Guia do Estudante

Vestibular

O perfil de um estudante da área de Ciências Sociais e Humanas

Faz parte da rotina desses profissionais do pensamento dedicar longas horas à leitura e reflexão. Seu objetivo é gerar conhecimento sobre a sociedade e colocar esse conteúdo a serviço dos diversos grupos sociais

Ana Prado e Carolina Vellei | 04/09/2012 13h 26

O QUE VOCÊ PODE FAZER:
Arqueologia
Ciências Humanas
Ciências Sociais
Cooperativismo/Gestão de Cooperativas
Direito
Economia Doméstica
Estudos de Gênero e Diversidade
Estudos Literários
Filosofia
Geografia
História
Letras
Pedagogia
Psicopedagogia
Relações Internacionais
Serviço Social
Teologia
O perfil dos estudantes de ciências sociais e humanas pode ser bastante heterogêneo em relação a muitos aspectos, como orientação política, classe social e preferências culturais. Mas algumas características são fundamentais para uma pessoa se dar bem na área: o domínio da linguagem (especialmente escrita), o senso crítico e o gosto pela pesquisa.                

- Veja outros cursos possíveis na área

- Veja uma página especial sobre Ciências Sociais e Humanas

- Gosto de ler e escrever. Letras é uma opção?

- Gosto de Letras, mas não quero ser professora. O que faço?

- Gosto de história e geografia, qual o curso certo para mim?

“Gostar de ler e de pesquisar é essencial porque a pessoa precisa ter conhecimentos múltiplos e uma visão mais ampla das coisas”, explica Denise Retamal, diretora-executiva da RHIO’S Recursos Humanos. “Mas ter um raciocínio verbal bastante aguçado, capacidade de síntese e de gestão de conflitos e inteligência emocional também é importante”, completa.

Se você estiver pensando em fazer um curso nessa área, é bom já começar a aprender outro idioma – de preferência o inglês. “Quem não entende inglês terá problemas em ter acesso a obras importantes na bibliografia dos cursos, porque muitas delas não estão traduzidas para o português”, explica o professor Modesto Florenzano, vice-diretor da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP.

Veja o que mais ele disse sobre os alunos da faculdade na entrevista a seguir:

Como é o perfil do aluno da área de ciências sociais e humanas?

Não é possível traçar um perfil majoritário ou característico, porque o nosso alunado é muito heterogêneo sob muitos pontos de vista – como em relação à renda, por exemplo, embora hoje exista uma grande presença da classe média.

Também temos muitos alunos que vieram para fazer um segundo curso e não estão tão preocupados com o diploma, mas sim em complementar a sua formação. Temos muitos alunos formados em arquitetura, jornalismo, economia etc. Por causa disso, também somos heterogêneos do ponto de vista etário. Enquanto em algumas faculdades predominam os alunos com cerca de 20 anos, aqui temos pessoas na faixa dos 30, 40 e 50.

Um traço comum à maioria, no entanto, é a tendência a uma visão mais crítica diante das instituições e da vida de uma maneira geral. O domínio da linguagem e o interesse em estudar o homem do ponto de vista social, cultural e histórico é outra característica comum a todos os nossos alunos.

Os alunos da faculdade são mais politizados?

Há grupos politizados que, apesar de não serem mais numerosos, acabam se impondo mais por fazerem mais barulho e serem mais organizados. Essa é uma característica da faculdade. Mas também seria simplista dizer que esses grupos são mais radicais politicamente falando. Há outros radicalismos que não são políticos. É comum uma atitude crítica e questionadora mais radical em termos éticos, estéticos, religiosos.

Que competências e habilidades são necessárias para se dar bem na área?

É preciso ter o domínio da linguagem escrita. Se o aluno tiver o da linguagem falada também, melhor ainda. Também é necessário conseguir ao menos entender a língua inglesa. Caso contrário, ele não terá acesso a obras importantes da bibliografia fundamental do curso de qualquer faculdade que escolha.

Saber organizar o pensamento, expor e reproduzir opiniões também é importante. E ter um espírito crítico e questionador é essencial – senão, o aluno será conformista e incapaz de propor qualquer coisa mais profunda e arejada. E isso não tem a ver com a orientação política: é possível desenvolver esse espírito mesmo sendo conservador.

Como escolher o curso que melhor se encaixa em seu perfil?
Clique para conhecer o perfil dos estudantes de cada área:
- Administração e Negócios
- Artes e Design
- Ciências Exatas e Informática
- Ciências Sociais e Humanas
- Comunicação e Informação
- Engenharia e Produção
- Meio Ambiente e Ciências Agrárias
- Saúde

Compartilhe