Clique e Assine o Passei! a partir de R$ 9,90/mês

A discussão sobre aborto no Brasil e outras atualidades da semana

O GUIA DO ESTUDANTE selecionou as 5 notícias mais relevantes do Brasil e do mundo nesta semana

Por Luccas Diaz Atualizado em 24 jun 2022, 12h50 - Publicado em 24 jun 2022, 10h12

Uma das principais dicas para se dar bem no vestibular é ficar atento ao noticiário. As famosas atualidades aparecem como pano de fundo em questões da prova e podem também ser úteis na hora de redigir a redação. Acompanhá-las é importante tanto para os estudos quanto para o próprio exercício de cidadania.

Pensando nisso, o GUIA DO ESTUDANTE lança, todas as sextas-feiras, um resumo dos principais acontecimentos da semana. Confira abaixo!

1 – Juíza nega aborto a menina de 11 anos vítima de estupro

A juíza Joana Ribeiro Zimmer, do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), negou o pedido de aborto a uma menina de 11 anos que foi vítima de estupro. A criança, que por conta da idade corre risco de vida com a gestação, foi mantida em um abrigo pela justiça de Santa Catarina por cerca de um mês para evitar que a família realizasse o procedimento.

No mês passado, dois dias após descobrir a gravidez, a menina havia sido levada pela mãe ao Hospital Universitário de Florianópolis a procura de um aborto legal. Na época, estava na 22º semana de gestação e foi impedida pela equipe médica, que, seguindo o critério estabelecido pelo Ministério de Saúde, afirmou que após as 20 primeiras semanas era necessário uma autorização judicial para a realização do procedimento. Na legislação brasileira, o aborto é permitido em casos de violência sexual, sem definição do tempo de gestação.

No dia 9 de maio, em uma audiência com a juíza Joana Ribeiro Zimmer, a garota foi questionada se ”suportaria ficar mais um pouquinho” e se queria escolher o nome do bebê, como apurou o The Intercept Brasil em reportagem publicada no começo dessa semana. 

Com a divulgação do caso, o Ministério Público Federal recomendou que o Hospital Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina realizasse o aborto da criança. O procedimento aconteceu nesta quinta-feira (23).

Neste texto, confira o que prevê a atual legislação sobre aborto no Brasil e como outros países no mundo lidam com a questão.

2 – Ex-ministro da educação Milton Ribeiro é preso por suspeita de corrupção

A Polícia Federal (PF) cumpriu, na quarta-feira (22), o mandado de prisão preventiva contra o ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro. A operação investiga a responsabilidade de Ribeiro no suposto gabinete paralelo do Ministério da Educação (MEC), um esquema de favorecimento de pastores evangélicos.

O mandato contra o ex-ministro cita supostos crimes de corrupção passiva, prevaricação, advocacia administrativa e tráfico de influência. A PF também cumpre mandados de busca e apreensão na casa dos pastores Gilmar Santos e Arilton Moura, ligados ao presidente Jair Bolsonaro. Na quinta-feira (23), no entanto, o Tribunal Regional Federal da 1ª Região mandou soltar todos os que foram presos preventivamente no caso, incluindo o ex-ministro.

Em um áudio obtido pelo jornal Folha de S. Paulo em março deste ano, Ribeiro afirmava priorizar pastores no repasse de verbas do MEC – segundo ele, “um pedido especial do presidente da República”. A solicitação seria o direcionamento de verbas do ministério para prefeituras específicas, previamente negociadas por estes dois pastores, Gilmar Santos e Arilton Moura.

Continua após a publicidade

Nesta matéria, o GUIA conta mais detalhes sobre a prisão do ex-ministro e sobre o suposto “gabinete paralelo” do Ministério da Educação.

3 – Presidente da Petrobras pede demissão

Na segunda-feira (20), a Petrobras comunicou que José Mauro Ferreira Coelho deixou a presidência e o Conselho de Administração da companhia. O pedido de demissão veio apenas 68 dias após Coelho assumir o cargo. Ele foi o terceiro presidente da Petrobras durante o governo Bolsonaro. Assume em seu lugar, como presidente interino, Fernando Borges, atual diretor executivo de Exploração e Produção.

A saída de Coelho acontece em meio a pressão do governo Bolsonaro pela suspensão dos reajustes no preço dos combustíveis. Nesta segunda, o preço da gasolina aumentou em 5,2% e o do diesel em 14,2%. Durante a semana, Jair Bolsonaro (PL) criticou os sucessivos reajustes e incentivou a abertura de uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) para investigar os lucros da petrolífera. Lembrando que é o próprio presidente quem indica os nomes que assumirão o comando da estatal.

Neste texto, o GUIA resgata o início da crise dos combustíveis no governo Bolsonaro e explica como funciona a política de preços da Petrobras.

 4- Colômbia elege primeiro presidente de esquerda

Em uma eleição histórica realizada no último domingo (19), a Colômbia elegeu Gustavo Petro, o primeiro presidente de esquerda do país. O economista e ex-combatente da guerrilha M-19 teve a maioria dos votos e venceu o candidato Rodolfo Hernández, empresário e ex-prefeito da cidade de Bucaramanga.

Os dois se enfrentavam no segundo turno das eleições. Petro obteve 50,49% dos votos, e Hernández, 47,25%. A vitória, portanto, foi acirrada, com cerca de 717 mil votos de diferença.

A vitória de Petro traz outra novidade histórica para a Colômbia: seu governo terá a primeira vice-presidente negra. Francia Márquez é advogada, integrante da Organização de Processos Comunidades Negras da Colômbia e já foi presidente da Associação de Mulheres Afrodescentes de Yolombó.

Em 2021, o país passou por uma violenta onda de protestos marcados pela repressão policial. As manifestações começaram em decorrência de uma reforma tributária proposta pelo governo de Iván Duque. Dezenas de pessoas morreram nos conflitos. Neste texto do GUIA DO ESTUDANTE, saiba mais sobre o história política da Colômbia e o motivo do país ter sido apontado até aqui por setores liberais como uma ilha de estabilidade na América Latina.

5 – MEC divulga os dez cursos com mais vagas nesta edição do Sisu

As inscrições para a segunda edição de 2022 do Sisu, o Sistema de Seleção Unificado, estão se aproximando. Entre 28 de junho e 1º de julho, estudantes poderão se candidatar e escolher entre as mais de 65 mil vagas ofertadas em 73 universidades públicas de todo o Brasil. Ao todo, são mais de 2 mil diferentes cursos.

O Ministério da Educação divulgou, no início dessa semana, os dez cursos com maior oferta de vagas nesta edição. Graduações como Medicina, Direito e Engenharia Elétrica apareceram na lista. Confira neste texto do GUIA DO ESTUDANTE quais são esses cursos e quantas vagas serão oferecidas em cada um deles no Sisu 2022 de meio do ano.

 Prepare-se para o Enem sem sair de casa. Assine o Curso PASSEI! do GUIA DO ESTUDANTE e tenha acesso a todas as provas do Enem para fazer online e mais de 180 videoaulas com professores do Poliedro, recordista de aprovação nas universidades mais concorridas do país.

 

Continua após a publicidade

Publicidade