logo-ge

Ministra da Educação da Alemanha é acusada de plágio e deve devolver próprio diploma


Foto: Wikimedia Commons

Polêmica, absurdo, babado forte: podem chamar do que quiser, o fato é que a ministra da Educação da Alemanha (justo a da educação!) teve a tese de doutorado acusada de plágio e terá que devolver o diploma na Universidade de Dusseldorf.

Doze membros de um colegiado do curso de Filosofia afirmaram haver plágio no trabalho de Annette Schavan (feito há 30 anos), enquanto só dois votaram a favor da ministra e uma pessoa resolveu se abster. Por grande maioria de votos, então, o comitê concluiu que ela usou “um número substancial de citações sem crédito de outros textos” e isto é inadmissível, é um crime acadêmico.

Schavan não gostou nada da acusação e disse que até entrega o diploma por enquanto, mas que vai apelar na justiça. Ela afirma categoricamente que tudo isto é mentira e, àqueles que acham que ela deveria renunciar ao cargo, ela garante que não vai renunciar coisa nenhuma. Bem, pelo menos por enquanto – a mídia está em polvorosa por causa disto.

O que você pensa sobre o caso?

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.