logo-ge

Tiroteio gera debates sobre posse de armas nos EUA; veja notícias

Confira os destaques do noticiário internacional da semana de 12/02 para quem vai prestar vestibular. Todas as informações são da Agência Brasil.

Tiroteio na Flórida retoma debate sobre posse de armas nos EUA

Após o tiroteio que ocorreu na quarta-feira (14), em que um estudante matou 17 pessoas em uma escola na Flórida, o debate sobre o controle de armas nos EUA reacendeu.

O governador do estado, Rick Scott, afirmou que esse tema precisa ser discutido para que outras pessoas não cometam esse tipo de violência. Por outro lado, o presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, o republicano Paul Ryan, acredita que esse tiroteio não pode ameaçar o direito dos cidadãos de possuírem armas. Leia mais.

Cerca de 350 membros do Estado Islâmico se entregam após conflito

Nesta terça-feira (13), cerca de 350 combatentes do grupo terrorista Estado Islâmico decidiram depor as armas e se entregar a facções armadas sírias após fortes disputas na província de Idlib.

Um dirigente do rebelde Exército Livre Sírio (ELS) nessa região, Abdel Muin al Masri, afirmou que eles trabalham, em sua maioria, para o regime de Bashar Al Assad. Leia mais.

Incêndios na Amazônia prejudicam projetos de sustentabilidade

 (Pedarilhos/iStock)

Um estudo publicado nesta terça-feira (13) pela revista Nature, aponta que os incêndios na floresta amazônica gerados pelas secas têm prejudicado os avanços já conquistados para reduzir as emissões de carbono.

A pesquisa constatou uma mudança na origem dessas emissões e o aumento de incidência nos últimos anos. Veja mais.

Presidente da África do Sul renuncia ao cargo

Jacob Zuma, presidente da África do Sul, anunciou nesta quarta-feira (14) sua renúncia ao cargo.

O ocorrido partiu de ultimato que o próprio partido de Zuma havia feito. Apesar de se mostrar contrário à situação, ele comunicou sua decisão final em um discurso na televisão exibido antes do fim do prazo. Saiba mais.

Trump quer investir US$ 1,5 trilhão para renovar infraestrutura dos EUA

Nesta segunda-feira (12), o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, apresentou um plano que procurará mobilizar 1,5 trilhão para reconstruir a infraestrutura do país e que, segundo o presidente, será o maior e mais ousado do setor.

O investimento será feito durante os próximos dez anos e parte irá, por exemplo, para zonas rurais e o programa de empréstimos e bônus para empresas privadas. Leia mais.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s