Clique e Assine o Passei! a partir de R$ 9,90/mês

Pela primeira vez, ingresso na graduação à distância passa o presencial

Em 2020, o número de ingressantes no EAD aumentou 26,2%, enquanto o ingresso na modalidade presencial caiu 13,9%

Por Juliana Morales Atualizado em 22 fev 2022, 09h39 - Publicado em 21 fev 2022, 19h40

A pandemia alavancou o Ensino à Distância (EAD) e a tendência é que a modalidade continue crescendo. É o que mostra o Censo da Educação Superior 2020. De acordo com o levantamento realizado pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), de 2019 para 2020, o número de ingressantes no ensino superior teve um aumento significativo de 26,2% na modalidade a distância. Já nos cursos da modalidade presencial houve uma queda de 13,9%.

Outro dado que mostra o crescimento da modalidade é o percentual de matrículas. O EAD atingiu mais de 3 milhões de matriculados em 2020, o que já representa uma participação de 35,8% do total de matrículas de graduação. De 2010 para cá, as matrículas de cursos de graduação à distância aumentaram 233,9%, enquanto na modalidade presencial o crescimento foi apenas de 2,3% nesse mesmo período.

Gráfico do Censo da Educação Superior 2020
NÚMERO DE MATRÍCULAS EM CURSOS DE GRADUAÇÃO POR MODALIDADE DE ENSINO – 2010-2020 Censo da Educação Superior 2020/Reprodução

Como mostra o gráfico acima, o avanço da modalidade não se deu apenas no cenário pandêmico. Comparando os números atuais com os de uma década atrás, é possível notar que o EAD ganhou espaço no Ensino Superior durante todos esses anos. O Censo também aponta que, entre 2010 e 2020, o número de ingressos variou negativamente 13,9% nos cursos de graduação presencial, enquanto nos cursos à distância aumentou 428,2%. Em 2010, a participação percentual dos ingressantes em cursos de graduação à distância era de 17,4%. Dez anos depois, essa participação chegou a 53,4%.

Gráfico do Censo da Educação Superior 2020
NÚMERO DE INGRESSOS EM CURSOS DE GRADUAÇÃO POR MODALIDADE DE ENSINO – 2010-2020 Censo da Educação Superior 2020/Reprodução

Como o próprio nome diz, no Ensino à Distância o aluno não precisa estar presencialmente na sala de aula com o professor. Ele pode assistir ao curso de onde quiser, contando com aparatos tecnológicos para acompanhar os conteúdos.

+ Ensino à distância: os cursos mais procurados

Continua após a publicidade

Quem é o aluno do EAD?

Os dados do Censo da Educação Superior 2020 apontam que o típico aluno de graduação à distância cursa licenciaturas. Neste grau, inclusive, o EAD já passou o presencial e representa 59,3% das matrículas em cursos de graduação de licenciatura. Já o típico estudante do presencial cursa bacharelado. Em ambas as modalidades de ensino, o sexo feminino predomina entre os matriculados.

Desafios

Como já apresentou uma reportagem do GUIA DO ESTUDANTE sobre o tema (confira aqui), além do aumento da inadimplência, o Ensino à Distância ainda enfrenta outro grande desafio: a evasão escolar. Em 2016, houve uma queda no número de concluintes da modalidade à distância, como é possível verificar no gráfico a seguir. Nos anos seguintes, o índice melhorou, mas ainda está longe do ideal.

Em 2020, segundo o último censo, o número de concluintes na modalidade a distância aumentou 26,7% em relação a 2019. Com isso, a participação no total de concluintes de graduação do EAD chegou a 31,3%. Ainda muito distante da participação no total de concluintes de graduação do presencial, de 68,7%.

Gráfico do Censo da Educação Superior 2020
NÚMERO DE CONCLUINTES EM CURSOS DE GRADUAÇÃO POR MODALIDADE DE ENSINO – 2010-2020 Censo da Educação Superior 2020/Reprodução

Prepare-se para o Enem sem sair de casa. Assine o Curso PASSEI! do GUIA DO ESTUDANTE e tenha acesso a todas as provas do Enem para fazer online e mais de 180 videoaulas com professores do Poliedro, recordista de aprovação nas universidades mais concorridas do país.

 

 

Continua após a publicidade

Publicidade