Guia do Estudante

Vestibular

Programa do governo dará bolsas a alunos do ensino médio para incentivar carreira em exatas e biologia

Expectativa é oferecer inicialmente 30 mil bolsas, mas número deve chegar a 100 mil

da redação | 10/09/2013 19h 33

O Ministério da Educação (MEC) anunciou nesta semana o programa “Quero ser Cientista, Quero ser Professor”, que vai conceder bolsas de R$ 150 a estudantes do ensino médio de escolas públicas para incentivá-los seguir carreira nas áreas de química, física, matemática e biologia. A expectativa é oferecer inicialmente 30 mil bolsas e ampliar gradualmente até 100 mil.

A bolsa será semelhante às concedidas em programas de iniciação científica. Enquanto participa do programa, o aluno terá tarefas a cumprir e o acompanhamento de um professor orientador que contará com o apoio de universidades e também receberá um auxílio financeiro (de valor ainda não divulgado).

Um dos objetivos do programa é reduzir o déficit de professores dessas matérias – que, segundo estimativas, atualmente chega a 170 mil na rede pública. Mas o MEC também quer ter mais profissionais das áreas de exatas em outros setores produtivos. “Química, física, matemática e biologia são áreas em que a demanda por matrícula no ensino superior é muito baixa. Está em torno de 2,8% a 3% das matrículas e não sai desse patamar. Nós queremos melhorar isso”, explicou o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, após o evento da organização não-governamental Todos pela Educação.

A portaria que cria o programa deve ser lançada esta semana e os estados deverão aderir à iniciativa. A previsão, segundo Mercadante, é fazer a seleção dos alunos e iniciar o trabalho ainda este ano.


Com informações da Agência Brasil

Leia mais:

- Notícias do Enem e Vestibular

Compartilhe