Assine com até 65% de desconto

Cuidados e exames básicos que todo homem deve fazer

Novembro Azul reforça a importância do cuidado

Por Luccas Diaz Atualizado em 20 nov 2020, 14h45 - Publicado em 20 nov 2020, 14h28

Homem cuida menos da saúde? Segundo uma pesquisa sobre saúde masculina liderada pela revista SAÚDE, em 2019, sim. A pesquisa aponta que 40% dos homens de até 39 anos e 20% dos acima dessa idade só procuram um médico quando se sentem mal. Por isso, a importância de exames preventivos e hábitos saudáveis para os homens voltam a ser debatidos no período conhecido como Novembro Azul.

Inspirado no movimento do Outubro Rosa, o período compreende todo o mês de novembro com campanhas que incentivem a consciência do câncer de próstata – doença que, segundo dados do Ministério da Saúde, mata 15 mil homens por ano.

++ Outubro Rosa: qual é a diferença entre o mastologista e o oncologista?

E para falar sobre Novembro Azul, vamos ter que falar sobre machismo.

Afinal, existe uma falta de estímulos da sociedade para cuidados pessoais, higiene básica e exames preventivos para o sexo masculino. A busca masculina por cuidados com a aparência está aumentando, mas o ideário do “homem que não tem essas frescuras” é impregnado desde a infância.

“Desde cedo, as meninas aprendem que têm que procurar o ginecologista quando ficam menstruadas. Quando ficam adultas, não pensam duas vezes quando têm que sair mais cedo do trabalho para fazer um exame preventivo ou levar o filho ao médico” disse o presidente da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), José Carlos de Almeida, em entrevista à revista Superinteressante.

Essa falta de cuidados reflete na expectativa de vida. No Brasil, em 2019,  a expectativa de vida ao nascer,  é de 80 anos para mulheres e de 73 anos para homens, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Higiene básica

“Sabão é legal” Tenor/Reprodução

A principal causa de câncer de pênis é falta de higiene. Pois é. Dá uma olhadinha lá no departamento de Saúde do Homem do Ministério da Saúde para conhecer o plano de ação preventiva para homens de diferentes idades. O problema é conscientizar sobre alguns passos básicos.

É preciso lavar o pênis todos os dias, não deixando de dar atenção às áreas mais “escondidas”.

Homens que tem ou tiveram fimose, ou simplesmente não fizeram a circuncisão quando crianças, precisam ter cuidado redobrado. O prepúcio, isto é, a pelinha que envolve a glande, que é mais conhecida como a “cabeça” do pênis, pode fazer com que sujeira se acumule na região.

A má higiene no pênis além de trazer maus odores, vai causando um processo inflamatório que, em longo prazo, contribui para o câncer de próstata.

O Instituo Lado a Lado pela a Vida lançou uma campanha no começo do ano para incentivar a higiene do pênis. O perfil no Instagram Lave o Dito-Cujo posta, todos os dias, uma ilustração feita por um artista convidado lembrando os seguidores de lavarem o pênis.

Continua após a publicidade

A brincadeira é ter uma arte e um nome diferente diariamente: “Lave a vara”, “Lave a chave de roda”, “Lave o boneco”, “Lave a benga”, entre outros.

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Lave o Dito-Cujo (@laveoditocujo)

E como esclarecimentos nunca são demais, há vários textos e vídeos na internet ensinando como lavar o pênis de maneira correta. Essa reportagem no BuzzFeed recomenda o seguinte:

  • Não coloque o sabonete diretamente na glande. Dê preferência a fazer espuma nas mãos para só então passar no pênis. Sobretudo para homens com prepúcio, a cabeça é mais sensível e pode ficar irritada com o sabonete. É preciso puxar a pele para baixo o máximo possível para expor a cabeça e limpá-la;
  • Se não for tomar banho no dia, faça uma limpeza rápida na pia. Pode até parecer meme, mas lavar o pênis na pia é uma maneira rápida para lidar com a situação em dias em que, por qualquer motivo que seja, não se pretende tomar banho. Se isso também não for possível, lenços umedecidos podem salvar vidas.
  • SEMPRE lave o pênis depois de transar ou se masturbar. Isso é importante porque, de acordo com os médicos, lavar a região íntima em até 15 minutos depois do ato pode reduzir a chances de contrair uma possível infecção, ou até mesmo DSTs. Nesse caso, mais uma vez, lenços umedecidos podem salvar vidas.

#VemProUro

Tenor/Reprodução

Desde muito cedo, as meninas são incentivadas a se consultarem frequentemente com ginecologistas; mas o mesmo não ocorre com os meninos. A Sociedade Brasileira de Urologia criou uma campanha chamada #VemProUro. A ideia é incentivar os rapazes a frequentarem um urologista da mesma forma que as meninas frequentam o ginecologista, e fazer um acompanhamento, no mínimo, anual.

++ Medicina: as especialidades mais e menos procuradas

O ideal é que as consultas comecem na puberdade, quando o corpo começa a se desenvolver sexualmente e um turbilhão de dúvidas surgem na cabeça.

Qual o tamanho do pênis e dos testículos? O que é sexualidade? Como se contrai DSTs? Como usar preservativos?

O papel do urologista vai além de tratamentos pontuais e pode ser uma maneira de esclarecer  questões psicológicas e dúvidas comuns nessa idade. O canal no YouTube do projeto tem uma série de vídeos rápidos tirando dúvidas frequentes.

O Ambulatório da Saúde do Homem, do grupo hospitalar Samel, destaca que além das consultas frequentes com urologistas, há alguns exames preventivos que todo homem deve fazer.

  • Nível de Colesterol: a partir dos 20 anos, é recomendado se fazer um exame de colesterol a cada 2 anos. Homens têm mais chances de desenvolver doenças cardiovasculares;
  • Teste de Glicemia: a partir dos 20 anos, sobretudo se tem histórico na família. O exame “ajuda a monitorar a taxa glicêmica, que é um fator associado ao diabetes”;
  • Detecção de ISTs (Infecções Sexualmente Transmissíveis): se o jovem é sexualmente ativo, é necessário fazer um exame de detecção de ISTs, no mínimo, a cada 6 meses. Ele consegue identificar doenças como sífilis, hepatite C e HIV.
  • Índice de massa corporal (IMC): ideal para mandar um bom cuidado com o corpo e controlar o peso. Extremamente necessário caso se deseja começar a prática de exercícios físicos;
  • Exames do Coração: a partir dos 20 anos, é recomendado que se faça, pelo menos a cada 2 anos, uma série de exames focados na saúde do coração. Os principais são: ecocardiograma, aferição da pressão arterial, testes ergométricos e eletrocardiograma.
  • Colonoscopia: deve ser incluído na rotina após os 50 anos, mas, para quem tem casos na família, é recomendado já começar a fazer na juventude. Identifica “o câncer no reto ou no intestino grosso, assim como outras doenças do intestino”;
  • Exame de Próstata: recomendado a partir dos 50 anos, ou 40, se tem fatores de risco ou histórico familiar. O exame de toque retal “detecta o câncer de próstata ainda na fase inicial” e facilita o tratamento.

Momentos como o Novembro Azul são oportunidades perfeitas para dar o primeiro passo. Afinal, a consulta em um médico regularmente é uma atitude tão necessária quanto fazer exercícios físicos e se alimentar de forma equilibrada.

Como o próprio site da campanha Novembro Azul diz: Seja homem, se cuide!

Prepare-se para o Enem sem sair de casa. Assine o Curso Enem do GUIA DO ESTUDANTE e tenha acesso a centenas de videoaulas com professores do Poliedro, que é recordista em aprovações na Medicina da USP.

Continua após a publicidade
Publicidade