Clique e Assine a partir de R$ 20,90/mês

Escolas dispensam faxineiros e colocam alunos para trabalhar

Por Tânia Vinhas Atualizado em 24 fev 2017, 15h35 - Publicado em 17 abr 2015, 21h52

crianca_varrendo
(Foto: David K/Flickr)

Você já teve a sensação de que a escola ensina algumas coisas inúteis e não nos prepara para a vida? Talvez, em vez de falar sobre a reprodução das esponjas, passar a falar sobre Imposto de Renda, por exemplo?

Pois algumas escolas do mundo andaram pensando no assunto – não em esponjas, mas sim em preparar para a vida – e começaram a ensinar a criançada a colocar a mão na massa e fazer a faxina do local.

É o caso do Armadillo Technical Institute, localizado em Phoenix, nos Estados Unidos. Lá, os minutos após o almoço não são destinados ao cochilo, mas sim à manutenção das salas, banheiros e pátios. Os estudantes varrem, tiram pó, separam o lixo e até lavam privadas – tudo em um sistema de rotação de responsabilidades. Os faxineiros de verdade só fazem o trabalho mais pesado ou perigoso.

Para a diretora, Kim De Costa, a ideia é encorajar o respeito ao ambiente em que vivemos e passar a mensagem de que todos têm a responsabilidade de preservá-lo. A iniciativa deu tão certo que é comum ver alunos dando bronca nos colegas preguiçosos, afinal, quem não ajuda deixa o serviço para o próximo (o que não é nada legal).

Continua após a publicidade

Em Nashville, também nos Estados Unidos, a limpeza é uma rotina fácil de seguir – são dez minutinhos só, logo antes da Educação Física (é quase um aquecimento!). “Nós estamos tentando treiná-los para a vida”, contou a diretora Susan Shafer. “Todos vão para a faculdade e lá ninguém vai fazer a limpeza dos quartos para eles”.

Já no Japão, a faxina estudantil já é uma tradição e o aprendizado vai além do ensinado nos livros. “Lá, eles aprendem a virar um membro da sociedade e a lidar com as suas próprias responsabilidades”, explica o professor Michael Auslin, que já trabalhou no país.

Já estava na hora dos brasileiros copiarem esta ideia, não? Você toparia?

 

 

Continua após a publicidade
Publicidade