso faz tantas questões de atualidades", comenta o professor Jucenir da Silva Rocha.

Depois de todas essas informações, ainda se sente inseguro para fazer o Enem? Confira a seguir algumas dicas do que estudar em cada área cobrada no exame.

ÁREA DO CONHECIMENTOMATÉRIASDICAS DO QUE E COMO ESTUDAR
LINGUAGENS E CÓDIGOSPORTUGUÊS - Figuras de linguagem e variação lingüística: linguagem coloquial e formal

- O Enem não cobra gramática, a prova de português é basicamente de interpretação de texto

- Faça resumos de literatura, apesar de não ser cobrado na prova é uma boa forma de treinar a interpretação de textos
 INGLÊS - Familiarize-se com textos em inglês. Leia jornais e revistas no idioma

- Não se preocupe com gramática, a prova cobra uma boa leitura do texto apresentado na questão
CIÊNCIAS HUMANASHISTÓRIA - O exame cobra mais questões de história política e social, como questões indígenas, racial, da mulher e questão agrária

- Mais atenção para a história recente, como ditadura militar, no Brasil e no mundo

- Questões da história mais antiga ligadas à formação da sociedade
 GEOGRAFIA - Temas mais cobrados são ligados à energia: petróleo e derivados, matriz energética (Brasil e mundo), fontes alternativas

- Também aparecem questões ambientais, como aquecimento global, ilhas de calor, enchentes, ocupação de mananciais

- Outro tema frequente é referente à população: envelhecimento, crescimento vegetativo
CIÊNCIAS DA NATUREZABIOLOGIA - Atenção para questões de evolução, seleção natural, e genética

- A prova cobra bastante a biologia ligada às questões ambientais, como desmatamento e aquecimento global

- Fisiologia humana, como trocas gasosas na respiração ou nutrição, também pode aparecer
 QUÍMICA - O Enem não cobra fórmulas de química. Preste atenção a temas como: efeito estufa, trocas gasosas, questões energéticas e aquecimento global
 FÍSICA - Os conteúdos que mais caem na prova são: cálculo de energia, cálculos de velocidade média, potência e calorimetria

- A prova não cobra tantas fórmulas, o mais importante é prestar atenção nas informações que aparecem no enunciado, que ajudam a encontrar a respostas da questão
MATEMÁTICAÁLGEBRA E ARITMÉTICA - Prepare-se para questões de funções, probabilidade e análise combinatória
 GEOMETRIA - Cálculo de figuras planas e espaciais

- A geometria analítica também costuma ser cobrada na aprova
REDAÇÃOREDAÇÃO - Preste atenção aos temas sociais

Fontes: Professor de geografia Reinaldo Scalzaretto, do cursinho Anglo; professor de biologia Edson Futema, do Cursinho da Poli; professor de história Jucenir da Silva Rocha, do cursinho Anglo; professora de interpretação de texto e gramática Vivian D’Angelo Carreira, do cursinho do XI; professor de física Bassam Ferdinian, do Cursinho da Poli; professor de química Rubens Faria, do Cursinho da Poli; professor de inglês Wilson Liberato, do cursinho Anglo; professor de química Fábio Machado Bueno, do cursinho do XI.

LEIA TAMBÉM

- Notícias de vestibular e Enem

Compartilhe